Arquivo de outubro \22\UTC 2007

22
out
07

Desventuras em Série – O Lago dos Sanguessugas

“O Lago das Sanguessugas” é o terceiro volume da grande obra de Lemony Snicket, a série “Desventuras em Série”. Após conseguirem por mais uma vez se livrar das garras do odioso conde Olaf, Violet, Klaus e Sunny Baudelaire, agora estão sentados Cais de Dâmocles esperando Sr. Poe encontrar um táxi para levá-los para o topo de um monte onde reside a sua nova tutora. São deixados para a casa de tia distante, Josephine Anwhiste, uma mulher tímida, aficcionada em gramática e regras da língua inglesa que reside em uma grande casa à beira de um penhasco, às margens do Lago Lacrimoso.

A tia Josephine vive amargurada e temerosa, pela perda de Belo, seu marido que morreu recentemente, devorado pelos sanguessugas que habitam o Lago Lacrimoso. Diante disso ela passa a viver com medo de muitas coisas e fica meio paranóica, achando que um mero alfinete pode causa algum tipo de acidente mortal.

Os Baudelaire não tiveram os melhores dias de suas vidas sob a tutela de Josephine, devido aos hábitos que ela possui e o estilo de vida dela. As refeições eram uma verdadeira tortura para eles, só comiam um frio caldo de pepino bem insosso. Ela não utilizava o fogão, tinha medo que explodisse ou que se queimasse. Os meninos sentem falta de coisas que eles costumam fazer. Violet gostaria de ter acesso a ferramentas para poder ajudá-las em suas crianções e invenções, mas ela não poderia ter pois, como a tia simplesmente temia tudo, não possuía qualquer tipo de ferramenta em casa. Klaus certifica-se que apesar de a biblioteca da tia ter diversos livros, nenhum despertava o seu interesse, pois só a tia só possuía livros sobre gramática e, para Sunny era ainda mais triste: não havia sequer um objeto duro o suficiente para que ela pudesse morder.

As crianças, apesar de não estarem levando uma vida encantadora, tinham segurança, afinal estavam longe de Olaf. Tudo ia bem até então, mas um dia quando foram a uma loja fazer compras, foram abordados por um homem que se apresentou como Capitão Sham. No mesmo instante, os jovens órfãos reconheceram de quem se tratava, mas a tia Josephine não consegue acreditar que aquele adorável, simpático e encantador homem possa ser o vilão do conde Olaf. Mas, convenhamos, dessa vez Olaf se disfarçou muito bem. Escondeu a sua verdadeira identidade com uma perna de pau, evitando, desta forma, mostrar a sua tatuagem que o entregou da última vez que tentou pôr as mãos nas crianças. Além disso, usa um gorro de marinheiro que esconde seus cabelos e sua única sobrancelha com cabelos e um tapa olhos para ocultar seu olhar maligno e brilhante.

O Capitão Sham vai visitar Josephine e as crianças e neste mesmo dia, “misteriosamente”, a tia decide cometer suicídio, deixando um bilhete de despedida, mas ele contém muitos erros gramaticais e encontram também a janela da biblioteca aberta que dá para o penhasco sobre o lago. No bilhete assinado por Josephine havia o intrigante recado de que a guarda das crianças deveria ser passada para o capitão.

Quando tudo parecia perdido e sem solução, os desafortunados órfãos, lendo e relendo o mesmo bilhete, eles descobrem que os erros gramaticais não foram cometidos por falta de conhecimento e sim propositais.  Por traz dos erros havia uma mensagem oculta que dizia apenas: “Gruta P”, que era o local onde estava escondida a tia Josephine. Concomitante a isso, um furacão ataca a cidade e por um triz as crianças não acabaram morrendo soterradas, pois a mansão Anwhiste foi jogada pelo despenhadeiro, caindo no Lago Lacrimoso.

Dispostos a resgatar a tia e entender porque ela fugira, os meninos furtam o barco a vela do capitão Sham e como Klaus era uma traça de biblioteca, lendo de tudo e sobre tudo, ele aprendera técnicas de navegação, com isso conseguem manejar o barco, mesmo tendo que enfrentar o furacão. Conseguem localizar a gruta e resgatam a tia com vida. Ela explica que o capitão forçou ela a escrever o bilhete dando-lhe a guarda das crianças. Ela, com medo, decide fugir e se esconder, com medo do capitão Sham. Após muito trabalho em convencê-la a voltar com eles, quando estão voltando para a cidade, são subitamente atacados pelos sanguessugas do lago, que fazem o barco rachar e quebrar e começar a afundar.

Violet, com os seus dons de inventora, consegue fazer e acender uma tocha para serem mais facilmente localizados, na expectativa que um barco possa resgatá-los, mas para tristeza geral, o único barco que aparece é o de Olaf, como Capitão Sham. Ele pega os garotos, mas deixa a tia para trás para ser devorada pelos sanguessugas, e a pobre mulher tem o mesmo fim terrível que Belo, seu marido recentemente morto.

Quando chegam no cais, os Baudelaire são recebidos pelo Sr. Poe. Ele mais uma vez quando as crianças contam o que houve, se nega a acreditar que o Capitão Sham seja de fato o conde Olaf. Para tentar resolver de uma vez por todas o problema, a danadinha da Sunny dá uma dentada na perna de pau falsa de Olaf, que se racha ao meio, revelando, enfim, a odiosa tatuagem de olho do vilão. Sendo desmascarado pela terceira vez, acreditamos que enfim ele será preso e deixará as crianças em paz, mas… mais uma vez ele consegue escapar depois de sair correndo.

21
out
07

Desventuras em Série – A Sala dos Répteis

“A Sala dos Répteis” é o segundo volume de uma seqüência de 13 livros da coleção “Desventuras em Série”. O leitor reencontra Violet, Klaus e Sunny Baudelaire, os adoráveis azarados jovens órfãos. Após um verdadeiro pesadelo vivido com Olaf como tutor dos pequeninos órfãos são enviados pelo banqueiro Sr. Poe para viver com um outro parente não muito próximo, o professor Montegomery Montegomery, herpetologista, especialista em répteis e que tem na casa diversas espécies desses seres, o que deixa as crianças simplesmente fascinadas.

As crianças então precisam viajar pelo Mau Caminho no carro de Sr. Poe para conhecerem o novo tutor e a casa onde passariam a viver. Tio Monty torna a vida das crianças menos dolorosa e eles se sentem felizes ao lado de alguém que se preocupa realmente com eles. Os leva para o cinema e parece que finalmente os órfãos viverão momentos de alegria e felicidade, após a tragédia que marcou profundamente suas vidas. Mas não vamos nos esquecer que essa é uma história triste e infeliz e os momentos de alegria e felicidade dos pequenos Baudelaire não passam de momentos raros, curtos e passageiros.

Mistérios e mortes marcam esse segundo volume. As crianças viverão aventuras ao lado de um tio fissurado em répteis, conhecerão uma Víbora Incrivelmente Mortífera e enfrentarão um auxiliar pra lá de suspeito. O leitor mais esperto saca logo que na verdade esse auxiliar, Stephano é o conde Olaf disfarçado, não vamos nos esquecer que ele tem fissura por teatro e, portanto, muita facilidade para conseguir disfarces e fantasias. Mas as crianças conseguem desvendar o mistério do estranho auxiliar, eles conseguem identificar a tatuagem em forma de olho no tornozelo de Olaf e descobrem a verdadeira identidade do vilão. Com essa nova identidade, Olaf quase conseguiu sequestrar as crianças após arquitetar a morte de Montegomery envolvendo um de seus répteis. Mas quando estavam sendo levados no carro de Olaf, este bate no carro de Sr. Poe, vendo-se obrigados a voltar para a casa de Montegomery. As crianças tentar argumentar que o tio Monty foi assassinado por Olaf, mas como geralmente acontece nos filmes e livros que envolvem crianças como testemunhas, elas não são levadas a sério.

Violet encontra uma mala de Olaf e mostra ao Sr. Poe alguns objetos que poderiam servir como evidência de que Stephano era na verdade Olaf disfarçado, mas como ele de bobo não tem nada, deu um jeito de maquiar a sua tatuagem e o Sr. Poe pede que Olaf mostre o tornozelo para comprovar as suspeitas, mas não há tatuagem alguma. As crianças insistem que a tatuagem estava maquiada e Sr. Poe então decide dar um crédito aos meninos, passa a mão no local indicado pelas crianças e a tatuagem do olho se revela. Olaf, pego, acaba confessando que acabou matando o verdadeiro auxiliar de tio Monty, mas mesmo assim ele, novamente, consegue escapar.

As crianças, mais uma vez, precisam ir embora e irão viver em um novo lar de algum outro parente.

Assim como no primeiro volume Lemony Snicket prende os seus leitores da primeira à última página, revelando alguns mistérios e deixando muitos outros rondando as cabecinhas dos órfãos Baudelaire e também dos seus leitores.

Mais um trechinho do filme, uma parte muito engraçada em que dá para vermos o jeitinho todo especial de Sunny falar.

20
out
07

Desventuras em Série – Mau Começo

desventuras.jpg

O Universo Literário, a partir de hoje, traz uma seqüência de posts sobre as desventuras vividas por três adoráveis e azarados órfãos. A dica de leitura é sobre um não, mas treze livros, “Desventuras em Série”.

O primeiro livro das “Desventuras em Série” – “Mau Começo” conta a história de Violet Baudelaire (uma adolescente de 14 anos que tem um dom muito especial: é uma inventora que sempre quando quer ter novas idéias amarra uma fita no cabelo para a franja não cair nos olhos e atrapalhar seus pensamentos).

Klaus Baudelaire (um garotinho de 12 anos que apesar da pouca idade já leu mais livros que eu e você juntos e sempre quando começa suas pesquisas limpa os óculos e aperta os olhinhos para refletir melhor).

Sunny Baudelaire (um bebe que ainda não anda, só tem 4 dentes e fala de um jeito especial e os únicos capazes de entendê-la são seus dois irmãos e sua atividade favorita é morder).

Os Baudelaire são três crianças que viviam vidas normais com seus pais em uma mansão, porém em um fatídico dia em que eles resolvem ir à praia (Praia de Sal) para um passeio, recebem a notícia por Sr. Poe, um banqueiro amigo da família, que um incêndio ocorrera em sua casa e matara seus pais.

Desolados e sem saber o que fazer, as três crianças ficaram sob os cuidados do Sr. Poe, que inclusive controlam a herança dos meninos. Mas a temporada em que eles passam com o Sr. Poe não é muito fácil e feliz. Os dois filhos do banqueiro parecem não gostar muito dos Baudelaire e demonstram isso. Eles, por outro lado, não gostam do cheiro da casa em que estavam vivendo temporariamente. Mas o testamento dos falecidos pais Baudelaire determina que as crianças sejam criadas por um parente, mesmo que seja distante.

O Sr. Poe então encaminha os órfãos para viverem com o único parente distante existente na família. As crianças nem conheciam e sequer sabiam da existência dessa pessoa.: o conde Olaf, uma criatura bem excêntrica que vive em uma casa literalmente caindo aos pedaços. Era verdadeiro vilão como nas histórias de super-heróis, uma criatura maquiavélica e interesseira. Olaf ao invés de cuidar das crianças maltrata os meninos, os obriga a realizar as tarefas domésticas e o seu único objetivo é se apoderar da enorme fortuna dos Baudelaire. E ele não medirá esforços para conseguir o que almeja. Conta com o apoio de uma turma da pesada e submete as crianças a situações nunca imaginadas por elas e também por alguns leitores. Olaf será tão presente nas nossas vidas quanto nas vidas de Violet, Klaus e da pequenina Sunny. Iremos conviver com esse malfeitor de uma única sobrancelha e uma tatuagem de um olho em seu tornozelo esquerdo. Marca essa que estará presente nos piores pesadelos dos Baudelaire.

As crianças se cansam de serem maltratados e com os abusos do conde Olaf. Então procuram o Sr. Poe e contam ao que estavam sendo submetidos. Mas o Sr. Poe lhes dá a pior notícia: nada poderia ser feito, pois legalmente, Olaf tinha o mesmo poder que um pai tem sobre os filhos, o testamento do pai deles era o que determinava isso.

Como as crianças não tem direito a herança, ao menos que eles atinjam a maior idade ou ao menos que um deles seja emancipado ou através de um casamento, o conde tem uma idéia que ele pretende colocar em prática para poder enfim, colocar as suas mãos asquerosas na herança dos meninos. Olaf anuncia que fará uma peça, “O casamento maravilhoso”, o que deixa as crianças bem desconfiadas. Elas buscam então apoio e ajuda de uma vizinha simpática, a juíza Strauss. As crianças então descobrem o verdadeiro intuito do vilão. Quando jogam na cara dele o que ele pretende, Olaf não nega e ameaça os meninos: se eles não colaborarem irá jogar Sunny pela janela da torre da casa em que ela ela foi sequestrada e encontra-se está presa.

A peça na verdade é uma armação de Olaf. No roteiro consta que ele se casaria com Violet “de mentirinha”, mas na verdade ele planeja um casamento de verdade, para assim, tomar posse do dinheiro dos órfãos. Mas de boba Violet não tem nada. Ela na hora de assinar a certidão de casamento, assina com a mão esquerda, o que invalida o contrato, já que ela é destra, assim, ela estraga os planos do parente distante e interesseiro. Todos achavam que Olaf seria preso por ter mantido Sunny como prisioneira e finalmente, as crianças iriam viver felizes, em paz e em segurança. Mas no último instante, ele desliga as luzes do teatro e consegue fugir, não sem antes alardear para os pequenos Baudelaire que iria roubar a fortuna dos meninos e depois disso matá-los com as próprias mãos. A juíza Strauss tem tanto carinho pelas crianças que gostaria de adotá-las e cuidar para que elas cresçam em paz, mas o testamento dos pais dos meninos não permite isso, as crianças então são obrigadas a morar com um outro tutor.

Uma história triste, com raros momentos de alegria, porém muito interessante e criativa. “Desventuras em Série” é aquele tipo de livro em que não conseguimos fechar, que desejamos ler e ler até a última página como se fosse um longo e duradouro suspiro.

Para quem gosta de ver os filmes dos seus livros favoritos, vai uma dica: existe um filme feito baseado no livro, segue o trailer do filme “Desventuras em Série”.

 

19
out
07

A Bússola de Ouro – Trailer do Filme

Hoje o Universo Literário traz um trailer de um filme baseado em um livro muito especial que terá um post ainda mais especial. Por algumas razões. O livro é simplesmente maravilhoso, que mistura diversos gêneros e aborda diversos temas, tais como literatura fantástica, ficção, conto de fadas, teologia e física quântica.

O filme “A Bússola de Ouro” tem data de estréia prevista para o dia 25/12/07 e é baseado no primeiro livro da Trilogia Fronteiras do Universo e Philip Pullman (um autor já apresentado aqui com o livro A filha do fabricante de fogos de artifício). Conta com nomes fortes da sétima arte, inclusive o de Nicole Kidman que interpretará uma personagem muito obscura e cheia de mistérios, possuidora do que se pode chamar de realidade de uma personagem de fição que poderia se aplicar ao mundo real, pois todo ser humano seu o seu lado cruel e enigmático exposto pelo menos uma vez na vida.

Em breve tratei um post sobre o livro “A Bússola de Ouro” e terei muito cuidado e carinho ao apresentar ele aqui, pois ele será o objeto de estudo do meu Trabalho de Conclusão de Curso na universidade.

Divirta-se com o trailer de mais uma super-produção que vem por ai.

17
out
07

“A Filha do Fabricante de Fogos de Artifício”

filhadofabricantedefogos.JPG

Este é um divertido livro de aventura do autor inglês Philip Pullman. Ambientado no Oriente, com personagens muito engraçados, levando os leitores, em alguns momentos, a muitas risadas. Uma história fantástica que aborda temas como laços de amizade, coragem, bravura, a relação entre pai e filha e as tradições que são seguidas à risca em uma região onde tradição e cultura devem ser respeitadas com seriedade.

“A Filha do Fabricante de Fogos de Artifício” conta a história de Lyla, uma garotinha de 11 anos que tem o sonho de se tornar uma fabricante de fogos de artifício, como o seu pai, Lalchand. Em busca de realização do seu sonho Lyla enfrenta piratas, um Demônio do Fogo, um terremoto além de experientes e conhecidos fabricantes de fogos de artifício.

Mas Lyla não está sozinha na sua aventura. Conta com a ajuda de seu mais fiel amigo, Chulak, seu pai e de um ser muito diferente e especial: um enorme, precioso e especial elefante branco, Hamlet.

Uma história alegre e divertida que irá agradar não apenas os pequeninos, também adultos que conseguem fantasiar as incríveis histórias de Pullman.

16
out
07

Edith Nesbit

leitura-renoir.JPG

 

No final do século XIX muita gente pensava que crianças eram apenas adultos em miniatura. Mas não a charmosa escritora inglesa Edith Nesbit, que as amava tanto que viveu cercada por vários filhos biológicos e adotivos.

Autora de mais de sessenta livros infanto-juvenis, diversos deles atualmente adaptados para o cinema, Nesbit era uma mulher linda e bem-humorada. Seu encanto pela vida e sua alegria natural, bem como seu conhecimento da sensibilidade do jovem, emprestam um sabor diferente aos seus textos, que os leitores em todos os tempos e lugares, logo apreciam.

Ardente defensora dos direitos humanos e dos direitos das crianças, Nesbit sabia que ler e sonhar são os mais poderosos portais da imaginação.

Edith Nesbit, que assinava E. Nesbit, nasceu na Inglaterra em 1858 e falesceu em 1924.

(Texto retirado do livro “O livro das criaturas extraordinárias”, página 51).

Já foi publicada uma indicação de leitura dessa autora. Muitas outras dicas de livros da sua autoria também estarão presentes aqui um pouco mais pra frente. Afinal Os livros de E. Nesbit, como você poderá encontrar nas capas de muitos dos seus livros, é uma grande representante da literatura para o público ao qual esse blog se destina. A sua linguagem é direta, clara e inovadora além de conseguir combinar de forma encantadora a fantasia e o cotidiano de muitas crianças e jovens.

Uma outra curiosidade da autora, talvez interesse aos fãs do bruxinho mais conhecido do Planeta. “A autora com quem mais me identifico é Edith Nesbit. Ela escreveu grandes histórias, divertidas e fabulosas”. J. K. Rowling, autora da série Harry Potter.

15
out
07

Sites para baixar livros

Segue os dois sites em que é possível baixar livros completos na web: http://www.4shared.com e http://www.esnips.com

Por sugestão da leitora Débora, mais dois sites podem ajudar vocês nas suas buscas: http://www.livrosparatodos.net/ e http://livrosgratis.net/

Tudo bem, tudo bem, isso não é politicamente correto, entra em questão os direitos autorais, mas quem gosta de ler sabe e sofre o quanto é difícil ler e ter todos os livros que gostaria. Então fica a dica do site e pela democratização da leitura. 




Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,449,945 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
outubro 2007
S T Q Q S S D
    set »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 74 outros seguidores

Mais Avaliados