Posts Tagged ‘Cullen

26
nov
09

Fãs já começam a contar os dias para a estreia de ‘Lua Nova’

Fãs já começam a contar os dias para a estreia de ‘Lua Nova’

15.11.2009 – 08h38

Doris Miranda | Redação CORREIO | Fotos: Angeluci Figueiredo

Um vampiro, uma mortal e um lobisomem. É muito provável que esse triângulo não fosse tão atraente sem o apoio dos milhares de fãs, que transformaram os quatro livros da saga Crepúsculo, escritos pela americana Stephenie Meyer, numa espécie de bíblia teen do amor ideal.

Gente que se apaixonou de cara por Edward Cullen, Bella Swan e Jacob Black e, sem saber, transformou o sobrenatural no negócio pop mais rentável dos últimos anos. Vide a quantidade de longas-metragens, séries televisivas e livros sobre o tema que alimentam o mercado.

Em nome da magia, elas (meninas são maioria, não dá para negar) gritam, choram e sonham que vão encontrar um príncipe encantado com o charme irresistível de Robert Pattinson ou com o corpinho sarado de Taylor Lautner, intérpretes de Edward e Jacob, respectivamente.

Carolina Vidal já está com os ingressos em mãos para ir na estreia

AMOR PLATÔNICO Nessa viagem, vale de tudo. Colam pôsteres na parede do quarto, montam álbuns de recortes, salvam dezenas de imagens no computador, enlouquecem parentes em busca de livros, revistas, CDs e DVDs… Haja dinheiro e paciência! Querem, enfim, ter tudo que alimente esse estado de encantamento juvenil em que se encontram – e que vai passar um dia, com certeza.

Dedicada leitora, Carolina Vidal, 14, se diz megafã da série. “Minha avó acha que sou louca porque eu grito quando vejo eles na televisão”, confessa, revelando que ganhou de aniversário o ingresso que vai lhe garantir uma das primeiras sessões de Lua nova, que, apesar disso, não é o seu livro favorito da série. “Gosto de Crepúsculo e Amanhecer, o início e o final”, explica.

Os R$50 que recebeu eram para um presente, digamos, palpável. “Mas eu ia comprar de qualquer jeito, então, aproveitei. Vou com meupai”, completa Carol, que não tem namorado. Até encontrar um dono na vida real, seu coração é completamente tomado pelo vampiro bom moço Edward. Ou seria Robert Pattinson? Bom, Carol não demonstra muita firmeza para decidir. Mas sabe, de pronto, o que a atrai para o filho mais virtuoso da família Cullen.

“Ele é delicado, carinhoso e muito bem comportado. Tudo
que os meninos de hoje não são”, resume ela, que é membro do fã-clube Twilight Bahia 2009, uma das inúmeras comunidades locais do Orkut dedicadas ao assunto.

Lorena queria um namorado como Eward Cullen

DENTUCINHAS Se as amigas topassem, Lorena Figueiredo, 13, não hesitaria em assistir Lua nova vestida de vampira. “Não teria razão para ter vergonha se todas nós estivéssemos assim”, explica ela, que correu para garantir seu ingresso um mês atrás. Tudo para ver Robert Pattinson. “Queria um namorado assim”, suspira.

Talvez sem perceber, Lorena encontrou um significado para seu gostar. “Os vampiros são diferentes e não ligam para isso”, justifica. Solange Figueiredo, 45, mãe de Lorena, gosta dessa onda de amor coletivo. “Acho saudável. Todas as meninas que conheço gostam dos livros. No caso de Lorena, ajudou muito porque ela começou a se interessar por outros livros”, explica.

Maria Carolina Neiva, 14, está contando os dias para a estreia do filme do diretor Chris Weisz. A ansiedade, claro, faz parte do dia a dia de quase todas as fãs da série. Mas seu sentimento está mais para o medo de não conseguir assistir ao filme: “Ainda não comprei meu ingresso. Estou louca com isso, tenho de dar um jeito antes do dia 20”.

‘Estou louca, ainda não tenho meus ingressos’, diz Maria Carolina

Lua nova já é sucesso antes de estrear: vendeu 95.7 mil ingressos antecipados na rede Cinemark, batendo o recorde de 87 mil entradas de Harry Potter e o enigma do príncipe. Atenta, Maria Carolina se diz preparada para a mudança de clima do próximo filme, que transita numa região mais sombria que o primeiro: “As coisas agora estão mais difíceis para Bella. Mas não acho que isso muda em nada. Continuo a gostar”.

Depois de se fartar com os quatro primeiros livros de Stephenie Meyer, ele está lendo A hospedeira, seu mais novo romance. Um produto pouco indicado para gente de sua idade, por apresentar uma visão apocalíptica da raça humana. “No começo, fiquei um pouco assustada mas, depois, tudo bem”, confessa

(Notícia publicada na edição do dia 15/11/2009 do CORREIO)

http://correio24horas.globo.com/noticias/noticia.asp?codigo=41496&mdl=49

25
nov
09

Amanhecer

O terceiro livro da série “Crepúsculo” terminou deixando um grande suspense no ar: se a família Cullen iria ceder as ameaças dos Volturi e transformar Bella em vampira. E a grande expectativa também gira em torno do pedido de casamento proposto do Edward e aceito por Bella.

As respostas a todas estas questões e novas aventuras, além do surgimento de novos personagens marca o quarto livro da série, “Amanhecer”. Um ponto interessante neste volume é que ele é dividido em três partes e narrado não apenas pela narradora que já estamos acostumados, mas também por Jacob.

Bella casa-se com Edward, que faz uma surpresa para a esposa escolhendo como local para a lua de mel, uma ilha privada na costa do Rio de Janeiro, no Brasil, pertencente a Esme, dada de presente pelo seu esposo Carlisle. O acordo firmado entre os dois era que ele transformaria ela em vampira quando ela aceitasse casar com ele. Na ilha, motivados pelo isolamento, privacidade e o clima paradisíaco, eles tiveram a primeira experiência sexual.

Como eles pertencem a espécies diferentes, sendo o vampiro muito forte e, muitas vezes, incapazes de controlar a força quando estão sob forte emoção, e os humanos frágeis e mais sensíveis que os da outra espécie, a relação entre os dois fica ameaçada, porque após a primeira noite de amor, Bella fica coberta de hematomas. Edward não se perdoa e fica irritado consigo mesmo. A garota insiste em que eles tentem de novo e, a princípio relutante, ela o convence e ele cede.

Após novas tentativas, para surpresa de todos que achavam algo desse tipo acontecer, Bella engravida. A funcionária da casa onde eles estão tenta alertar a garota do perigo em que ela está se metendo, prevê o que acontecerá com ela e tenta ajudá-la, mas Bella entende muito pouco o que ela realmente está falando e não dá muita importância.

Edward fica muito surpreso com a inusitada gravidez de Bella e conversa com Carlisle a respeito. Como eles não sabem o que pode acontecer do fruto dessa relação, decidem que seria o melhor e o mais adequado para manter a vida da garota a salvo, fazerem um aborto para que a criança não acabe matando Bella. Ela fica horrorizada com a decisão deles e defende com unhas e dentes o seu filho. E conta com uma ajuda muito importante: Rosalie. Esta nunca quis ser vampira, sempre condenou a vontade de Bella de se tornar uma e brigou com todos que apoiaram essa opção. Com esta novidade da gravidez, Rosalie parte em defesa do bebê e impede que qualquer um encoste na garota para prejudicar o bebê. Mas Rosalie não faz isso para proteger Bella, seus interesses são bem mais egoístas.

O líder dos lobos, Sam, ao descobrir que a garota está esperando um filho de um vampiro, decide que é importante destruir “a criatura”, pois acreditava que seria um perigo à vida de todos. Mas Jacob enfrenta a decisão de Sam e rejeita de todas as formas a destruição do bebê, pois isso significaria a morte de Bella também. A partir daí os conflitos entre a família unida dos lobos dá-se início.

Apesar dos fortes e convincentes argumentos de Jacob, Sam não os aceita e se mostra irredutível, tendo o apoio de todos os membros da alcatéia, exceto o de Seth, que se mantém firme e leal ao lado de Jacob e defende a vida do bebê e de Bella. Sam, então utilizando o argumento de que ele é o lobo alfa, tenta obrigar os dois lobos dissidentes que se unam aos demais para atacarem os Cullen, já que eles, logicamente, defenderiam o bebê e Bella.

Jacob não acata as ordens de Sam e passa a exigir a posse da sua herança sanguínea de alfa, o qual sempre rejeitou, pois considerava que Sam seria um líder muito melhor do que ele. A consequência desse conflito? Jacob abandona o bando, sendo seguido por Seth e, posteriormente, por Leah, irmã de Seth. O novo líder do novo bando decide contar para os Cullen os planos de Sam e, assim, a luta não acontece.

A gravidez de Bella não é normal, de um bebê totalmente humano e, com isso, os processos naturais da gravidez também não seguem os prazos normais e naturais. O bebê se desenvolve muito rapidamente e a medida que a gravidez avança, Bella vai sentindo o pesa da sua escolha em manter o bebê a salvo. Ele suga toda a energia e vitalidade da garota, deixando-a cada vez mais fraca e debilitada. Segundo o médico Carlisle, as chances de Bella sobreviver a essa gravidez são de 50% e se seu coração parasse de bater, nem mesmo o veneno dos vampiros seriam capazes de lhe salvar a vida. A garota estava cada vez mais fraca porque o bebê estava ficando cada dia mais forte que ela e a futura mãe não se alimentava corretamente, já que sempre que tentava comer, o bebê rejeitava o alimento e Bella acabava vomitando. Ao perceber o dilema de Bella, Jacob tem um pensando que é captado por Edward e ele percebe que como o bebê é filho de um vampiro, pode ser que ele esteja na verdade precisando de sangue humano. Edward então sugere que a futura mãe talvez precise beber sangue, o que foi prontamente aceito por ela, já que ela faria qualquer coisa para salvar o filho. Carlisle monta um verdadeiro estoque de sangue em casa, e Bella bebe sempre que o bebê sente fome, sentindo-se prontamente melhor.

A gravidez de Bella é muito sofrida, o bebê cresce de forma muito rápida e a barriga da garota já não suporta mais o tamanho da criança. Toda vez que o bebê espichava mais um pouco, ela quebrava as costelas de Bella. Poucos meses após descobrir que estava grávida, Bella dá a luz e quase morreu, mas em tempo hábil Edward consegue transformá-la em vampira.

Bella descobre que é mãe de uma menina, e para homenagear tanto a mãe como a sogra, ela resolver dar ao bebê o nome de Renesmee, a junção dos nomes René e Esme. Jacob brincava chamando-a carinhosamente de Nessie – uma referência ao monstro do ‘Lago Ness’, o que desagradava muito a Bella, mas com o tempo ela desencana e leva na esportiva.

Ao ver Renesmee, Jacob acaba tendo um imprinting (processo descrito no livro em que os lobos sentem que aquela pessoa será sua quando estiver em idade suficiente para ter um parceiro. Meio como uma premonição e eles assumem a fidelidade total para com a pessoa, cuidando dela desde pequena, se mantendo próximo, até o momento que possa tomá-la como esposa) com ela. Bella fica completamente histérica e indignada com isso, mas depois compreende e eles conseguem conviver com isso em harmonia. O que faz com que Jacob seja uma “babá” perfeita que sempre ajudou Bella e Edward na criação da garota.

Assim como aconteceu quando ainda era um feto, a menina cresce em ritmo acelerado, assustando a todos com a velocidade com que se desenvolvia e como era madura para tão tenra idade. Renesmee apresenta poderes especiais e assustadores para uma criança, o que surpreende a todos os membros da família. Bella, como era uma recém criada foi obrigada a manter distância da filha, para não ser tentada pelo cheiro de sangue que circula nas veias da menina, já que ela é metade humana e metade vampira. Mas Bella se mostra uma excelente recém criada, controlada demais, extremamente forte e ágil.

Irina, pertencente ao clã Denali, que está com muita raiva dos lobos, pois eles mataram Laurent, que era o seu parceiro, quando ele em “Lua Nova” tenta matar Bella, acaba vendo Jacob se transformar em lobisomem, acompanhado de Renesmee e Bella em uma caçada. Irina, com raiva, conta aos Volturi o que viu, achando que a criança é imortal, e segundo a lei dos vampiros, deve ser destruída.

Alice, tem uma visão do que está para acontecer e eles começam a se preparar para a luta. Mas não para brigarem com os Volturi e sim para reunir o maior número possível de vampiros amigos e aliados para servirem de testemunha e dar tempo de os Volturi ao mesmo ouvirem que a criança é filha biológica de Edward e Bella, que crescia e se desenvolvia como humana, possuindo um coração que batia forte no peito e sangue que fluía em suas veias, antes que possam atacar a criança, evitando assim uma terrível batalha.

No processo de recolhimentos das testemunhas, os Cullen enfrentam um pouco de problema. Nem todos querem ser testemunhas e desacreditam no que eles tentam provar, bem como alguns se mantém resistentes no início, mas depois de conviverem um pouco tempo com a criança ficam encantados e conseguem comprovar o que os Cullen alegavam.

Quando os Volturi aparecem, Irina se mostra arrependida do que fez, mas já era tarde. Aro, líder do seu grupo, então usa seus poderes para descobrir toda a verdade através de Edward. Mas independente disso, os outros Volturi não demonstram ter certeza se deixariam Renesmee viver, sob alegação de que a criança poderia representar um perigo. Entretanto, todos os Cullen e algumas das testemunhas que se encantaram pela criança e pela lealdade que tinham pelos Cullen, estavam dispostos a lutar para salvar a criança.

Bella que tem o dom do “escudo” à sua volta, bloqueando qualquer tipo de ataque e defendendo a quem ela ama, utiliza o seu dom evitando o confronto direto, até a chegada de Alice.

Alice e Jasper que tinham ido embora, fazendo a família acreditar que estavam abandonando a fampilia, utilizando isso como estratégia, caso os Volturi invadisse a mente de alguém em busca dos dois membros da família, reaparecem com a solução para o problema. Em uma pesquisa que eles fizeram na América do Sul, eles encontraram um homem, que assim como Renesmee, é meio humano e meio vampiro, provando, assim, que a criança não representa qualquer tipo de perigo. Os Volturi convencidos pela presença do outro meio-imortal, vão embora.

Ao fim, Bella acaba aprendendo a controlar o seu escudo e permite que Edward possa passar a ler seus pensamentos. Como grand finale, ao estilo dos contos de fadas antigos, Bella e Edward vivem felizes… por toda eternidade (ou seria após a vida humana?).

“Amanhecer” encerra com chave de ouro a série “Crepúsculo”. Uma história surpreende que modifica um pouco toda a mitologia que girava em torno dos vampiros. Nos romances de Meyer, as lendas se enfrentam ao mesmo tempo em que convivem em paz e harmonia. O leitor é ainda agraciado com o fato de ter uma visão dos fatos sobre a ótica do Jacob, quando as coisas não estão nada bem para Bella.

Apesar de eu já ter declarado que torcia por Jacob, não havia como eles pudessem ficar juntos, mas Meyer dá ao leitor que torcia por Bella e Jacob, uma nova chance ao jovem lobo, pelo seu imprinting com Renesmee. Jamais pensaria nisso, o que mostra a magnitude de Meyer ao pensar em todos os buracos que poderia surgir na história. Todo o amor que Jacob sentia e sente por Bella sendo transferido para sua filha, simplesmente genial!

24
nov
09

Eclipse

 

Algumas das perguntas que ficaram em suspenso ao término de “Lua Nova” são respondidas e novas aventuras, momentos de terror e conflito marcam “Eclipse”, o terceiro livro da série “Crepúsculo”.

Eu estava tão ansiosa para ler o livro, querendo saber o que aconteceria com Jacob e Bella (quase fui espancada por alguns porque eu sempre torci por Jacob e Bella ao invés de Edward e Bella) e não estava mais aguentando esperar a tradução brasileira chegar que pedi a minha irmã que trouxesse de Portugal, onde o livro foi lançado muito antes do que o Brasil. Como sou acostumada a ler livros de Saramago (que não permite que os seus livros ganhem adaptação nos países que falem a língua portuguesa) não estranhei muito, mas confesso que li o livro novamente quando foi lançado  por aqui.

No post anterior com o resumo e a minha opinião a respeito de “Lua Nova” eu comentei que cada livro ganhou um título e uma imagem na capa que possuem um  significado por trás da história. A fita vermelha rompendo-se na capa de “Eclipse” simboliza a escolha que Bella é obrigada a fazer entre Edward e Jacob, além de passar a idéia de que ela pode acabar com sua vida como humana, sendo a autora Stephenie Meyer.

“Eclipse” é narrado ainda sobre o ponto de vista da protagonista e o ponto central é a grande batalha travada entre a vingativa vampira Victoria, o clã dos Cullen, a família Volturi e os lobisomens. Adoro esse livro especialmente porque tem mais ação, foca dando um pouco mais de atenção aos lobisomens e o leitor é apresentado a novas personagens que são cativantes e outras detestáveis. É também nele que conhecemos mais um pouco sobre a vida dos outros membros da família Cullen, como eles foram transformados e as histórias de cada um são muito interessantes.

Após o regresso da viagem feita à Itália, Bella está vivendo um castigo, está sobre condicional, imposto pelo seu pai, o policial Charlie. E os castigos, para Bella, parecem não parar por aí. Meyer faz o leitor refletir e questionar se a garota deveria mesmo se tornar uma vampira ou se seria melhor para ela viver ao lado de um lobisomem. Mesmo sabendo por quem ela optaria, eu não perdi as esperanças que ela desviasse o rumo e escolhesse Jacob. A partir de “Eclipse” a história de Bella, Edward e Jacob se torna muito mais interessante.

Bella está preocupada com fim do ensino médio que está próximo, fazendo-a refletir sobre o que fará após a conclusão e ela sente-se frustrada em alguns momentos. Está extremamente angustiada pois sabe que os Volturi querem saber se ela já se transforara em uma “sanguessuga”, mas Edward não quer que a garota se torne como ele, ainda, propondo a ela que ele a transformará quando eles se casarem.

Victoria põe em prática seu plano sórdido de vingança. Para isso começa a indiscriminadamente transformar pessoas em vampiros para formar um exército para acabar com Bella, a família Cullen e os lobisomens. O bando de “recém-criados” está à solta nas ruas de Seattle, uma cidade próxima a Forks. Os incidentes deixam Edward em estado de alerta e Bella, mais uma vez, mergulha em seus sentimentos aflitivos acreditando ser a culpada disso tudo.

Bella pede para Edward não ir para a batalha e ficar ao lado dela. Ele atende ao pedido de sua doce amada, então eles vão acampar em um lugar ao norte de onde está acontecendo a batalha. Assim como pediu a Edward que não vá a luta, Bella faz o mesmo pedido a Jacob, mas ele, empolgado e com sede de sangue, devido ao seu ódio pelos “sugadores de sangue”, diz a ela que não perderia esse acontecimento por nada no mundo. A garota então dá um beijo no rosto do amigo e diz que o ama. Ela está muito confusa em relação aos seus sentimentos e acredita que Edward fique furioso pela relação que ela tem com Jacob, mas ele se mostra bem compreensivo, aceitando a presença do rival pelo amor que sente por ela.

Diante do perigo iminente, como uma exceção pelo amor que Jacob sente por Bella e pelo amor que os Cullen sentem pela menina, os lobisomens e os vampiros, pela primeira vez, tornam-se aliados e lutarão lado-a-lado nesta batalha contra os vampiros recém-criados.

Entretanto, mesmo com a fuga dos dois, Victoria acaba descobrindo o paradeiro deles e aparece no lugar com um de seus aliados, Riley, para matar Bella. É neste momento que Seth, um jovem, simpático, solícito e fofo lobo na alcatéia, se destaca e se aproxima dos vampiros “do bem”. Seth e Edward brigam com Victiria e Riley para proteger a garota, conseguindo exterminá-los colocando fogo em seus corpos para que eles tenham realmente um fim. Concomitante a isso, em outro lugar, os lobos estavam exterminando alguns vampiros recém-criados. Na batalha, Jacob acaba se ferindo e Bella sente-se muito culpada.

Quando a batalha acaba os Volturi aparecem e acreditam na promessa de Carlisle, que ele irá transformar Bella em uma vampira. Bella vai visitar Jacob para saber do seu estado. Ela explica ao amigo que se pudesse ficaria com ele, porque também o ama, mas não conseguiria viver longe de Edward, o seu verdadeiro amor. Para alegria da garota, Jacob entende a situação de Bella e ele promete ser um bom amigo e nada mais que isso, porém ele diz que continuará esperando por ela e, se algum dia ela quiser mais do que Edward ele estará lá para ela. Edward pede Bella em casamento, que aceita e parte para casa dela para informar a Charlie a sua decisão.

Mais uma vez, o livro termina com novos suspenses, criando mais expectativas no leitor. Será mesmo que Bella se casará com Edward? Jacob realmente agirá como um mero amigo passando por cima de seus reais e sinceros sentimentos pela garota? Será que os Cullen transformarão Bella em vampira como prometeram aos Volturi?

Como é de se esperar, uma adaptação para o cinema do terceiro sucesso de Stephenie Meyer está prevista para lançar até o meio do ano que vem. Será que antes disso, teremos em mãos o livro “Midnight Sun” para saciar a ansiedade para ver o filme concluído? Espero que sim!

23
nov
09

Lua Nova

Dando sequência ao sucesso absoluto de “Crepúsculo”, Stephenie Meyer lançou “Lua Nova”. Se os leitores que se apaixonaram pelo lindo casal Edward e Bella esperavam ver os dois juntinhos protagonizando mais momentos românticos, se decepcionaram, a princípio. Neste volume os leitores são testemunhas do dolorido afastamento deles. Cada livro ganha um título e uma imagem que possuem um significado por trás da história. Como o próprio título sugere, “Lua Nova”, é a fase considerada mais obscura do astro, representando o momento mais sombrio da vida de Bella, a perda do seu verdadeiro amor.

A protagonista está prestes a completar 18 anos e a família de Edward prepara uma festa especial para ela na mansão em que moram. Tímida e desastrada, ao abrir um dos presentes, Bella machuca o dedo em uma farpa de papel e acaba sangrando. O que termina provocando uma grande confusão. Jasper, por ser o mais novo transformado e “vegetariano” da família, ao sentir o cheiro do sangue de Bella se descontrola e fica sedento. Transtornado com a situação e por ter achado que estava colocando a garota constantemente em perigo, Edward toma a decisão de mudar-se com a família, abandonando Bella.

Achando que seria mais fácil abandonar a menina, tornar mais fácil a partida, e para que ela pudesse tocar a vida adiante com mais facilidade, ele resolve revelar a ela que não a ama. Mas o que aconteceu foi justamente o contrário, Bella fica desolada e não consegue seguir adiante, chegando até mesmo a perder o contato com os amigos.

Quatro meses se passaram desde a partida de Edward. Vendo que a filha não conseguia ter a vida normal de volta e cansado de ver a menina tão apática, Charlie, que desde a perseguição de James, já estava irritado com Edward achando que ele estava fazendo a filha sofre, ameaça a filha de mandá-la para Jacksonville para viver com a mãe, Rene. Ao se dar conta do efeito que a ameaça de Charlie faria para a sua vida, Bella reage tendo um acesso de fúria. Emocionado, por acreditar que a filha realmente está gostando de morar com ele a em Forks, Charlie repensa a sua decisão e permite que a filha continue lá, mas com uma condição: desde que ela volte a sair com os amigos.

Esforçando-se para mostrar uma reação de melhora, Bella vai ao cinema na companhia da colega de classe Jessica. Ao sair do cinema, Bella vê um grupo de homens que a chamam para perto de um bar. Relembrando o que viveu no primeiro livro na cidade Port Angeles, Bella vai de encontro ao perigo, mas a voz de Edward em sua cabeça a repreende veementemente. Ela fica confusa com isso e acaba desistindo da idéia.

Na ausência de Edward, Bella procura conforto na companhia do amigo de infância, Jacob Black. Compra duas motos velhas e Jacob, como tinha habilidade para mecânica, as conserta. A garota então passa as tardes com ele em La Push e ele promete ensinar ela a pilotar. Após as motos ficarem prontas, os dois as levam para à praia. No caminho eles observam Sam Uley pular do penhasco com alguns amigos. Bela fica surpresa e ao mesmo tempo empolgada com o que viu. Jacob promete levá-la para pular o penhasco um dia, apesar de não entender direito o súbito interesse da amiga em esportes radicais. Jacob confessa que acredita que Sam faça parte de alguma quadrilha.

Mike convida Bella para ir ao cinema e ela leva junto Jacob. Mike estava com alguma virose e acaba transmitindo-a para a garota. Jacob acaba tendo reações estranhas no seu corpo, achou que também estivesse ficando doente. Mas o seu pai, Billy, sabe o que está acontecendo. Ao transformar-se em um lobisomem, ele precisa manter isso em segredo, até mesmo de Bella que não entende o afastamento do amigo. Jacob informa a Bella que contraiu mononucleose, o que a deixa completamente pirada, pois o período de recuperação da doença é longo, de um mês e ela via no amigo o suporte para continuar seguindo em frente.

Sentindo-se sozinha e entediada com a distância de Jacob, Bella decide ir para a clareira onde esteve com Edward em “Crepúsculo” e acaba deparando-se com Laurent que no primeiro livro demonstrou-se tão solícito, revelou estar com pensamentos muito escusos. Sedento e sabendo que os Cullen não estão por perto, Laurent decide acabar com a vida de Bella. No entanto, aparecem alguns lobos gigantes que o perseguem, levando-o a morte e salvando a garota.

Duas semanas se passaram desde que Jacob havia dito a Bella que estava doente. Ela continuava ligando para a casa dele atrás de notícias e também para ver se conseguia falar com ele, mas Billy sempre dizia para ela que o filho não podia falar. Um dia, então, Bella resolve ir visitá-lo e o vê andando com o grupo de Sam Uley. Inconformada com o pouco caso que ele faz da saudade dela, ela o enfrenta e cobra explicações. Eles acabam se desentendendo e brigam. Jacob tenta fazer as pazes e dá indiretas a Bella sobre o seu segredo. A garota então descobre que Jacob é um lobisomem e ele revela que no dia em que Laurent tentou matá-la, ele defendeu-a e agora estão caçando uma outra vampira ruiva. Bella fica desesperada ao descobrir que a vampira é, na verdade, bastante conhecida, Victoria, a parceira de James que inconformada com a sua perda, quer vingança e o seu alvo é a garota. Para fazer com que Edward sinta na pele o que ela sentiu e ainda sente, a perda do seu verdadeiro amor, já que ele foi o assassino de James. Bella então junta as peças do quebra-cabeça e entende que não era Laurent que estava a sua procura, mas sim Victoria, que de um jeito ou de outro, consegue sempre escapar dos lobos.

As férias de primavera chegam e enquanto os lobisomens estão a procura de Victoria, Bella mais uma vez sentindo-se sozinha e abandonada, agora não apenas por Edward, mas também por Jacob, decide pular do penhasco. Ela quase se afora em uma forte corrente de água, mas Jacob, mais uma vez, a salva.

Paralelo a isso, Alice tem uma visão de que Bella se joga de um penhasco e não consegue sair da água. Desesperada com a situação que a amiga estava passando, voa para Forks. Quando chega lá, descobre que Jacob conseguiu salvá-la. O que a deixa aliviada e ao mesmo tempo frustrada, pois em suas visões ela não viu a presença dos lobisomens.

Rosale, confiando cegamente nas visões de Alice, que sempre foram meticulosas, revela a Edward que Bella morreu. Desesperado, ele liga para a casa dos Swan para confirmar a informação. Neste momento, estão na casa, a garota, Jacob e Alice (escondida de Jacob). Ele atende o telefone e Edward, disfarçado se identifica como Carlisle e pergunta por Charlie. Jacob então responde que o policial está no enterro.

Edward sem saber que Charlie estava no enterro de Harry, um amigo que morreu de parada cardíaca, está convicto de que a sua amada morreu, então decide que não quer continuar vivo e vai até Volterra, na Itália procurar pelos Volturi, para se suicidar provocando os temidos vampiros.

Alice entra na sala, para espanto de Jacob e pergunta o que Edward disse ao telefone. Jacob conta e Alice disse que ele mentiu, que não era Carlisle. Diz a Bella que Rosálie havia revelado a Edward sobre a visão incompleta que ela teve, que ele estava crente que Bella morreu e, com isso, partiu para a Itália para se matar. A garota fica complemente transtornada porque sabe da reputação dos Volturi e não consegue acreditar que Edward conseguirá sair vivo dessa.

Alice e Bella não pensam duas vezes, partem para a Itália para tentar salvar Edward, chegando a tempo antes de acontecer o pior. Após enfrentarem a incrivelmente poderosa vampira Jane, os três juntos tiveram que conversar com Aro, um dos Volturi, que fica fascinado com o poder tanto de Alice quanto de Edward e quer a todo custo que os dois juntem-se ao grupo de vampiros dos deles. Porém, nenhum deles aceita.

Quando retornam para Forks, um impasse é travado: Jacob exige que Bella tome um partido: fica ao lado dos vampiros ou dos lobos. Edward confessa para Bella que sempre a amou e sentiu na obrigação de mentir para poder preservá-la e fazer com ela seguisse a sua vida normalmente sem correr nenhum tipo de risco.

Bella perdoa o seu amado e ele promete que nunca mais partirá e nem deixará ela sozinha. Ela então comenta que sem ele corre ainda mais riscos. Edward a pede em casamento, mas Bela não aceita, pois sente-se ainda muito nova para um casamento.

Bella não deixa de pedir a Edward que a transforme em vampira também, mas ele, como sempre, rejeita a proposta. Mas ao final do livro há uma votação entre os Cullen para decidirem se ela deverá ou não ser transformada, haja vista que os Volturi fizeram uma ameaça sobre a humana ter muito conhecimento sobre a sua espécie.

“Lua Nova” deixou um gostinho de quero mais e um suspense no ar, nos prometendo um bocado de emoção que acontecerão em “Eclipse”.

Confesso que em alguns momentos achei o livro muito parado, muito descritivo e até mesmo cansativo, por outro lado tem muitas revelações e agitos, principalmente nos confrontos entre os lobisomens e os vampiros e com a chegada dos Cullen à Itália. As vezes comparo “Lua Nova” a um monitor de batimentos cardíacos, cheio de altos e baixos. Uma calmaria… em seguida um pico… uma calmaria… em seguida outro pico. Mas como um todo, o livro é muito bom.

Tenho uma amiga que amou “Crepúsculo”, mas não gostou tanto assim de “Lua Nova”, segundo ela, porque idealizou o amor de Edward e Bella e, como Jacob se aproxima muito da garota, deixando claro, para bom entendedor, que os seus sentimentos não são apenas de amizade, ela passou a odiar Jacob. Mas eu, particularmente, adoro Jacob.  Acho, inclusive, que gosto mais dele até mesmo em detrimento do “meloso” e “perfeitinho” Edward. Para mim, o jovem lobisomem é muito mais interessante e mais próximo do “real”, apesar do jovem vampiro ser um fofo. Além de tudo, um triangulo amoroso apimenta qualquer romance, seja ele de ficção ou baseado em fatos reais. Haja vista que Bella é humana e seus sentimentos se afloram com muito mais naturalidade que os seres sobrenaturais.

No dia 20 deste mês estréia a adaptação para o cinema do livro “Lua Nova”. Vem sendo muito esperado pelos fãs e promete ser mais um sucesso de público e críticas. Vamos aguardar para ver!

20
nov
09

Crepúsculo

Eu me lembro de quando estava cursando uma disciplina do sexto período na faculdade e tinha um colega que conversava bastante comigo sobre literatura. Sempre trocávamos dicas de livros e, sinceramente, sempre tive um pouco de dificuldade em encontrar pessoas que tenham esse mesmo interesse que eu. Ele comentou que tinha ido a uma livraria no final-de-semana e havia comprado um livro (“Crepúsculo”) que estava em lançamento, sobre vampiros. Ele achou a história muito interessante e me indicou dar uma olhada. A princípio não me interessei muito, mas fui procurar pelo livro. A história não despertou totalmente a minha curiosidade. Mas comecei a ler e tive uma surpresa muito agradável.

Pensei que o livro fosse dedicado ao público mais velho, mas a medida que avaliei a história, a linguagem e as descrições, percebi que atingiria mais diretamente aos jovens e, principalmente, às garotas. Afinal os meninos, geralmente, gostam de uma literatura com um ritmo mais rápido e com menos romance. Edward, para eles é retrógrado com todo aquele amor romântico e, para as meninas, um sonho de consumo e o protótipo do príncipe encantado da era moderna. Fiquei ainda mais curiosa quando soube que havia a especulação para uma produção para o cinema.

“Crepúsculo” é o primeiro volume da saga vampiresca escrita pela autora americana Stephenie Meyer. O ponto de vista da história é narrado pela protagonista, Isabella Swan, que cresceu com pais separados, morava com a  mãe, Rene e o padrasto, mas muito a contragosto, teve que ir morar por um tempo com o pai, Charlie, um policial na cidadezinha mais chuvosa dos Estados Unidos, Forks, em Washington. Bella é descrita como uma adolescente tímida e desajeitada, mas ela desperta a curiosidade e atenção de toda a cidade assim que chega. É bem recebida e faz novos amigos, como Jessica, Tyler, Angela, Eric e Mike, mas mesmo assim, ela sente que não se encaixa e considera a cidade um tédio. Apesar de Bella detestar a cidade e não se sentir a pessoa mais confortável do mundo em ter que morar com Charlie, ia levando a vida numa boa, sem maiores problemas, até frequentar as aulas de biologia.

Já na primeira aula, Bella percebe que o seu colega de mesa de estudo é um dos garotos descritos como estranhos da família Cullen, mas que para ela ele é descrito como “perfeito”. No entanto, ele demonstrou sentir um verdadeiro desprezo por ela assim que ela se dirige à mesa. Assim que Bella se senta ele sai e a sua expressão a deixa atordoada e, ao mesmo tempo, arrasada. Ele parecia detestá-la. Bella descobre que ele havia se dirigido a coordenação da escola solicitando que o trocassem de turma nas aulas de biologia, deixando-a ainda mais perturbada. Recebendo um não como resposta, Edward teria mesmo que assistir as aulas próximos a Bella. Mas nas aulas seguintes ele, misteriosamente, se ausenta. O que chama a atenção de Bella, que percebe não apenas a sua ausência, mas a de todos os Cullen. Curiosa, ela descobre que eles saíram para para um passeio a campo aberto, atividade que todos da família faziam juntos nos raros dias ensolarados da cidade.

Ao regressar, Edward se mostra mais aberto e mais simpático a Bella, chegando até mesmo a pedir desculpas pelo seu comportamento anterior. Eles começam a se dar bem e despertam curiosidade em alguns alunos da escola. Mike não se mostra muito satisfeito com esse relacionamento, mas não passa de ciúmes, e os outros Cullen a olhavam com uma distância reservada.

Um dia após o término das aulas, Bella estava no estacionamento indo em direção a sua velha caminhonete quando surge um carro desgovernado em sua direção. Do nada Edward surge e evita que aconteça uma tragédia. Consegue parar o veículo que ia em direção a Bella e ela sai ilesa do acidente. Mas nota que o local do carro onde Edward colocou a mão impedindo o impacto, ficou uma mossa profunda. Ela achou aquilo muito estranho e quando tentou conversar com ele a respeito, ele diz que ela estava confusa e não fez nada demais, desconversando e pedindo que ela esqueça o assunto.

Os novos amigos de Bella a convida para um passeio na praia. Bella comenta com Edward e pergunta se ele não quer se juntar ao grupo. Quando Edward descobre para onde ela vai, declina ao convite de forma estranha. Na praia ela reencontra o amigo de infância, Jacob, pertencente a tribo indígena local, Quileute. Curiosa sobre Edward e sua família, Bela se aproveita do interesse que Jacob demonstra ter por ela, para tirar do garoto as informações que precisava. O menino revela a ela que os Cullen não podem entrar em território da reserva, pois os seus ascendentes Quileute tinham um acordo firmando com os vampiros de respeito pelo território um do outro. Porém Jacob revela que tudo isso não passa de lenda. Mas Bella fica com uma pulga atrás da orelha.

Após isso ela pensa em quem os Cullen realmente sejam. Relaciona todos os acontecimentos anteriores e chega a conclusão de que eles eram vampiros.

Bella vai com as amigas a uma cidade vizinha, chamada Port Angeles, para fazer compras. Entediada com as amigas provando vestidos, sai pela cidade a procura de uma livraria e diz a elas que as encontraria para jantarem. Bella acaba se deparando com um grupo de homens que a perseguem. Quando a alcançam, Edward aparece num carro salvando-a, mais uma vez. Bella fica intrigada com a chegada inesperada de Edward e ele demonstra estar com muita raiva dos homens e acaba desabafando dizendo que eles pensaram coisas muito ruins para fazer com Bella e estava com vontade de matá-los.

Eles se dirigem ao restaurante da cidade, onde Bella encontraria as amigas, mas eles chegam muito tarde, já quando elas estavam indo embora. Mas Bella fica para jantar com Edward e depois ele a levaria para casa. Bella nota que ele nunca comia, nem na escola e nem lá no restaurante. Bella, na volta, no carro discute com Edward a respeito das suas teorias. Ele então a leva para a floresta e confirma o que ela pensa que ele seja. E mostra a ela todas as suas capacidades como vampiro. Confessa para Bella que sentiu muito desejo de beber o sangue dela e, com isso, justifica o seu comportamento no primeiro dia da aula de biologia. Diz que o sangue dela tem o cheiro mais gostoso de todos que ele já havia sentido.

Edward releva também a sua história e o seu poder especial: ler mentes. Mas conta que nunca conseguiu ler a mente de Bella, o que sempre o deixou curioso. Os outros vampiros também tinham poderes especiais e individuais. Ele destaca que sua irmã Alice era capaz de prever o futuro, o outro irmão Jasper, o de controlar e equilibrar as emoções humanas. Edward conta que a sua família é diferente dos outros vampiros, pois Carlisle é muito pacífico e estabeleceu como regra para toda a sua família que os Cullen não beberiam sangue humano e sim sangue dos grandes animais da floresta. Explica que quando eles estão com “sede” a coloração dos olhos fica mais vermelha e quando saciados eles ficam com os olhos caramelados. Bella, realmente é uma menina diferente, se fosse qualquer outra adolescente da cidade, ficaria aterrorizada, mas ela ficou apenas cada vez mais fascinada e curiosa a respeito da família de Edward, sua história e a respeito dos vampiros.

Diante de tantas diferenças e problemas que essa relação poderia significar e ter, eles assumem o namoro. Edward então leva Bella para conhecer a sua família, os pais, Carlisle e Esme e os irmãos, Emmet, Rosalie, Jasper e Alice, que se tornou uma grande amiga de Bella. Por outro lado, Rosalie demonstra ficar incomodada com a presença de Bella e com a relação que ela constrói com o irmão. Ela fica muito encantada com a grande casa branca e aberta na floresta, onde a família morava. Com o fato de Bela ter ficado curiosa com o fato de não haver caixões, Edward explica que isso tudo não passa de mito e lenda, afinal os vampiros não dormiam, não havendo necessidade de caixões para dormir.

Concomitante as descobertas feitas por Bella, alguns acontecimentos estranhos acontecem em Forks. Montanhistas estavam desaparecendo e aparecendo mortos e um amigo de Charlie foi assassinado. Comovendo a toda a cidade e também despertando os institutos protetores dos pais. Charlie dá a Bella um spray de pimenta para ela se defender. Mas ele ainda não sabia quão pouco uso o spray teria para os reais causadores de tanta confusão.

Após algumas semanas, a família marca um jogo de beisebol na clareira da floresta. Todos estavam se divertindo quando no meio do jogo aparecem três vampiros intrusos. Apesar de toda preocupação e planos da família para Bella não ser notada nem sentida, um vento contrário estraga tudo e Jasper, um vampiro caçador fica enlouquecido de vontade de beber o sangue de Bella. Edward e os demais preparam um plano de defesa, eles lutam e Edward foge com Bela.

Um plano foi feito para proteger a menina e a sua família. Bella teve que mentir para o pai dizendo que tinha rompido com Edward e queria ir embora, para ficar com a mãe. Charlie fica arrasado e também com muito ódio de Edward.

Bella volta para sua cidade natal, Phoenix, no Arizona, na companhia de Alice e Jasper. Eles se hospedam em um hotel enquanto o resto da família tenta localizar e matar James. Como um bom vampiro farejador, James percebe que os Cullen tentaram despistar Bella e ele consegue descobrir onde ela está. O telefone celular de Bela toca e ela vê que a chamada foi feita de sua casa, preocupada, atende. Sua mãe parece estar desesperada e o tempo inteiro chama o seu nome. James fala com Bella e diz que sua mãe será morta se ela não for ao encontro dele na antiga escola de Balet que a menina frequentava. Em um momento de distração de Alice e Jasper, Bella foge e vai ao encontro de James, mas quando chega lá descobre que tudo era uma armadilha. O vampiro pegou uma antiga fita caseira em que Bella se escondia e sua mãe ficava desesperada a sua procura e utilizou as frases de Rene para arrastar Bella para a morte.

James investe contra Bella, faz um vídeo enquanto a tortura. Em uma queda, Bella se corta em cacos de vidros, sangrando e despertando os desejos mais sombrios de James que não resiste e morde a mão da garota. Alice nota a ausência de Bella e usa seus poderes para descobrir onde ela está. Consegue falar com Edward e eles vão em defesa de Bella. Quando James estava mordendo a mão de Bella, os Cullen chegam e Edward a salva mais uma vez. Suga o sangue dela para retirar o veneno que a transformaria em vampira. Parecia que ele não conseguiria parar de sugar o seu sangue, tamanho o frenesi que demonstrava estar sentindo, mas Carlisle o desperta do seu transe e Bella é levada para um hospital.

Após após dias no hospital, Rene volta de viagem para ver como estava a filha e Edward finge estar dormindo próximo a cama de Bella para ouvir a conversa dela com a mãe. Bella retorna a Forks e vai, contra a sua vontade, ao baile anual da escola. Lá, a sós, ela insiste para ele a transformar em vampira, idéia que Edward rejeita e é enfático na sua decisão.

“Crepúsculo” é um sucesso de vendas, traduzido para 37 idiomas, tendo uma grande aceitação e receptividade dos leitores, principalmente do público jovem. O romance foi escolhido como o melhor da década pela Amazon, ganhou diversos prêmios, incluindo o “Top 10 Livros para Jovens Adultos” da American Library Association, entrou na lista de Best sellers do New York Times e Best seller de 2008, no USA Today. No Brasil, os livros de Meyer emplacam há meses, as primeiras colocações nas posições de mais vendidos em diversos veículos de comunicação diferentes. O primeiro e o segundo livro da série ganharam uma adaptação para o cinema. Para mim, é um livro que recomendo a todo adolescente ler, pois está repleto de angústias e incertezas típicos da juventude, além de garantia de muitos momentos de diversão e lazer.




Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,443,125 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
março 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 72 outros seguidores

Mais Avaliados