Archive for the 'L. J. Smith' Category

16
jul
10

Vampire Diaries: Bloody cooler

Na Austrália e Nova Zelândia, a agência Colenso BBDO, de maneira muito divertida está promovendo a divulgação da nova temporada de série de TV “Vampire Diaries”.

Refrigeradores de água simulando sangue foram espalhados em academias de ginástica, escritórios e outros lugares públicos. Interessante! Mas o que será que é esse líquido vermelho? Eles não explicaram e deve ter deixado todo mundo curioso.

No entanto, acredito que a ideia não seja lá muito original. Afinal bebe muito da própria originalidade de “True Blood”. No enredo deste, os japoneses inventaram o sangue sintético engarrafado para poder ser consumido pelos vampiros em bares e lugares públicos. Será que o pessoal da BBDO comeu mosca?

Crédito da foto: Ads Of The World

Anúncios
13
jul
10

Diários do Vampiro – Reunião Sombria

Finalmente hoje a Livraria Saraiva decidiu liberar “Reunião Sombria”, o quarto volume da série “Diários do Vampiro”, da autora L. J. Smith.

Era para eu estar bem alegrinha, já que estava esperando por este livro há um bom tempo. Comprei em pré-venda desde o início de junho e parecia que jamais ia chegar o dia de lançamento do livro. Mas eu não sei quando vou poder lê-lo. Estudando muito, curso para começar e os dias com a rotina bastante puxada… Triste =/

Eu gosto muito de “Diários do Vampiro” e defendo a série com unhas e dentes, pois ela foi criada antes de “Crepúsculo” e se alguém copiou alguém, foi Stephenie Meyer e não L. J. Smith. Até mesmo o vampiro vegetariano de Meyer aparece primeiro aqui.

Não assisto a série “Vampire Diaries”, nunca nem tive curiosidade, gosto mesmo dos livros e apesar de em alguns momentos a história de Meyer me atrair mais, por causa dos lobisomens (confesso – adoro eles), eu gosto da trama de Smith. É toda bem amarradinha e esse quarto volume é um divisor de águas, afinal Elena decidiu se sacrificar e agora que partiu desta para melhor, quero ver como Smith vai conduzir a trama sobre o futuro da garota e dos irmãos Salvatore.

Espero ao longo dos dias conseguir um tempinho nem que seja para ler 10 páginas por dia. Vou levar uma vida para terminar.. Triste =/

Sinopse

A cada novo volume de Diários do vampiro, L.J. Smith confirma o talento que conquistou – e cativou – milhares de fãs ao redor do globo. E mostra uma faceta ainda mais sombria do triângulo amoroso mais denso e problemático entre imortais. Adaptado para as telinhas por Kevin Williamson, autor de Dawson’s Creek, e estrelado por Ian Somerhalder, Paul Wesley e Nina Dobrev, o romance entre os irmãos vampiros Stefan e Damon e a bela adolescente Elena ganha dramaticidade e muito terror na versão literária original. Em REUNIÃO SOMBRIA, quarto livro da série, Elena flutua em um misterioso limbo espiritual após se sacrificar para derrotar Katherine e salvar Stefan. Sua morte cobre Fell’s Church de tristeza e desalento, mas é preciso seguir em frente. Bonnie, a melhor amiga, decide guardar o diário de Elena e ali registra os lentos sinais de recuperação da cidade, acompanhada de perto por Meredith e Matt. Mas sonhos perturbadores com a amiga morta estão prestes a mudar tudo… Pelos sonhos, Elena se comunica com Bonnie e avisa de um novo perigo a rondar a cidade. E só uma pessoa pode ajudá-los: Stefan. Mas o vampiro está desolado com a morte de Elena e tentando cumprir a promessa de permanecer ao lado de Damon. Os dois vagam sem rumo, sob a cruz de sua sina: a sede de sangue. Será que ele irá atender ao chamado inesperado que o colocará novamente no caminho de Elena – e daqueles que ela ama?

16
abr
10

L. J. Smith

Lisa Jane Smith ficou conhecida no mundo literário pela abreviação do seu nome, L. J. Smith. Americana que hoje reside na Califórnia, a escritora publicou livros que estão classificados conforme o mercado editorial como destinado a jovens e adultos. Suas tramas envolvem um misto de gêneros, dentre eles o terror, ficção científica, romance e fantasia. A série de seus livros mais famosa no Brasil e no mundo é “Diários do Vampiro”, composta de dez volumes que inspirou a série de TV, The Vampire Diaries.

Fã declarada de C. S. Lewis e de J. R. R. Tolkien, declarou se inspirar nesses autores para a luta entre o bem e o mal, a luta entre a luz e a sombra, presente nos seus livros.

Alguns de seus livros:

– The Night of the Solstice
– Heart of Valor

Séries
Night World
Secret Vampire
Daughters of Darkness
Spellbinder/Enchantress
Dark Angel
The Chosen
Soulmate
Huntress
Black Dawn
Witchlight
Strange Fate (6 de Abril, 2010)
The Vampire Diaries

Trilogias

The Secret Circle
The Initiation
The Captive
The Power
The Forbidden Game
The Hunter
The Chase
The Kill
Dark Visions
The Strange Power
The Possessed
The Passion

14
abr
10

Diários do Vampiro – A Fúria

Dando continuidade a coleção Diários do Vampiro, o terceiro livro da série, “A Fúria” começa com Elena na clareira sem sentir frio, apesar de a tempestade ainda atingir a cidade de Fell’s Church. Ela conseguiu distinguir os irmãos Salvatore mas não entendia porque ela estava ali e como havia chegado ao bosque.

Elena observava os Salvatore brigando. Damon e Stefan estavam feridos, sangrando e emanavam ódio e fúria. Stefan estava por cima de Damon, arranhando o seu pescoço. Isso enfureceu Elena que deixara a raiva se apoderar dela e com um instinto protetor, partira em defesa de Damon. Começara a estrangular Stefan por trás, o que deixou o jovem vampiro surpreso, mas não deixou barato e revidou apalpando o pescoço de Elena, até que o seu polegar cravou em sua via respiratória.

Imediatamente, Elena mordeu a mão de Stefan, arrancando o seu sangue. No entanto, o garoto era muito mais forte que ela. Quando estava se preparando para atacá-la de verdade, um choque paralisou Stefan. Ele olhou para Elena como se a tivesse vendo pela primeira vez. Arregalou os olhos, se sentou e ajudou-a a se sentar também. Mas Elena partiu para cima dele de novo, tentando atacá-lo. Stefan fala com ela, mas ela não corresponde e continua tentando atacá-lo e olhando como se não o conhecesse.

Elena acreditava que havia nascido para Damon e ela tinha o instinto somente de protegê-lo e não permitir que ninguém o machucasse. Então atacou Stefan e mordeu o seu pescoço. Ela queria atingir uma veia ou artéria e mordeu novamente com uma raiva absurda, pois ela precisava que jorrasse sangue quente e suculento.

Stefan tremia e uma voz na cabeça de Elena mandava que ela soltasse o garoto. Era Damon. Elena ficou ressentida por ter que largar a sua presa, mas obedeceu. Damon diz a Stefan que pensou ter ouvido ele dizer que a garota estava morta. Elena diz saber que estavam no bosque, que sabia quem era o garoto que ela atacara – Stefan – irmão de Damon e que sabia quem era Damon, o homem que ela amava.

Stefan acusa Damon de ter transformado Elena no que ele queria: uma vampira como eles, não bastando apenas matá-la.

Damon pergunta a Elena o que mais se lembrava. A garota responde de forma bem confusa e cheia de lacunas o que acontecera na comemoração de festas do Dia dos Fundadores. Ela conta ainda que após uma discussão com sua tia Judith ela fugira no carro de Matt e foi para a ponte Wickery, porém alguma coisa fora atrás dela.

O carro de Matt ainda estava no rio e Elena fora encontrada sem pulsação e sem respiração. Stefan mais uma vez acusa Damon, dizendo que a garota não recebera dele sangue suficiente para ser transformada e pergunta como Damon fora capaz de transformá-la e questiona se já não bastava o que acontecera com Katherine. Damon diz que Elena está fraca e precisa de sangue.

Damon sai do bosque e Elena o segue, sendo seguida por Stefan. Ao saírem do bosque, a garota reconhece o lugar e viu que havia ali uma atividade frenética: luzes vermelhas e azuis piscando nos carros de policiais e pessoas ao redor. Ela achou ter reconhecido sua tia Judith, seu noivo Robert, sua irmã Margaret (apesar de não se lembrar do nome da própria irmã) e duas garotas (Bonnie e Meredith) que ela se lembrava.

Elena viu que Donnie contava a um policial que o corpo de Elena não estava mais na água, pois ela vira quando Stefan a retirara da água. Mas Elena queria acabar com o sofrimento das amigas e desejava explicar tudo as pessoas. Mas Damon a impediu e disse que ela agora era uma caçadora e deveria escolher uma de suas presas. Para ela nada ali parecia com comida, mas ficou tentada pela proposta de Damon de transformar os paramédicos em comida. Mas Stefan não deixou, apesar de saber que Elena precisava de sangue humano. No entanto, ele não queria mais ataques e encontraria alguém que estivesse disposto a lhe oferecer sangue.

Enquanto isso, Stefan se lembra como tentara resgatar Elena do rio, mas já era tarde demais e quando ele a tirou do rio, o que carregava era um corpo sem vida. O que o deixou arrasado. Mas ele ficara mais arrasado ainda por ver no que a garota se transformara. Era muito pior do que vê-la fria, inerte e morta. Damon a deixara viva talvez para se vingar de Stefan. Ele sofria tanto que chegou a pensar em retirar o seu anel que lhe protegia a vida e fosse de encontro ao sol. No entanto, ele sabia que enquanto Elena estivesse na Terra, ele não se mataria, pois jamais a deixaria, mesmo que agora ela o odiasse e até mesmo o caçasse. Ainda assim, ele faria qualquer coisa para mantê-la segura.

Enquanto Damon e Elena esperavam Stefan na porta da escola, Stefan fora a pensão se limpar e lavar o sangue do seu corpo, por causa dos humanos. Ao chegar na escola, Stefan procurara por Matt. Stefan se comunicou mentalmente com Damon lhe dando instruções para levar Elena para a sala de fotografia para que eles todos pudessem se encontrar lá.

Ao ver Stefan, Matt quer saber se há notícias de Elena. Stefan deixa claro que Elena morrera e Matt fica arrasado. Stefan quer saber se Matt faria alguma coisa por Elena, se fosse possível. Ele que faria qualquer coisa pela garota. Stefan então chamara o garoto para lhe mostrar uma coisa.

Stefan o leva para a sala de fotografia e sente a presença de Damon e Elena no escuro. Stefan diz para Matt que ele ter imaginado que ele era um vampiro. Matt diz que não é da conta dele, apesar de estar assustado. Stefan manda Matt olhar para trás e quando o garoto se vira, reprime um grito. Ele vira Elena, mas não a Elena que ele conhecia. Esta Elena estava branca de cor invernal e o cabelo louro parecia coberto de uma luz prateada. Porém, as verdadeiras diferenças estavam no rosto dela. As suas pálpebras estavam pesadas e os olhos azuis apesar de aparentarem sonolência, estavam estranhamente despertos. Ele achou que ela estava mais linda do que nunca, mas com uma beleza apavorante.

Elena olhava para Matt lambendo os lábios. Matt estava cercado por Stefan, Damon e Elena. Os três se fecharam sobre ele inumanamente lindos e também ameaçadores. Stefan sentia o cheiro de medo que Matt emanava, afinal ele era uma caça cercado por predadores.

Stefan diz ao outro garoto que eles não queriam machucá-lo, apenas precisavam da ajuda dele. Elena precisava da ajuda dele. Explica para ele que o que Elena precisa não lhe causava danos permanentes e não precisava que houvesse dor. Afinal ele dissera que faria qualquer coisa pela garota. Ele confirma e pergunta do que ela precisava.

Elena vai para cima de Matt, mas Damon lhe mostra onde ela deve atacá-lo para não matá-lo. Matt estava apavorado. Stefan vai para trás dele e lhe diz que ele pode desistir. Mas o garoto se nega a desistir e está disposto a ajudar Elena. A garota parte com tudo para cima de Matt. Stefan o segura pelas costas para lhe dar apoio e lhe dizia para não lutar, pois isso provocava dor.

Stefan deixou que Elena sugasse o quanto fosse seguro e depois interferiu mandando-a parar para não machucar o garoto. Damon diz que Elena agora precisava descansar e leva a garota para um lugar em que ela pudesse fazer isso em segurança.

Após a partida de Damon e Elena, Matt encarou Stefan com severidade. Ele diz ao jovem vampiro que agora sabia de toda verdade, mas que mesmo assim ainda não acreditava. Ele queria saber o que estava acontecendo e o que seria de Elena se ela ficaria desorientada e vampira para sempre. E gostaria de saber se não havia nada que eles pudessem fazer.

Stefan diz que agora como Elena está alimentada ela poderia raciocinar melhor. Quanto a condição dela agora ser uma vampira, a solução para isso se alterar era pegar uma estaca de madeira e cravá-la com um martelo no coração dela. Assim ela deixaria de ser uma vampira e passaria a ser uma morta. O que na verdade ela já estava. Como ela ingeriu uma grande quantidade de sangue dele e de Damon, ela acabou sendo transformada em vampira.

Stefan confessa para Matt que fora ele quem atacara Tyler e os marginais dos amigos dele. Matt condena Stefan, diz que Tyler merecia um murro, não quase ser morto durante um ataque por um vampiro sedento de sangue. Stefan diz que não sente arrependimento nem remorso. Da mesma forma que Matt não sente arrependimento quando come muita carne nem sentir pena da vaca.

Matt fica incrédulo diante daquele comentário, ficou desiludido e sentiu náusea. Se afastou de Stefan e foi embora sem dizer nada. Elena e Damon estavam no cemitério, mas a garota decide que iria até a sua casa. Acabara de se lembrar da sua casa, lembrou de detalhes do seu quarto e queria algo importante que estava debaixo das tábuas do piso do seu armário: o seu diário.

Ao chegar na sua casa ela subiu com agilidade no marmeleiro e foi até a janela do seu quarto, mas não tinha como ela entrar em casa sem ser vista. Viu sua tia Judith sentada com uma expressão triste e em seguida ela discutiu com o seu noivo Robert. Decidida, ela resolve terminar o seu noivado e também o namoro. Ele reagiu de forma sombria, resignado e contrariado, vai embora. Judith então fica confusa e ao decidir ir atrás dele, ao se virar solta um grito, pois vira Elena.

Damon agarrou Elena na árvore e perguntou porque ela não ficara no cemitério. Nem sequer esperou pela resposta e pegou-a pelo braço. Ela reluta dizendo que precisava entrar na casa e Damon diz que ela não pode entrar pois não fora convidada.

Elena diz que precisa do seu diário. Ela não sabia porque estava fazendo tanta questão, mas sabia apenas que precisava do seu diário, pois parecia ser algo importante. Damon então lhe entrega o seu antigo diário que estava nas mãos de Caroline. Mas Elena insiste que precisa do diário novo. No entanto, Damon não estava com paciência para negociar. E lhe disse que, por enquanto, este diário teria que servir.

Damon pegou a garota e foram em direção a casa do professor Alaric Saltzman. Ao abrir a porta, Alaric gesticulou para Elena e Damon entrarem. Damon a adverte que não é para ela o morder, é para ela passar a noite ali, como ele já fizera anteriormente, no sótão. Damon diz que Alaric nem saberia que ela esteve ali no dia seguinte.

Ao acordar no dia seguinte, Elena tentou entender o que ela estava fazendo naquele sótão. Acordou confusa e sem saber de que casa era aquele porão. Elena podia ouvir vozes no primeiro andar. Alguma coisa dizia a ela para ter cuidado e permanecer em silêncio. Elena ouve a conversa entre Alaric e o dr. Feinberg, o diretor da sua escola. Eles falavam sobre ela, sobre o desaparecimento do seu corpo e o diretor diz que eles deveriam vigiar as duas amigas dela: Bonnie McCullough e Meredith.

Confusa e sem entender do que se tratava aquele diálogo que ela ouvira, ela decide ler o sue diário. Elena agora estava em pânico. Após ler o diário, ela se lembrara de tudo: a ponte, a água corrente, o ar nos seus pulmões, toda a dor e quando tudo parou. Ela sabia que ninguém conseguiria se levantar e andar normalmente após ter se afogado. Então decide ir até a janela fechada que funcionava como um espelho para ver o seu reflexo. Elena cai de joelhos, encostando a sua testa na madeira nua de uma parede sem acreditar no que se transformara. Se dá conta de que precisava encontrar Stefan, ele poderia ajudá-la.

Quando saiu da casa, Elena vai em busca de Stefan. No caminho vira a igreja da cidade e, como espectadora, viu uma missa em sua homenagem. Muitas pessoas que ela conhecia e seus amigos falavam sobre ela. Na vez de sua amiga Meredith falar sobre ela, dera detalhes de encontros com Elena que não correspondiam aos fatos corretos, o que despertou a atenção dela. Meredith estava mandando um recado para a amiga. Ela estava esperando que Elena a ouvisse, o que pareceu a Elena que Meredith sabia. Elena ficou pensando no que Stefan pode ter contado a ela. Elena notara que nem Matt e nem Stefan estavam na igreja.

Quando Bonnie subiu no altar para falar sobre Elena, ela estava muito emocionada, o que fez Elena acreditar que Meredith não contara nada a outra amiga. Ao finalizar os seus dizeres, Bonnie tombou a cabeça para trás e olhou o teto. Seu rosto perdera a cor e a expressão. Elena sente um arrepio e pede, internamente, que Bonnie não deixasse acontecer ali naquele lugar.

Não adiantaram os pedidos internos de Elena. Bonnie entrou em transe e começou a falar coisas sem sentido, dizia que “Ninguém é o que parece”. O reverendo Bethea e outro homem correram para seguram e amparar a garota.

Elena fora ao encontro de Stefan e procurou no seu abraço, amparo diante de tudo que lhe estava acontecendo. Ela pergunta para ele se nada pode ser feito e ele lhe diz que não. Ela pede desculpas pela forma como agira com ele no bosque. Ela diz que se lembrava do que tinha feito, mas não se lembrava do porque.

Quando a população começou a sair da igreja, foi surpreendida por um grupo muito grande de cães. Pareciam dois exércitos se encarando. Havia cachorros de várias raças, das pequenas às grandes. As pessoas começaram a ficar inquietas e assustadas. Ninguém queria se aproximar dos animais. Até então os cães não estavam fazendo nada. Estavam apenas sentados ou de pé, mas toda essa imobilidade pareceu a Elena bastante estranha. Os animais agiram como se simplesmente esperassem.

Douglas Carson se adiantou na linha de frente da multidão chamando por Chelsea. Doug chamava a cadela da família e mostrou os dentes para o dono e todos os cachorros começaram a atacar seus donos e todas as pessoas da multidão que estavam na igreja. Os cães rasgavam roupas, rangiam os dentes, lançavam-se para cima das pessoas, enquanto as pessoas na multidão se espalhavam e gritavam. O local estava um verdadeiro pandemônio. Os animais pareciam enlouquecidos.

Elena diz aos demais (Damon e Stefan) que as pessoas precisavam de ajuda. Mas Elena não podia ajudar pois não podia ser vista. Stefan fora ajudar as pessoas, já Damon não acompanhara o irmão. Após Elena o convencer, ele se juntara ao irmão, em socorro aos humanos. Os bombeiros chegaram em seguida como reforço e os cães começaram a correr do bombardeio de água. Após o término do ataque, Stefan conta a Elena que Doug estava bem machucado e que nunca vira isso antes, sendo a coisa mais estranha que ele já vira.

Elena desconfia da quantidade de fatos e eventos estranhos que estavam ocorrendo e pede a Damon que lhe fale a verdade a respeito de uma pergunta que ela gostaria de lhe falar. Ela diz que sabia que não fora Damon que a perseguira na ponte Wickery, pois ela podia sentir o que era, e era algo diferente. E pergunta se fora ele quem afundara Stefan no poço antigo dos Francher há um mês.

Damon não entendia do que ela estava falando, mas Stefan diz para Elena que ela não deveria acreditar no irmão. Damon retrucou dizendo que não teria motivos para mentir. Elena diz que acredita nele. E se vira para Stefan para perguntar se ele não sente que há algo em Fell’s Church que talvez nem seja humano. Sugere que essa coisa tenha perseguido ela e que talvez estivesse por trás do que acontecera com os cães. Uma força terrível, maligna atuando na cidade.

Stefan e Damon mais uma vez disputam o amor de Elena e ambos acusam o outro de coisas que fizeram anteriormente para ver se conseguiam o amor da garota. Ela diz que precisa que todos fiquem juntos, diante de algo tão maligno que está presente na cidade. Pergunta aos garotos se eles querem realmente ser inimigos para sempre. Os dois enfim concordam com a garota. Os três estariam conectados, em harmonia e, assim, se tornavam fortes.

Elena chama atenção para o que Bonnie dissera na igreja: sobre ninguém ser o que parecia e sugere aos garotos que eles deveriam investigar algumas pessoas na cidade. Entre elas, Alaric Saltzman.

Elena vai embora, para a casa de Meredith. Ela percebe que não era difícil chegar à casa da amiga sem ser detectada. Ela sobe ao telhado da casa e vira Meredith sentada na beira da cama com os cotovelos nos joelhos, olhando para o vazio.

Elena bateu as unhas na janela e Meredith deu um salto. Elena pede a amiga que a deixe entrar, que a convide para entrar. Assim Meredith o fez. Elena pergunta à garota como ela soube. Ela diz que como o corpo de Elena não fora encontrada, era estranho. Juntou os ataques que ocorreram na cidade, desconfiada de Stefan e acabou desconfiando de tudo.

A campainha da casa tocou e Elena quis saber quem Meredith convidara. Ela diz que pedira a Bonnie para ir ao seu encontro e comenta que Bonnie não sabia, que precisava contar a garota com jeito. Elena pede a Meredith que apague a luz do quarto. Meredith pede que Bonnie não grite e chama o nome de Elena. Bonnie fica eufórica dizendo que sabia que Elena não estava morta. Meredith pede que ela não faça tanto barulho.

No entanto, Bonnie não se dera conta de fato do que ocorrera. Ela achava que Elena estava vem e sobrevivi ao afogamento. Quando Bonnie se dá conta, fica histérica, começou a chorar e diz que vai embora, pois estava com muito medo. Mas fica e tenta se entender com Elena.

Elena acaba contando as amigas toda a verdade a respeito de Stefan e Damon e o que eles eram na verdade. Conta sobre Katherine e Klaus e Meredith relata para Elena que sua tia Judith tem estado muito mal e que achava ter tido uma alucinação de que vida a sobrinha. Conta também que todo mundo na escola estava perturbado e que alguma coisa de errado acontecera com Matt, pois o garoto parecia um zumbi e não falava com ninguém.

Elena comenta que achou estranho o comportamento de Robert na igreja e no dia que presenciara sua tia Judith romper o noivado com ele. Bem como desconfiava também de Alaric. Ela diz que ele é um espião. Além deles, as meninas desconfiam também da Sra. Flowers, por ela ser estranha.

Elena estava com fome e quase atacou as suas amigas. Stefan entra em ação e vai com ela para o bosque. Caçam e se alimentam de um veado-de-cauda-branca. Elena decide continuar escrevendo no seu diário e conta sobre a sua transformação. Enquanto isso, Stefan tenta conversar com Matt, mas ele não queria conversa. Matt diz a Stefan que Elena estava morta, rechaçou Stefan e foi embora.

Elena decide ir para sua casa mais uma vez. Viu sua tia Judith na cozinha fechando o lava-louças e ficou observando as coisas que a tia estava fazendo. Ela queria entrar na casa, nem que fosse para ficar só um pouquinho. Elena decide subir no marmeleiro na frente do seu quarto, mas não pôde olhar para dentro do seu quarto, porque as cortinas estavam fechadas. Então foi observar o quarto de Margaret. A sua irmãzinha dormia com as cobertas até o queixo com a boca aberta. Elena reprimiu suas lágrimas. Percebeu que sua irmã tinha uma gatinha branca, Snowball. A gatinha subiu na cama de Margaret e exibiu suas garras e começou a andar delicadamente para se aconchegar no peito da garota.

Alguma coisa formigou nas raízes do cabelo de Elena. Sentiu medo, que sua irmã corria perigo. Elena percebeu que a gatinha estava agindo como os cães no dia da igreja. Os cães, desde aquele acontecimento, estavam em quarentena, mas ninguém na cidade pensara nos gatos.

Elena começou a pensar no que um gato seria capaz de fazer com aquelas garras. O pêlo no dorso de Snowball se eriçava e seus olhos estavam fixos no rosto de Margaret. Elena se desesperou e começou a bater na janela chamando o nome da irmã. Após alguns gritos de Elena e pedidos de que a garota acordasse, Margaret acordara. Elena pede que a menina levante da cama e abrisse a janela. A garotinha de apenas 4 anos, obediente acordou, levantou, abriu a janela e convidou Elena para entrar. Assim que Elena entrou, a gata disparou para fora do quarto.

Margaert ficou muito feliz por ver que a sua irmã voltara. Disse a Elena que sentiu muita saudade dela e Elena não teve muito tempo de conversar com a irmã, pois a tia Judith aparecera no quarto. Elena pede q irmã que não conte que ela estava ali, pediu que fosse um segredo.

Assim, Elena se escondera embaixo da cama. E no momento que a tia saíra do quarto, Elena pede a irmã que diga a tia que Snowball a assustou e não quer mais ficar com ela. Explica que a gata vai machucá-la e, por isso, não deveria mais ficar com ela. Diz ainda que por um bom tempo, o melhor é que não se coloque qualquer tipo de animal na casa.  Após sair da casa, Elena se encontrara com Stefan e depois escrevera novamente no seu diário.

Bonnie leva Elena até Alaric que acaba revelando quem ele era na verdade. Conta que hipnotizou Caroline Forbes há dois dias e lembrou o que acontecera no barracão e identificou Stefan Salvatore como o agressor. O pai de Caroline e o pai de Tyler armam uma cilada para Stefan e Elena e os demais partem em defesa do garoto.

Stefan fora agredito e estava ferido, afinal fazia um bom tempo que ele não se alimentava e estava fraco. Um homem estava prestes a atirar e matar Stefan. Mas um lobo aparecera e arrancara a arma da mão de um dos agressores, o Sr. Smallwood. Alaric chegara ao local e manda que todos parem de tentar machucar Stefan. Caroline acaba sendo induzida por Alaric a dizer que não tinha certeza de Stefan ser o agressor e a situação se resolve.

Juntos, eles todos explicam uns aos outros informações, fatos e dados que precisavam ser ditos e esclarecidos. Stefan e Elena conversam sobre Matt. Stefan conta a garota que ela precisou se alimentar de Matt, senão morreria. Elana se sente muito mal, culpada e preocupada com o estado do garoto que um dia ela gostou e fora seu namorado.

Elena então vai a procura de Matt. Ao chegar na casa dele, chama o seu nome e ele diz para ela que ela estava morta. Ela o convence que não morrera. Eles conversam, se entendem e conta para ele sobre os últimos acontecimentos e o ser maligno que estava presente na cidade.

Elena foi com os Salvatore e os amigos ao cemitério. Na igreja em ruínas, ela teve uma sensação de déjà vu. Nas esculturas de mármore de Thomas e Honoria Fell, Elena diz que elas se abriram. Quando Stefan e Damon abriram as tumbas se surpreenderam e quiseram ver o que era aquilo. Não era uma tumba e sim uma porta. Os três desceram, os demais os seguiram. Era uma lugar estranho. As paredes eram revestidas de pedra e havia um portão de ferro batido, havia uma cripta.

Bonnie começou a agir como se estivesse entrando em transe. Bonnie começou a agir como se estivesse entrando em transe. Bonnie começou a falar com uma voz que não era dela. Uma voz de mulher que explicava o que era aquele lugar. Mas Bonnie estava normal. Uma outra pessoa falava, o espírito de Honoria Fell. Ela explica que Outro Poder fora para Fell’s Church, cheio de ódio e destruição. Profanara o lugar dela de repouso e espalhara seus ossos, fazendo daquele lugar o seu lar. O Outro Poder saiu para espalhar o mal na cidade dela, que fora a sua fundadora. Ela conta que após isso despertara e tentara alertar Elena desde o início. Tentara avisar a garota que o Outro Poder estava esperando por ela, observando seus passos, às vezes sob a forma de uma coruja branca. Conta a Stefan que ele também tem sido observado e que o Outro Poder odiou Stefan antes de ter odiado Elena.

Elena sabia que teria de enfrentar o outro poder. Um barulho na escuridão despertou a todos. Bonnie gritou que todos deveriam sair. Mas antes que eles saíssem, ouviram um rosnado, que não era de um cão, era muito mais grave, mais pesado, mais ressoante. Era a sede de um caçador, deixando Elena paralisada. Era um tigre.

O animal atacara Damon, o que deixou Elena desesperada. Uma verdadeira luta foi travada e Stefan aproveitou para mandar Alaric e os amigos de Elena fugirem do local. Stefan também fora atingido pela fúria do animal. Elena conseguiu ver quem na verdade era o tigre, Katherine, para surpresa de todos.

Katerine revela que não se matara, apenas fingira ter morrido para que os dois irmãos enfim pudessem se unir, mas eles não cumpriram o que prometeram a ela, se odiando e brigando cada vez mais. Ela revela que foi passar um tempo com Klaus e aprendera muito com ele. Katherine se transformara num monstro e estava sedenta de sangue. Com vontade de matar tanto Elena quanto os Salvatore. Revela que fora ela quem fizera todas as atividades estranhas envolvendo os animais, que estava por trás do comportamento desequilibrado de Vickie e quando viu que Stefan dera para Elena o anel que era dela se descontrolou de vez. Elena não podia deixar que Katherine vivesse para matar o homem que ela amava, para matar Damon e outras pessoas que ela também amava. Então decide tirar o anel que a protegia do sol e arrastara com ela, Katherine.

Enquanto isso, os animais de Fell’s Church tentavam atacar os humanos. Na casa de Elena, sua tia Judith, Robert e Margaret estavam em desespero, pois os animais estavam prestes a entrar na casa para matá-los.

Elena sentiu a dor em brasa, como se seu corpo tivesse sido mergulhado em veneno. Stefan gritava o nome da garota, desesperado, mas não havia mais jeito. Elena morrera bem como Katherine. Quando Katherine morrer, os ataques dos animais pararam.

O livro termina com Bonnie escrevendo no diário o que acontecera com cada um dos envolvidos.

Será que finalmente Damon e Stefan vão parar de se odiar e vão agir e se comportar como irmãos? Será realmente o fim para Elena? Só iremos saber no quarto livro da série. Enquanto isso, aguardamos com uma certa ansiedade.

12
abr
10

Diários do Vampiro – O Confronto

O segundo volume da série “Diários do Vampiro”, “O Despertar”, de L. J. Smith, começa com a busca desesperada de Elena por Stefan. Ao chegar ao cemitério ela grita por Damon. Quando o jovem aparece, a garota o afronta, dizendo que sabe que fora Damon quem matara o Sr. Tanner, diz que sabe quem ele é e o que ele é. Elena o ameaça, caso ele faça algo contra Stefan, e ele responde com pouco caso, o que ela poderia realmente fazer contar um vampiro das trevas e extremamente poderoso?

Ele propõe transformá-la e torná-la sua parceira, dizendo que ela será muito feliz. Mas ela rejeita e diz que já encontrou o que queria: Stefan. Ele revela que matara o irmão na noite anterior.

Elena atravessa a ponte Wickery e segue reto. Ela reconstituíra mentalmente onde poderia estar Stefan. O carro dele fora encontrado pela polícia na Old Road próximo ao bosque. Decidiu ir para o bosque. Ela não acreditava em Damon. Se Stefan estivesse morto, ela saberia, não sabia explicar, mas ela sentiria que ele havia morrido.

Elena estava cansada e se abaixara ao lado da estrada, pensando como fora ingênua ao sair em busca de Stefan. Fechou os olhos e encostou a cabeça nos joelhos dobrados. Bonnie surgira para ajudá-la, pois estava procurando-a. bem como Meredith. O corpo de Elena estava coberto de neve. Ao ser levada para casa, quando chegou, sua tia mais uma vez estava nervosa com o seu sumiço. Elena percebeu que todos de alguma forma acusavam Stefan e pensavam que ele havia fugido. Elena fica contra todos, defendendo Stefan. E acaba descontando toda a sua raiva e frustração em Matt que vai embora de sua casa bastante magoado.

Elena implora a Bonnie que use os seus poderes para tentar ajudar a localizar Stefan. Bonnie consegue penetrar a mente de Stefan e reproduz o seu estado, os seus pensamentos e descreve o local em que ele se encontra, ainda vivo, mas bem debilitado e machucado. Como no local em que Stefan estava havia algo, elas acabaram achando que ele deveria estar debaixo da ponte Wickery.

Elas resolvem ir para o local, mesmo sabendo que poderia ser muito perigoso. Quando chegaram, desceram a ponte e viram que estavam no local errado, Stefan não estava ali. E viram uma pessoa se aproximando. Com isso, as meninas se desesperaram. Mas todo o susto passou quando viram que se tratava de Matt, que confessa que estava seguindo as meninas, pois estava preocupado com os últimos acontecimentos.

Os quatro agora discutem juntos onde poderia ser o local indicado e descrito nos pensamentos de Stefan explicitados por Bonnie. Chegaram a conclusão de que poderia ser um poço, pois cabia na descrição do local. Mas um problema se apresentava: havia vários poços na cidade. Então eles começaram a trabalhar sob probabilidades e exclusões. Escolhendo começar pelos locais mais próximos de onde o carro fora encontrado abandonado. Matt se lembrou de que naquela rodovia a fazenda mais próxima estava abandonada, a fazenda Francher e lá havia um poço. Eles decidem começar as buscas por lá.

Matt notara que o mato e a terra próximos aos poço fora mexida recentemente. Eles arrastaram a pedra que cobria o poço e Elena ouve ruídos vindos de Stefan com uma corda amarrada à cintura. Os garotos conseguem puxar, resgatar e salvar Stefan. Ele estava bem mal, o seu corpo estava flácido, suas mãos estavam cortadas e sangravam, a pele dele estava cerosa, tinha olheiras escuras, sua pele estava fria e seu pescoço estava todo arranhado e ferido. Matt sugere que o levassem a uma clínica para ser tratado, mas Stefan protesta veementemente e rejeita a sugestão.

Elena justifica que ele tinha medo de médicos e sugere que eles o levassem para o seu quarto na pensão. Ao chegarem ao quarto de Stefan, na pensão, Bonnie reforça que Stefan precisa de um médico. Matt se assusta com o estado do quarto do jovem vampiro e pergunta o que aconteceu. Mas ninguém sabia o que responder para ele, pois ninguém na verdade sabia.

Elena sugere que Bonnie chame Mary, afinal ela era enfermeira e podia ajudar e pede que todos fossem chamar o garoto enquanto ela ficara cuidando de Stefan. Para ele se recuperar ele precisaria beber sangue humano e oferece o seu pescoço a ele. Ele reluta no começo, mas sabe que ela tem razão e acaba aceitando e começa a mostrar rapidamente sinais de melhora.

Quando os garotos retornaram perceberam que ele estava melhor. Mary chegara com um termômetro e rapidamente Elena se oferece para medir a temperatura de Stefan, senão todos iam perceber que o garoto não era normal e não teria a temperatura de alguém que estivesse vivo. Mas propositalmente derruba o termômetro que ao cair se quebra.

Quando eles estavam indo embora, Stefan pede a Elena que não durma sozinha, que vá para a casa de uma das amigas e ela concorda. Elena começa a escrever um novo diário e estava bem curiosa para saber quem seria o novo professor de história européia que iria substituir o falecido Sr. Tanner. Quando chegou a sala notou que o novo professor parecia quase um aluno. Tinha cabelo cor de areia, meio comprido e corpo de atleta. Chamava-se Alaric K. Saltzman. Ele se apresenta e pede para que os alunos que foram testemunhas da morte do Sr. Tanner falassem o que viram e como se sentiram, alegando que isso era importante e bom para se colocar para fora.

Bonnie decide falar e acaba se descontrolando ao entrar em detalhes, o que deixa Elena muito angustiada com o comportamento da amiga. O misterioso professor se tocou que havia passado dos limites e pediu que Bonnie parasse de falar. Para amenizar o clima convidou todos os alunos para uma festa na casa dele.

Elena percebe que as pessoas na escola, que antes faziam questão de rodeá-la, cumprimentá-la e estar com ela, agora faziam de conta que ela não existia e passaram a tratá-la com frieza, quando não a ignoravam. Resolve perguntar a Caroline o que estava pegando. A garota responde que já havia alertado a Elena que as coisas seriam diferentes este ano para ela na escola e que a época de trono dela havia chegado ao fim. E diz que sair com um assassino poderia representar um obstáculo para a vida social de Elena. Esta imediatamente defendeu Stefan e disse que ele é inocente e que a polícia inclusive havia o interrogado e ele fora liberado. Afrontou Caroline dizendo que a encontraria na festa da casa dos Ramsey e que iria com Stefan.

Na festa Elena encontrara as amigas e comenta que achou o comportamento do novo professor, Alaric, muito estranho. Bonnie prontamente o defende, pois já estava encantada pelo professor. Elena se afastara do grupo e se assustara ao dar de cara com Damon na festa acompanhado por Sue Carson. Sue os apresenta e diz que Damon é um aluno universitário. Quando Damon pede para ver o pescoço de Elena, Stefan aparece e o clima esquenta. Elena preocupada com Stefan não se controla e decide tira-lo da festa para que não haja qualquer tipo de confusão e ele acabe se complicando.

Quando pegou a sua bolsa ao ir embora da festa, Elena viu um pedaço de papel violeta, Elena pegou e desdobrou e viu ali três frases que ao ler fez o seu mundo balançar. Era parte do seu diário. No dia seguinte ela conta as amigas o que aconteceu e elas concordam que só poderia ter sido alguém que estava na festa que roubara o diário dela na casa de Bonnie. E para roubar na casa de Bonnie, só poderia ser alguém que conhecesse a casa.

Elena sem poder explicar direito o porque era o segredo de Stefan, revela que não pode contar tudo, mas conta que sabe quem é o assassino, sendo que também não deve contar para a polícia. Pois trata-se de Damon e Bonnie fica assustada, pois o beijara.

Na hora do almoço as meninas notaram que Vickie retornara a escola e estava tendo um comportamento bem estranho. Pois a menina começara a tirar a roupa. Elena então vai ao seu auxílio. A menina parecia ter saído de um estado de transe e começou a hostilizar Elena, com as mesmas acusações que fizera anteriormente no quarto dela quando as meninas a visitaram no primeiro livro.

Stefan estava com o seu carro ainda apreendido pela polícia e pede a Matt o dele emprestado. Matt pergunta para o que é e Stefan explica que precisa conseguir no sul umas flores para Elena que nesta época não floresce no norte. Matt decide ir com Stefan.

Ela fora dormir na casa de Bonnie e ficara no quarto que era de uma das irmãs de Bonnie que agora estava na universidade. Elena se preocupou com a janela, mas estava fechada e trancada e não havia nada do lado de fora para que alguém pudesse subir e adentrar no quarto. Disfarçadamente ela verificou todas as janelas dos quartos da casa, nada podia entrar na casa.

Elena após uma dificuldade inicial para conseguir dormir, pegara no sono. Teve um sono agitado e tivera um pesadelo com Damon. Então sentiu uma dor no pescoço, como se estivesse sendo atacada e realmente ela estava sendo atacada pelo feroz e enorme corvo. Ele gritou alto acordando todos da casa. O Sr. McCullough, o pai de Bonnie, disse que o corvo já havia saído e Bonnie queria saber como ele entrara. Quem respondera fora o pai de Bonnie, dizendo que Elena não deveria ter deixado a janela aberta com as trancas levantadas.

Mas Elena sabia que ela não deixara a janela aberta, decidindo assim ir para casa, pois não podia ficar ali e pede que a amiga fosse com ela, pois sabia que Bonnie também estava correndo perigo ficando lá. Como os pais de Bonnie acreditaram que as garotas estavam histéricas, decidem leva-las para a casa dos Gilbert. Quando chegaram à casa de Elena, elas ouviram o motor do carro de Matt. Elena ficou ficou eufórica ao ver Stefan. Ao ir ao seu encontro, Stefan lhe entregara ramos de verbenas que ajudaria a garota a não ter pesadelos e a protegeria de Damon.

Elena estava desconfiada de Caroline e de Tyler, por causa do seu diário e percebera que a ex-grande amiga nunca mais aparecera na hora do almoço e lembrara que Stefan dissera a ela que Caroline o abordara quando estava no estúdio de fotografia. Escapuliu das amigas e fora ao loca. Lá, sem ter sido vista, presenciara um diálogo entre Caroline e Tyler. Ela revelara que estava com o diário e os dois planejavam uma coisa diabólica. Queriam ler o diário da garota durante as comemorações do Dia dos Fundadores da cidade. Seria um plano perfeito para Caroline constranger e expor Elena e bem como Stefan. Pois ao ler os trechos do diário de Elena, em que ela dissera que Stefan tinha um segredo, a revelação de que ele guardara a fita que ela perdera no cemitério no dia em que o sem-teto fora atacado, Stefan assim seria acusado dos assassinatos e Tyler se sentiria vingado pela surra que levara do vampiro.

Elena bola um plano para entrar escondido na casa de Caroline com os amigos procurar o diário dela. As amigas procuram o diário no quarto de Caroline mas não encontram. Acham apenas um diário de capa verde que pertence a própria Caroline. Não havia mais tempo. O carro da família da ex-amiga estava chegando. Meredith e Bonnie conseguem fugir, mas Elena não. O que lhe restara fora sair pelas janelas que dava em uma sacada. O lugar era alto demais para que ele pulasse.  Ela quase caíra mas fora salva por alguém: Damon. Ele diz que o seu sobrenome Salvatore significa Salvador. Eles conversam e Damon diz que pode conseguir o que Elena quer, mas propõe que ela seja sua em troca. Elena não aceita e ele a coloca no chão em segurança, indo embora em seguida, transformando-se em corvo.

No dia de Ação de Graças, Elena encontrara Matt no supermercado e o convidara para almoçar com ela, sua tia Judith, seu noivo Roberto e sua irmã mais nova, Margaret. Matt aceita. Para a surpresa total de Elena, ao chegar em casa ela encontra Robert acompanhado por Damon.

Durante a refeição, Elena é ríspida com Damon, o que irrita sua tia e Robert, pois demonstraram cair de amores pelo garoto. Eles inclusive criticam Stefan, que nem estava presente no almoço.

Durante as comemorações de Fundação da cidade, Elena estava uma pilha de nervos e implorara para Stefan ir embora. Mas ele estava tranqüilo. Caroline estava radiante, acreditando que a sua vingança estava tida como certa. Porém para surpresa de Elena, o diário que Caroline tinha em mãos não era o dela e sim o da própria Caroline. Enfim Damon trocara os diários e Elena ficara muito feliz. Fora conversar com ele para entender o porque ele fizera aquilo.

Ao chegar em sua casa, Elena tivera uma discussão terrível com a tia e com Robert. Pois eles não aceitavam o relacionamento dela com Stefan e Elena diz que está noiva do garoto e que pretende se casar com ele. Irritada, ela sai de casa no carro de Matt. E é perseguida por Damon. Stefan sente que ela está em perigo. Vão em seu auxílio e vê o carro de Matt boiando no rio e uma boneca que ele pensou se tratar de Elena. Desesperado, ele se joga na água, mas quando vê a boneca fica desolado e ao mesmo tempo aliviado.

O poder de Stefan estava quase ao fim de tão enfraquecido. Ele então decide beber o sangue de Tyler e seus amigos valentões que queriam bater nele. A regra de Stefan era não matar, mas ele a quebrou. Atacou a todos, sobrando apenas uma pessoa que estava encolhida no canto: Caroline. E ele a poupou.

Com toda raiva acumulada, Stefan partiu com tudo para cima de Damon. O atacara violentamente. Ali perto Elena sentira que alguém precisava de sua ajuda. Reuniu todas as suas forças e saiu andando para ajudar a quem tanto precisava dela.

O que acontecerá a Elena só saberemos no próximo livro da série “Diários do Vampiro”, “A Fúria”. Em breve o resumo estará aqui no blog.

10
abr
10

Diários do Vampiro – O Despertar

O primeiro livro da série de L. J. Smith (Lisa Jane Smith), “Diários do Vampiro”, “O Despertar”, foi escrito nos anos noventa, mas só ganhou notoriedade no Brasil após a criação da série teen homônima que faz muito sucesso em diversos países, escrita e produzida por Kevin Williamson, roteirista de Dawson’s Creek.. Após a bem sucedida adaptação, houve a tradução da coleção para o português.

Muitos já disseram que é um plágio dos livros de Stephenie Meyer, quando na verdade, como já disse no início do post, L. J. Smith escreveu a série nos anos noventa e se há plágio (coisa que não acredito) de alguém foi de Meyer não de Smith.

Como o vampirismo voltou à moda, encontramos na trama de Smith um triângulo amoroso envolvendo dois irmãos vampiros, um que tenta se manter vegetariano, alimentando-se do sangue de animais e outro que muitas vezes é a representação do mau.

O livro atende as necessidades que um leitor mais jovem procura e diverte com tiradas engraçadas e muito romance. Para quem curte literatura infanto-juvenil e também o universo mágico e atraente dos vampiros, vale a pena colocar na lista de leitura.

O início do livro se dá com uma garota, Elena Gilbert, escrevendo em um diário, em que ela revela ter chegado há pouco da França e sentia-se assustada e perdida, sem saber exatamente o porque, pois quando estava voltando de carro do aeroporto com sua tia Judith e sua irmã Margaret ela teve uma sensação estranha, sentia que os seus pais estavam em casa, esperando por ela e que sentiam falta dela.

Após a morte dos pais, apesar de estar em casa, em Fell’s Church, ela mesmo tendo morado a vida toda naquela casa, não sentia mais isso como uma verdade, tudo parecia estranho a ela, fora do lugar, como se ela não pertencesse a lugar nenhum, sentindo-se deslocada.

Elena faltou ao primeiro dia de aula, mas teria que ir, não podia mais ficar adiando o encontro com o pessoal da escola no estacionamento antes da aula. Ela é uma garota descolada, loura, magra que lançava moda, uma veterana no ensino médio, a garota que todo menino queria ter e toda menina queria ser. Tem duas grandes amigas: Bonnie e Meredith. Caroline antigamente também era uma de suas grandes amigas, mas as coisas entre elas mudaram.

Ao sair de casa, Elena tinha certeza pela sensação que estava tendo que alguém a observava e teve um vislumbre de alguma coisa escura nos galhos de um mameleiro em frente à sua casa. Era um corvo e ele a espiava. Era o maior corvo que ela já vira na vida, roliço e lustroso. Ela sentiu como se fosse uma loucura, pois achava que ele olhava para ela como os meninos a olhavam quando ela usava um biquini ou uma blusa transparente, como se a estivesse despindo com os olhos. Sem pensar duas vezes ela largou a mochila e pegou uma pedra ao lado da entrada da casa e atirou-a no corvo, gritando para ele ir embora dali. A ave voou e sem ser atingido pela pedra foi embora em direção ao bosque. Após essa cena, Elena ficou um pouco envergonhada e sem acreditar no que acabara de fazer.

Concomitantemente ao que acontecia com Elena, perto dali, no bosque, Stefan Salvatore se alimentava do sangue de um coelho que ele caçara, mas ele percebeu que mesmo assim ainda sentia fome. Ele é descrito como um rapaz de cabelo ondulado, olhos verdes e poderia facilmente se passar como um aluno normal do Ensino Médio, mas ele não era.

Ele vivia na Itália em um esconderijo e estava cansado de viver nas sombras e de ficar sozinho. Ele não tinha sequer certeza do motivo por ter escolhido Fell’s Church, na Virgínia, para voltar ao mundo da luz do dia e tentaria encontrar um lugar entre as pessoas da nova cidade, mas ele sabia que nunca seria completamente aceito pois nunca haveria um lugar onde ele pudesse ser verdadeiramente ele mesmo. Notou que havia um corvo próximo a ele, em cima de uma árvore. Após terminar de se alimentar do coelho, depositou o seu corpo no chão para que uma outra caçadora, uma raposa, se alimentasse. Mas para a sua surpresa, quem foi em direção ao coelho foi a ave e havia algo de sinistro em relação ao corvo. Com isso, decidiu que se encontrasse a ave novamente, olharia em sua mente, mas não havia tempo naquele momento, pois não queria se atrasar para as outras aulas na escola Robert E. Lee High School.

Assim que Elena chegou na escola fora cercada por seu grupo de amigos. Todos se abraçaram, exceto Caroline que se manteve distante. Bonnie revela às amigas que aprendera com um primo no verão a ler mãos e pede para ler a de Elena. Mas todos os amigos tiraram sarro da cara dela dizendo que não acreditavam. Mas Elena cede ao pedido da amiga e Bonnie ao ler de repente fica pálida, como se tivesse se assustado. Com os olhos arregalados, revelou que Elena conheceria um estrangeiro alto e moreno e inesperadamente diz que não quer ver mais nada.

Quando as meninas estavam partindo para o prédio da escola foram distraídas por um ronco de um motor, de um Porsche. E todas suspiraram quando viram sair do carro um corpo magro e musculoso de cabelos ondulados e escuros, mas de estatura mediana. Elena comentara que ele era perfeito, o que de certa forma irritara Caroline que reclamou pelo fato de Elena já ter Matt, para que ela queria mais outro.

Elas foram atrás de Stefan, por Elena queria ver mais do que a parte de trás da cabeça do garoto. Ele estava na secretaria conversando com a Sra. Clarke, a secretária de admissão. Pelo modo como eles se comportavam, pareciam não estar se entendendo, porém quando a Sra. Olhou de novo para ele, sua expressão se transformara. O que deixou Elena bem curiosa. Ficou em uma posição estratégica para que fosse notada, mas o garoto agiu como se ela não estivesse ali, o que a deixara chocada, pois não conseguia lembrar há quanto tempo um menino tinha agido assim com ela, pois todos eles olham, outros assoviavam e alguns encaravam e outros paravam para falar.

Elena demonstrava, pelo seu modo de pensar, que os garotos apenas serviam para medir a sua popularidade, pois os tratava como filhotinhos de cachorros, lindos, mas dispensáveis.

No ano anterior ela começara um relacionamento com Matt, achando que ele era o cara por quem ela procurava. Ela passara a sentir um forte afeto pelo garoto, mas percebera que o afeto que sentia por ele era o mesmo que o de uma prima ou irmã. E precisava dizer a ele que acabara mas não sabia como dizer isso.

Elena convida sua amiga do jardim de infância, Caroline, para almoçar, mas a garota reage de modo agressivo e diz que muita coisa mudou enquanto Elena esteve fora e diz que a época de Elena como rainha, passara.

Bonnie conta para Elena as novidades sobre Stefan. Diz que ele viera de Itália e está hospedado com a velha senhora Flowers. Stefan estava se sentindo aliviado por as aulas terem terminado, pois o dia da aula fora muito cheio para ele, muitas mentes que o estavam deixando atordoado. Ele sentiu que havia uma mente em particular que se destacara das outras, a de Elena. Ele não sabia como ela era, mas sua personalidade era poderosa. Além disso tudo ele estava faminto. Mas o dia ainda não chegara ao fim, ainda tinha uma aula. E ele assim que entrou na sala sentiu a presença de Elena. Quando ela se virou ele fez um grande esforço para não ofegar de choque, pois ela lembrava muito a falecida Katherine. E a semelhança era sobrenatural, a cor do cabelo louro, a pela cremosa e os olhos azuis escuros. Ele repele Elena, pois não queria se lembrar de Katherine, não queria sentir a presença dela. E o jeito como ele a repelira havia magoado a garota e ele percebera isso. O que lhe deu a esperança de que isso manteria ela afastada dele. Ela percebera que Stefan a esnobara de propósito e a estava evitando, e o pior, na frente de Caroline. Mas Elena não desistiria, teria Stefan para ela, nem que isso a matasse.

Stefan relembra o passado, os conflitos da sua família. Do seu pai Giuseppe reclamando do seu irmão mais velho, Damon que decidira abandonar os estudos e ambos brigaram. Os ânimos do pai e dos irmãos só se acalmaram pela entrada de Katherine, a filha de um barão alemão, Von Swartzschild, que estava hospedada com eles para se recuperar de uma longa enfermidade. Desde a chegada dela, tudo mudara para Stefan. Ele se apaixonara por Katherine, ela parecia corresponder, mas seu irmão Damon tinha tantos olhos para a garota e ela também parecia corresponder ao interesse do Salvatore mais velho.

Damon era totalmente diferente de Stefan. Tinha uma beleza morena, graça e sensualidade que traía mulheres como mariposas. Stefan tenta afugentar essas lembranças, mas ele não conseguia esquecer o passado.

Na manhã seguinte, Matt aparecera na casa de Elena e ela o chama para dar um passeio e eles conversam sobre a viagem de Elena à França. Ela termina com ele mas diz que quer muito que eles continuem amigos. Enquanto isso, eles notam a presença do maior corvo que já viram observando-os. Elena tinha em mente um plano para ter Stefan para ela como prometera a si própria. Ao chegar à aula de história européia, ela fora recebida por um assovio baixo no corredor. Dick Carter e Tyler Smallwood, estavam zanzando por ali. Era uma dupla de idiotas, segundo ela. Eles foram hostis com Stefan que passava por ali e Matt surge para reprimir as hostilidades. Elena observa Matt e Stefan começando quem sabe uma amizade. Matt convidara Stefan para fazer parte do time de futebol, mas ele recusara.

Ao término da aula, Elena se apresentara para Stefan e lhe deu as boas vindas. Mas Stefan fora ríspido com ela e disse que não tinha tempo para conversar, pois tinha que ir para os testes com o pessoal do futebol. Sendo que ele um pouco mais cedo dissera que não tinha interesse em ingressar no time. Stefan dera um mega fora em Elena na frente de todo mundo e Caroline sorria abertamente.

Elena sentiu uma tristeza e um bolo na garganta que tentava se dissolver em lágrimas. Mas ela não queria chorar na escola. Foi para casa e percebeu que a tia e a irmã haviam saído. Ao se ver sozinha em casa ela sentiu que finalmente poderia chorar, mas as lágrimas não vinham. Então começou a pensar em Stefan, um desafio que o tornava diferente, interessante, ele era exótico e também excitante.

Judith chamou Elena e a despertara dos seus devaneios, como sentia que as lágrimas estavam prestes a cair a qualquer momento, ela decidira sair pela porta dos fundos sem ser vista e fora para o único lugar que vira à sua mente: o cemitério onde seus pais foram enterrados. Atravessou a ponte Wickery e se dirigiu ao cemitério. Esse era um lugar onde ela freqüentara muito após o acidente de carro que matara seus pais e deixara um único membro da sua família viva: sua irmãzinha Margaret.

Elena sentia muita falta dos pais, mas sentia, por outro lado, gratidão por ter Judith como tia que optara por mudar de cidade e se dedicar a viver e cuidar das sobrinhas, juntamente com o seu noivo, Robert, que para Margaret era mais um padrasto do que um tio emprestado por casamento.

Bonnie e Meredith apareceram ao lado de Elena e disseram estar preocupadas com ela. Elas conversam sobre o acontecimento durante as aulas com Stefan e a garota diz que desistiu e não o queria mais. Elena perguntou a Bonnie se ela realmente vira algo na mão dela. A amiga responde que não sabe, que na hora achou que sim, pois a imaginação dela corria solta às vezes.

Meredith diz que Bonnie afirmou que Elena estava no cemitério. A garota que aprendera a ler mãos estava surpresa com suas próprias intuições. Assim como sua avó também tinha. Além disso, Bonnie descendia dos druidas.

Meredith soltou o broche esmaltado da blusa e espetou rapidamente o dedo, pediu a mão de Bonnie e furou o dedo dela, em seguida foi a vez de Elena. Por fim, sugere que as três coloquem os polegares juntos e fizessem um juramento: guardar segredo e fazer o que Elena pedisse em relação a Stefan. O juramento com sangue significava ter de se prender ao juramento, independentemente do que acontecesse e nem importar o que fosse. Após o juramento foi z vez de Elena fazer o seu próprio juramento: não descansar até que Stefan pertença a ela.

Já estava escuro e elas decidiram então ir para casa. No caminho, Bonnie olhava fixamente com os lábios separados e os olhos muito arregalados e vagos. Elena ao olhar para a amiga sentiu medo. E uma voz saiu de Bonnie dizendo que alguém estava ali esperando por Elena. Alguma coisa pareceu se mexer entre as formas recurvadas e escuras das lápides, fazendo com que Elena e Meredith dessem um berro, em seguida dispararam correndo, com Bonnie correndo atrás delas gritando também. Alguma coisa estava atrás delas e elas correram em direção a ponte. Ao atravessarem a ponte elas perceberam que haviam conseguido escapar do que quer que estivesse atrás delas.

Stefan era muito superior aos meninos mortais com os quais competia no campo de futebol americano, sua visão era mais aguçada, os reflexos mais rápidos e os músculos mais fortes, o que possibilitou que ele fosse o escolhido para entrar no time. Ao chegar na pensão, Stefan foi para o seu quarto e fragmentos de lembranças de Katherine surgiram em sua mente. Ele acreditava que era o único que partilhava o segredo dela: ser uma vampira.

Elena, Bonnie e Meredith começaram a por em prática o plano delas de espalhar fofocas pela escola: Elena estaria ficando firme com um garoto mais velho, que estava cursando universidade, chamado Jean-Claude e que Stefan usava drogas.

Após o término das aulas, as meninas foram para a casa de Bonnie e foram recebidas pelo gordo e muito velho pequinês da família, Yangtze que era muito mimado pela mãe de Ronnie, mas esta só o suportava. Elas encontraram com Mary, a irmã mais velha de Bonnie que estava trabalhando na clínica de Fell’s Church. Ela conta as meninas que elas não deveriam mais ir ao cemitério, pois um sem-teto que provavelmente estava dormindo embaixo da ponte Wickery fora atacado e estava semi-morto quando o levaram à clínica e ainda não recuperara a consciência, podendo até mesmo morrer, pois sua garganta fora quase decepada, perdendo uma relevante quantidade de sangue. Para a polícia, a pessoa que fizera isso poderia estar escondida no cemitério.

Elena conta o ocorrido em seu diário e diz que Stefan tem um comportamento estranho. Elena percebera que as fofocas mentirosas que começou a espalhar com as amigas estavam surtindo o efeito que ela queria e nem sequer se lembrou de que a suposta existência de Jean Claude poderia magoar Matt e isso realmente aconteceu. Ela tenta explicar a verdade para Matt e acaba dizendo que a história com o francês não era pra valer, porém inventou porque estava aborrecida com Stefan.

Matt diz que apesar de aparentemente ele ser o único com quem Stefan falava, era apenas aparência, pois ele nunca falara sobre coisas pessoais nem da sua família. Era como se Stefan tivesse um muro em volta dele que não deixava ninguém transpor. Elena inacreditavelmente pede que Matt, de alguma forma, convença Stefan a ir para o Baile de Reencontro que aconteceria dali a uma semana.

Ao chegarem a festa, Elena ficou muito irritada por ver que Stefan fora acompanhado por Caroline. Com muita raiva, Elena decide sair da festa com Tayler, Dick e Vickie Bennett, ignorando os apelos dos amigos para que ficasse na festa. E, irresponsavelmente, elena aceitaria ir para o cemitério com o grupo. No cemitério, eles foram para a igreja onde ficava as sepulturas de Thomas Keeping Fell e Honoria Fell. Thomas era supostamente o fundador de Fell’s Church. Vickie e Tayler demonstram total desrespeito pelos mortos pintando as imagens em mármore deles com batom. Eles tentaram arrastar as pedras que cobriam as sepulturas, mas não conseguiram. Elena teve a sensação de que ela mexera e ela quase caíra dentro, mas tentaram mover novamente sem se conseguirem.

Elena, abalada com a sensação que tivera pede a eles que todas voltem ao baile. Dick e Vickie disseram que queriam ficar lá mais um tempinho. Tyler pede a Elena que antes deles irem que eles fossem ver o túmulo do avô dele. Ela aceita, mas quando chegaram ao local Tyler começara a assediar Elena, agarrando-a com força e acaba rasgando uma parte do seu vestido.

No outro lado da história, Stefan resistia a entrar no cemitério, pois na última vez em que esteve ali fora a noite do velho… Mas ele não podia ir embora pois Elena estava lá. Ele podia senti-la e sentir a sua aflição, devia estar com problemas e ele precisava encontrá-la. Enquanto Elena tentava se livrar de Tyler, viu Stefan com um jeito que ela nunca vira: com feições de fúria, emanando cólera e Elena acabou sentindo mais medo dele do que de Tyler.

Stefan investe contra Tyler e lhe deu uma boa surra. Quando pensou que Tyler fosse morrer de tanta porrada, Elena grita que Stefan parasse. E a leva para sua casa, para buscar o carro que ficara na pensão. Quando entraram na pensão, Elana fora para o banheiro para dar um jeito no vestido que fora rasgado por Tyler. Ao retornar para o quarto de Stefan eles conversaram para esclarecer o mal entendido que havia entre eles. Elena achava que Stefan a odiava, mas ele diz que não a odeia, apenas que ela se parece com alguém que ele conheceu. Apenas fisicamente, pois a pessoa que ela lembrava era frágil, delicada e vulnerável. Sendo Elena uma guerreira. Então se beijaram.

Enquanto isso, no cemitério, Matt, Bonnie e Meredith estão procurando por Elena. Ao chegarem ao local vêem Vickie Bennett e ela estava cambaleando para os faróis do carro, com os cabelos embaraçados e com os olhos vítreos em um rosto sujo de terra, usando apenas um corpete branco.

Meredith pega a garota e a leva para o carro. Vickie conta que algo apareceu na igreja enquanto ela estava com Dick. Havia uma névoa cercando tudo, uma névoa escura. Viu olhos ardendo no escuro que queimavam. De repente a coisa estava em volta deles e ela não conseguira correr. Os meninos viram que Vickie tinha arranhões fundos e recentes descendo do pescoço dela.

Bonnie achava que Vickie estava delirando e Meredith pede a Matt que levem Vickie primeiro. Eles voltariam depois para procurar Elena. Stefan e Elena entram no carro do garoto e vão para a casa dela. Quando chegaram viram luzes de carros da polícia, viram também o carro de Robert e de Matt. Quando entraram, Judith correu ao encontro de Elena e explicam a ela porque a polícia estava ali. Ao ouvir o que os amigos de Elena contam Stefan ficou paralisado e sai sem dar maiores explicações. Ao verem o vestido de Elena rasgado, rapidamente ela acrescenta que fora Tyler que fizera isso com ela, não Stefan. Este fizera apenas uma coisa: salvá-la.

Quando estava voltando para casa, Stefan mentalmente começou a comparar Elena com Katherine e percebeu claramente cada diferença entre elas e começa a relembrar a amada que perdera e como essa última lembrança abrira feridas nele, ao lembrar do dia em que Katherine revelava que não sabia qual dos Salvatore ela queria como companheiro.

No dia seguinte, Bonnie, Elena e Meredith decidem ir visitar Vickie. Quando chegaram ao quarto notaram que a garota estava pálida, gelada e agia como se tivesse sido dopada, mas de repente a menina dera um grito e se debatia dizendo que Elana fazia parte daquilo, que ela era do mal e mandou que Elena ficasse longe dela.

Ao serem convidados pela Sra. Bennett a deixar a casa pelo estado em que a filha se encontrara, Elena decidiu ir até a pensão se encontrar com Stefan, mas diz aos amigos que gostaria de ir sozinha, talvez por não querer ainda dividir o garoto com elas. Ao adentrar o quarto de Stefan, Elena correu até ele para lhe abraçar e lhe diz que o ama. Mas a Sra. Flowers o chama e Elena fica sozinha no seu quarto. Sem perder a oportunidade, Elena vai até o cofre de Stefan e o abre. Encontrou lá dentro apenas a fina tira de seda que ela perder no segundo dia de aula quando estava no cemitério. Imediatamente concluiu que Stefan gostava dela faz muito tempo. Mas fechou o cofre as pressas ao ouvir que ele se aproximava. E acabou escrevendo isso no diário, além de outras coisas sobre Stefan.

Todos os anos o Conselho de Alunos montava uma Casa Mal-Assombrada para levantar fundos para o Halloween. A Casa Mal-Assombrada geralmente era montada em um depósito de madeira, mas a cidade estava muito inquieta devido aos recentes acontecimentos, ficando decidido que o ginásio da escola era mais seguro. Elena e suas amigas eram do comitê de decoração há dois anos, por isso foram ao ginásio durante a noite para ajeitar as coisas que estavam faltando, discutiram que o treinador Lyman deveria representar o cadáver sangrento como parte do sacrifício das comemorações. Até que as luzes do ginásio piscaram e apagaram, voltando novamente, mas bem fracas.

Meredith decide ir com Bonnie procurar pelo zelador da escola, o Sr. Shelby. Quando elas saíram o local ficou parcialmente às escuras. Elena ficara sozinha e sentia que havia alguém observando-a. ele se esforçava para enxergar no escuro e estava bastante amedrontada. Ela sentia que precisava sair daquele lugar, quando de repente alguma coisa se moveu nas sombras. E ia em direção a ela. Mas ela viu uma forma humana se aproximar para ela e falar com ela, pedindo desculpas por tê-la assustado. Elena quis saber como ele entrara no ginásio, ele responde que pela porta, mas ela retruca dizendo que todas estavam trancadas. Ela pergunta se ele estava procurando alguém e ele responde que sim e diz o nome dela. Elena não conseguia desviar os olhos dos dele. E sente que deveria sair daquele lugar imediatamente. Saiu cambaleando pelo corredor e acaba encontrando as duas amigas.

Durante todo o fim de semana e na semana seguinte, Elena trabalhou nos planos para a Casa Mal-Assombrada. Mal sobrando tempo para ficar com Stefan. Elena notara que ele nunca falava da família ou de sua vida antes de ir para Fell’s Church e, se ela fizesse alguma pergunta, ele fugira do assunto.

Na sexta-feira, véspera da festa, as três amigas decidiram dormir na casa dos McCullough e foram a pé para a casa de Bonnie e quando chegaram Bonnie diz que não havia ninguém em casa e, com isso, Yangtze, o gordo pequinês escapuliu de dentro de casa, disparou para o jardim e ficou latindo para um dos galhos de um bordo solitário. Meredith percebe que o corvo estava olhando para ela e ela tenta se lembrar de quem e onde ela vira aqueles mesmos olhos anteriormente.

Elas discutem sobre as fantasias que deveriam usar na festa e comenta que Stefan por ser estrangeiro, meio pálido e com o seu jeito mediativo maravilhoso deveria se fantasiar de Conde Drácula. Como eles estavam falando de Stefan, Meredith pergunta como vão as coisas e Elena não sabe explicar. Ela corre para pegar seu diário para ler o que ela escrevera sobre essa situação para as meninas.

Bonnie sugere que Elena descubra com quem ela vai se casar, como sua avó contara a ela que era possível, utilizando a prática do jantar mudo. Revela que funciona, pois a sua mãe ficou sabendo que se casaria com o pai dela por causa de um jantar mudo. Faltando cinco para meia-noite, Elena estava de pé na sala de estar dos McCullough, sentindo-se uma tola e ouvindo os latidos frenéticos de Yangtze. Seguiu as instruções de Bonnie e acenderam uma vela no meio da mesa e se posicionou em frente a um prato. Segundo as instruções de Bonnie, a meia-noite ela deveria puxar a cadeira e convidar seu futuro marido a entrar. A essa altura, a vela se apagaria e ela veria uma figura espectral na cadeira.

O relógio anunciou meia-noite e ela convidou o seu futuro marido. A vela se apagou e sentiu o vento e percebeu que algo se moveu na escuridão. Elena estava tomada por um terror muito grande. Ela ouviu a mesma voz que ouvira no ginásio do colégio. Eles conversaram rapidamente e Elena o mandara embora. Ele diz que iria, por ora.

Após a saída dele, Elena ouvira a voz de Bonnie e Meredith e correu em direção a elas. Ao chegar no gramado viu que os amigos estavam curvados sobre alguma coisa. Pergunta as meninas o que aconteceu e viu que Bonnie estava com os olhos cheios de lágrimas dizendo que o velho pequinês havia morrido. Ao voltarem para dentro, Elena notara que o seu diário havia sumido.

Stefan estava no bosque se alimentando do sangue de um cervo e novamente as suas memórias afloraram. Ele se lembra de quando Katherine prova do seu sangue dizendo que já havia tomado a sua decisão. Ele fica muito feliz acreditando que fora o escolhido. A fome fez seus devaneios sumirem com as narinas inflamadas ele recomeçou a caçar, pois ainda continuava faminto.

Elena estava maravilhosamente vestida para a festa e ficou muito decepcionado por Stefan não tê-la elogiado de forma empolgada. Ao ir para o carro de Stefan sentia algo estranho, desde aquela noite na casa de Bonie ela sentia algo estranho e também estava revoltada por não ter encontrado o seu diário e tinha vontade de matar quem o roubara.

Ao chegar no ginásio da escola, Elena conversa com Meredith que lhe diz que o treinador Lyman estava doente e não poderia participar da festa. Bonnie estava tendo problemas em convencer o professor, Sr. Tanner para ficar no lugar de Lyman. Quando fora ao local para encontrar Bonnie com o Sr. Tanner ouvira a garota dizer que ele tinha que usar o sangue pois fazia parte do cenário, pois ele seria uma vítima de sacrifício.

Stefan se meteu na discussão. Elena notara que o professor estava agindo da mesma maneira que a Sra. Clarke, a secretária da escola, no primeiro dia de aula de Stefan. Elena tenta se entender com Caroline, mas ela não quer conversa.

Um doa alunos correu até o altar onde se encontrava o Sr. Tanner e mexeu no professor. Bonnie quando viu pediu que o aluno não mexesse e como o Sr. Tanner não se mexera, Bonnie foi até o local e tentou falar com o professor. Mas ele não respondia e estava com os olhos brancos arregalados. Quando sacudiu os ombros dele e ele não se mexera e a cabeça tombara flácida, ela viu seu pescoço e começou a gritar. Bonnie chorava e dizia que ele estava morto.

As pessoas começaram a entrar na sala e os gritos começaram a se espalhar. Elena gritou para que as luzes fossem acesas e pediu que Meredith chamasse uma ambulância e ligasse para a polícia. Quando as luzes foram acesas, Elena percebera que não havia um adulto para se encarregar da situação.

Tyler gritou para que as portas fossem fechadas e que ninguém saísse até que a polícia chegasse. Tyler começou a acusar imediatamente Stefan dizendo que o assassino deveria ser alguém que odiasse o Sr. Tanner, que sempre estava se metendo em discussão com o professor e que fosse alguém com histórico de violência, que poderia ser um psicopata que fora para Fell’s Church só para matar.

Matt surgiu do meio da multidão para defender Stefan. Tyler acusou Stefan novamente dizendo que os ataques começaram após a chegada de Stefan. Até mesmo Elena teve que concordar com Tyler. Afinal os ataques começaram realmente após a chegada de Stefan Salvatore. Tyler incentiva as pessoas a procurarem Stefan e todos começam a busca pelo vampiro.

Matt demonstrara sentir indecisão. Se deveria ou não acreditar na história de Elena de que Stefan era inocente. Matt ouvira um murmúrio do lado de fora e vira Stefan no chão. Se ajoelhou ao lado dele e percebeu que ele não parecia estar bem. Tinha as pupilas muito dilatadas e Matt lhe diz que ele precisava sair dali pois todos estavam atrás dele e conta que houve outro ataque e que todos achavam que Stefan era o culpado. Stefan pede que Matt cuide de Elena.

Elena estava rodeada de policiais, mas sabia, de alguma forma, que Matt havia conseguido afastar Stefan a tempo. Enquanto isso, Stefan estava achando que ele fizera realmente mal para Tanner e se sentia um assassino, um ser maligno. Ele estava fraco, com muita sede e precisava se alimentar.

Elena fora para a pensão procurar por ele, mas encontrou o seu quarto vazio e em um estado de caos, roupas espalhadas como lixo. Ela o encontrou no telhado em péssimo estado e o levou de volta para o quarto. Stefan conta toda a verdade para Elena, revela ser um vampiro e como se transformaram, conta sobre Katherine e Elena, pos uns minutos, se afasta e reprime Stefan. Mas o amor dela era mais forte e também tem revelações para lhe fazer. Conta sobre as visitas estranhas do garoto e descobre que se trata de Damon.

Stefan levara Elena para casa e fora para o bosque. Chegando lá encontrou-se frente a frente com Damon e eles se atacaram mutuamente. Damon demonstra todo o seu poder e como ele é superior a Stefan e o atacou. Elena foi para a escola Robert E. Lee e ficou sabendo que a polícia estava procurando por Stefan. Ele estava sendo acusado por Tyler e Elena ficara possessa. Porém o seu carro fora encontrando abandonado e ninguém conseguia localiza-lo. Elena correu para o cemitério. Tinha a intuição de que sabia quem o pegara: Damon. No cemitério ela grita o seu nome.

Assim termina o primeiro livro. Muitas questões ficaram em suspenso e muitas revelações serão feitas na continuação: “Diários do Vampiro – O Confronto”.




Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,480,971 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
outubro 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 76 outros seguidores

Mais Avaliados