Archive for the 'Cornelia Funke' Category

30
mar
10

Coração de Tinta

 

Para as crianças, jovens e adultos que realmente amam a literatura, esse livro é um encanto e uma surpresa. Trata-se da uma história em que a autora brinca com a literatura, afinal é a literatura dentro da literatura. A autora alemã Cornelia Funke, dá vida a personagens complexos, enigmáticos e inesquecíveis. Ela brinca com as palavras e revive às lembranças dos leitores mais velhos, haja vista que ela faz referências dentro da sua história a grandes obras que marcaram a literatura mundial.

A história transcorre através das páginas de um livro que leva o mesmo nome da obra de Funke. Mo é um médico de livros, um excepcional restaurador de livros que juntamente com sua esposa nutre um amor incondicional pela literatura. Ele possuía o habito de ler em voz alta para a esposa e para a filha ainda bem pequena, Maggie. Entretanto, em uma ocasião ele descobre sem querer que podia dar vida aos personagens dos livros que estivesse lendo. Foi quando uma grande tragédia abateu-se sobre as suas vidas.

Mortimer, mais conhecido como Mo, ao ler um trecho de “Coração de tinta”, livro que conta a história de Mundo de Tinta, traz para o seu mundo três personagens do livro, dois vilões, Capricórnio e Basta e um egnimático saltimbanco, Dedo Empoeirado. Por outro lado, sua esposa, Teresa e os dois gatos do casal entram no livro para ocupar os lugares dos que saíram.

Confusos e resignados, pois queriam voltar para o livro e não sabiam como, eles partem investem contra Mo. Sem conseguirem retornar à história eles fogem da casa de Mo, deixando-o desolado e perplexo, ao perceber que sua esposa desaparecera e fora parar dentro do livro.

Mo, penalizado por ter sido o causador do desaparecimento da sua esposa, prometeu a si mesmo que nunca mais leria histórias em voz alta. Fato este que sempre intrigou sua filha que pedia constantemente a ele para que lesse para ela em voz alta, mas ele sempre recusava e ela nunca entendia o porque.

Sentindo-se culpado pela esposa, ele não desiste. Por 13 longos anos ele tenta de todas as formas trazê-la de volta, lendo e relendo o livro em voz alta, mas sempre longe de Maggie para que nada acontecesse a ela.

Após 12 anos Dedo Empoeirado regressa em busca do livro que guardava a sua casa, sua história e também o seu mundo, a mando de Capricórnio, que o deseja para fins nada bons. Assustado, Mo resolve fugir com Maggie para a casa de Elinor, tia de Teresa, conhecida como a devoradora de livros e detentora de uma biblioteca invejável aos maiores amantes da literatura.

A partir desse encontro as aventuras ao mesmo tempo fantásticas e assustadoras assolam a vida dos protagonistas. Maggie descobre finalmente o que aconteceu com a sua mãe e descobre que herdou o mesmo dom do seu pai. Se tornando uma grande aliada dele na luta para trazer a sua mãe de volta a vida “real”. Até mesmo a taciturna Elinor embarca na aventura perigosa e arriscada para ter sua sobrinha querida de volta e encara com força e coragem, ao lado de Mo e Maggie a difícil missão de salvar o mundo de um dos mais terríveis e malvados vilões que o mundo já conheceu.

Funke ainda destaca através do escritor de “Coração de tinta”, Fenoglio, a dor e o sofrimento de um escritor para realizar a difícil proeza de dar vida a personagens complexos e inesquecíveis e construir um enredo. Além dos segredos que o escritor mantém apenas entre ele e os personagens e que o leitor nunca irá descobrir ou entender.

“Coração de tinta” é aquele livro que você olha por acaso em uma estante de livraria, mas não é por acaso que você se encanta com ele. Uma história eletrizante, interessante e inesquecível. Recomendo para todas as idades.

Não é a toa que a Playarte lançou uma adaptação do livro para o cinema trazendo um grande elenco e produziram um filme também muito legal. Até o cartaz de divulgação do filme é muito bonito.

 

 

30
mar
10

‘Coração de tinta’ retrata personagens fantásticos

Matéria publicada no site G1

Fonte:http://g1.globo.com/Noticias/PopArte/0,,MUL934963-7084,00-CORACAO+DE+TINTA+RETRATA+PERSONAGENS+FANTASTICOS.html

‘Coração de tinta’ retrata personagens fantásticos

Aventura baseia-se no livro homônimo da autora alemã Cornelia Funke.
História mostra dom de trazer para este mundo personagens dos livros.

25/12/08 – 09h08 – Atualizado em 25/12/08 – 09h08

 

Aventura infanto-juvenil de férias com potencial para engajar também adultos em busca de diversão, “Coração de tinta” baseia-se no livro homônimo da autora alemã Cornelia Funke, em torno da fantasia de que algumas pessoas teriam o dom de trazer para este mundo personagens dos livros apenas lendo suas histórias em voz alta. O filme estréia nesta quinta-feira (25) nos cinemas.

 

Brendan Fraser lê histórias em voz alta e traz personagens da literatura para este mundo em ”Coração de tinta, que estréia nesta quinta-feira (25) nos cinemas (Foto: Divulgação)

 

Um desses “línguas encantadas” é o encadernador de livros raros Mortimer Folchart (Brendan Fraser, de “Viagem ao centro da Terra”), pai de Meggie (Eliza Hope Bennett). Desde o misterioso desaparecimento de sua mulher, Resa (Sienna Guillory), ele deixou de lado a leitura em voz alta e procura desesperadamente o livro em que ela entrou, também chamado “Coração de tinta”.

 

Visitando o sebo de uma cidadezinha atrás do livro, Mortimer encontra Dedo Empoeirado (Paul Bettany, de “O código Da Vinci”) – um homem que tem poderes mágicos para controlar o fogo e que foi trazido a este mundo por conta de uma leitura doméstica de Mortimer. Dedo está desesperado para voltar para sua mulher, no reino do livro, mas Mortimer não quer saber de atendê-lo. Refugia-se na casa de sua excêntrica tia-avó, Elinor (Helen Mirren, de “A rainha”), dona de uma esplêndida biblioteca.

 

Mortimer é localizado em seu esconderijo não só por Dedo Empoeirado como por outros seres malignos vindos das páginas do livro. Liderados por Capricórnio (Andy Serkis, o Gollum de “O senhor dos anéis”), os vilões planejam trazer para a terra o mais poderoso ser do mal de sua história, o gigantesco Sombra.

 

 

As aventuras seguintes envolvem a captura e fuga de Mortimer, ajudado por Dedo Empoeirado e Farid (Rafi Gavron), um rapazinho de “As mil e uma noites”. Complicando a situação, Capricórnio descobre que a menina Meggie é também uma “língua encantada”, chantageando-a para usar seu poder ao informá-la de que a mãe dela está em seu poder no seu castelo – onde são prisioneiros os personagens de diversas histórias e lendas, como os macacos voadores de “O mágico de Oz”, o crocodilo de “Peter Pan” e o Minotauro.

 

Enquanto isso, Mortimer, Dedo Empoeirado e Farid localizam na Itália o autor de “Coração de Tinta”, Fenoglio (Jim Broadbent), pedindo sua ajuda para restaurar a ordem das coisas.

 

Este intenso tráfego entre o mundo da realidade e da imaginação requer, como se pode prever, um uso intensivo de efeitos especiais, que são eficientes. O que falta é um ritmo adequado para um maior envolvimento com os personagens, que parecem estar o tempo todo apenas correndo uns dos outros.

 

O diretor inglês Iain Softley, que foi bem na condução do drama de época “Asas do amor”, baseado em livro de Henry James, aqui teve um resultado inferior.

 

(Por Neusa Barbosa, do Cineweb)

30
dez
09

Cornelia Funke

Cornelia Funke nasceu em 1958, em Dorsten, Alemanha. Ao terminar o colégio, estudou pedagogia e trabalhou como assistente social por três anos. Durante esse período, teve contato com inúmeras crianças carentes que, para encobrir a dura realidade em que muitas viviam, criavam histórias e personagens fantásticos – um mundo que a autora passou a freqüentar.

Cornelia resolveu fazer pós-graduação em artes plásticas na cidade de Hamburgo. Começou a ilustrar livros infantis e, logo depois, a criar suas próprias histórias, recheadas de criaturas fabulosas e mundos mágicos. Hoje é considerada uma das melhores autoras da literatura juvenil contemporânea, com mais de 40 livros, que venderam milhões de cópias e receberam inúmeros prêmios. Entre eles está o aclamado “O Senhor dos Ladrões”, publicado pela Cia das Letras em 2004, best-seller na lista do New York Times, e “Coração de Tinta”, primeiro volume da trilogia “Mundo de Tinta”, adaptado para o cinema e com mais de 4 milhões de exemplares vendidos no mundo.

Minibiografia presente no livro “Sangue de Tinta”, segundo volume da série “Mundo de Tinta”.

30
dez
09

O Cavaleiro do Dragão

Já fiz um post anteriormente comentando sobre o livro “Coração de Tinta” da escritora alemã Cornelia Funke. O livro foi uma surpresa e tanto. Por ter gostado tão facilmente da história e da escrita dela acabei procurando por outros livros, enquanto a sequencia de “Coração de Tinta” não é lançado. Nessa busca, encontrei “O Cavaleiro do Dragão”. A classificação do livro é recomendada para crianças de 9 a 12 anos. Achei que poderia ser meio bobinho, mas tive mais uma surpresa. Apesar da classificação ser para crianças bem novas, o livro é muito interessante e pessoas de todas as idades irão gostar, já que a história trata-se de relações humanas, além de muita aventura que mexe com o imaginário de crianças e jovens. Para os adultos, há uma reflexão sobre amizade, abandono, persistência e busca dos seus ideais.

O livro conta a história de Lung, um dragão prateado que acaba descobrindo que os humanos, seres por quemos dragões sentem tanto medo, pretendem invadir e inundar o local (um vale) onde eles habitam, que servia como refúgio e esconderijo. O que significaria a extinção da espécie e, para que isso não acontecesse, os dragões que ali habitavam precisariam encontrar um outro local secreto e distante dos homens para que pudessem sobreviver. Mas onde seria este local? Será que os dragões teriam coragem de se expor para fugir?

Os dragões mais velhos ainda lembravam-se de um lugar pouco conhecido e comentado. Uma terra quase mítica, chamado de a “Borda do Céu”, onde os dragões vivam em paz e em harmonia, num passado bem distante. Lung, ao tomar conhecimento desta informação, se enche de coragem e decide que precisaria conhecer o local para que todos pudesse de fato se mudar para lá e garantir a sobrevivência de todos os seus irmãos.

Mas o problema é que ele não faz a menor idéia de como chegar lá, já que não sabe onde fica. Para isso contará com uma ajuda muito especial de um ser bem pequenino que lhe dará um mapa com todas as indicações necessárias e as quais ele tanto precisará. Então ele parte para uma viagem que é uma verdadeira jornada. Entretanto, mais um problema surge. Apesar de Lung ser um jovem dragão e poder voar, ele só é capaz de voar se alimentar-se de energia retirada do sol. Mas o que Lung ainda não sabe é que esse será o menor dos problemas que enfrentará na sua longa e duradoura viagem.

Lung acaba conhecendo o garoto Ben, um garoto pobre e que vive sozinho, sem família e sem perspectivas. Sem temer o dragão no primeiro encontro, ele se mostra valente e decide acompanhar o dragão e Sulfrônia, uma jovem Kobold, na sua jornada, tornando-se o cavaleiro do dragão, do título do livro. Juntos, eles embarcam em uma aventura perigosa e cheia de mistérios.

Enfrentam armadilhas traiçoeiras criadas pelo dragão implacável Ur Tig, um ser totalmente inescrupuloso que inclusive é um verdadeiro monstro comedor e assassino de dragões. Além do maior inimigo dos dragões, Ben e Lung terão que enfrentar os traiçoeiros e interesseiros anões de pedra, corvos espiões mandados por Ur Tig e a própria incapacidade de voar de Lung em algumas situações.

Mas não só de problemas viverá a jornada dos três viajantes. Eles encontrarão apoio e ajuda de um gênio de mil olhos, de uma serpente marinha, de jovens monges budistas e do conhecido e respeitado professor Barnabás  Wiesengrund e da família dele.

Para saber se o jovem dragão, o garoto e a jovem Kodold conseguirão se livrar de todos os percalços surgidos no caminho e descobrir se de fato a “Borda do Céu” existe e, caso exista se os dragões poderão habitar o local, só mesmo lendo o livro, pois isso é o final da história e não quero ser desmancha prazeres. Afinal muitas surpresas recheiam a fantástica história de Cornelia Funke.

Apesar de ser um livro quase não conhecido no Brasil, quando lançado na Alemanha, fez um sucesso grande e vendeu mais de 500 mil exemplares. Foi bem aceito fora do circuito europeu de literatura e chegou a passar algumas semanas na lista de mais vendidos do jornal americano New York Times.

19
out
09

“Coração de Tinta” retrata personagens encantados

“Coração de Tinta” retrata personagens encantados

Adaptação do livro de Cornelia Funke conserva ponto fonte na metalinguagem

 

Quando foi publicado em 2003, Coração de Tinta tornou-se a grande sensação e entrou imediatamente para a lista dos best-sellers do New York Times. A autora, Cornelia Funke, tem uma extensa bibliografia, com mais de 40 livros e foi recomendado pela revista Time como a pessoa mais influente de 2005.

Traduzido para mais de 20 idioma, o livro Coração de Tinta é o primeiro da triologia “Mundo de Tinta”, composta ainda por “Sangue de Tinta” e “Morte de Tinta”. A direção do longa coube ao experiente Iain Softley, o que proporcionou enorme satisfação a Cornelia Funke, afinal, um de seus filmes favorito é ” A Chave Mestra”, dirigido por ele.

O livro foi escrito quando a autora vivia em Ligúria,  uma região do noroeste da Itália que mistura vida moderna e idade média. Iain ficou impressionado com a paisagem e a geografia da região.

No filme Brendan Fraser vive Mo Folchart, pai de família que descobre ser um “Língua Encantada“, ele é capaz de dar vida aos personagens dos livros quando ler em voz alta. Esta habilidade pode ter a relação com o sumiço da mãe de Meggie mas, antes que a menina descubra mais, o vilão Capricórnio surge das páginas de um livro em busca dos poderes de Mo para realizar seus planos.

Com a ajuda do misterioso Dedo Empoeirado e de sua tia-avó Elinor, Meggie e o pai entram em um intrigante mundo de magia para impedir o maligno Capricórnio e quem sabe finalmente encontrar sua mãe perdida.

No meio disso tudo resta ao espectador aproveitar, justamente, a metalinguagem. Surgem em cena referências a O Mágico de Oz, do Totó aos macacos voadores, a Ali Babá e os 40 Ladrões, Rapunzel… Os diálogos de Jim Broadbent (no papel do escritor de Coração de Tinta) com os personagens que ele criou são divertidos. E tem a piada interna de Jennifer Connelly viver brevemente a esposa de Paul Bettany – como é na vida real.

 

http://www.45graus.com.br/cine45/33226/coracao_de_tinta_retrata_personagens_encantados.html




Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,455,100 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
maio 2017
S T Q Q S S D
« abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 76 outros seguidores

Mais Avaliados