Posts Tagged ‘Spike Jonze

14
nov
09

‘As pessoas precisam de fantasia’, diz Sendak

monstroP2

 

Matéria publicada no Caderno Ilustrada do jornal Folha de São Paulo, no dia 7 de novembro de 2009, na página E6.

‘As pessoas precisam de fantasia’, diz Sendak

Premiada obra infanto-juvenil norte-americana chega ao Brasil após 46 anos.

Trama foi adaptada para o cinema por Spike Jonze e estreou no mês passado nos EUA; longa deve chegar ao Brasil em janeiro de 2010.

Lucrecia Zappi

Colaboração para a Folha em Nova York

wherethewildthingsare_10

Os monstros de Maurice Sendak se parecem com os horrores da Segunda Guerra Mundial ou com a história do garoto Lindbergh, de Nova Jersey, seqüestrado do berço e encontrado morto em 1932, fatos que marcaram a infância do escritor no Brooklyn, em Nova York.

“Hoje em dia é o 11 de Setembro e praticamente qualquer história do jornal diário”, diz o autor e ilustrador sobre a inspiração para “Onde Vivem os Monstros, que ganha tradução no Brasil, pela Cosac Naify, 46 anos depois da primeira edição.

“A não ficção sempre vai ser importante, mas não supera uma boa história fictícia. As pessoas querem e precisam de fantasia”, diz Sendak, em entrevista à Folha.

Se, por um lado, o filho de imigrantes judeu poloneses une passado e presente para mostrar que o tema dos monstros não é privilégio seu, mas vem das ansiedades do inconsciente coletivo, por outro lado, se pergunta com inocência: “Mas não são todas mas crianças que têm medo deles?”

O faz de conta de Sendak resiste, em todo o caso, ao moralismo da literatura norte-americana. O autor reconhece que a censura sempre foi um problema no país. “Meu livro ‘In the Night Kitchen’ foi banido por causa do pênis do Mickey: os bibliotecários desenharam uma fralda por cima!” conta Sendak sobre a história, com referências ao holocausto, do menino que quase vai pro forno, rodeado por cozinheiros com bigodinhos hitlerianos.

O livro de 1970 está na lista dos “cem mais controversos de 1990 a 2000” da Associação da Biblioteca Americana. Em outra lista da mesma associação, a trilogia “Fronteiras do Universo”, do inglês Philip Pullman, aparece entre os primeiros dez livros de 2008 que diversas organizações nos EUA tentam banir das estantes das escolas e bibliotecas, seja por linguagem ofensiva, seja por conteúdo sexual ou homossexual. Segundo a Liga Católica, a trilogia passa uma mensagem “anticristã”.

“É uma vergonha que [a censura] continue a existir”, diz Sendak. “Mas, em alguns casos, os livros ganham a atenção que eles normalmente não teriam porque todo o mundo fica dizendo: ‘É terrível, não leia, você vai ficar louco!’ Então, quem não gostaria de lê-los?

onde-vivem-os-monstros_banner3

Prêmios

Sendak pode ser controverso, mas, aos 81 anos, acumula grandes prêmios da literatura, como o National Book Award e o Hans Christian Andersen, considerado no Nobel da literatura infantil. foi “Onde Vivem os Monstros” que o consagrou de vez, em 1963.

“Escolhi o títulos ‘Where the Wild Horses Are’ (“Onde Vivem os Cavalos Selvagens”, em tradução livre), antes de perceber que não sabia desenhar cavalos. Então, me decidi por ‘coisas’ e as baseei em minhas tias e tios, o que não é muito simpático, mas é a verdade”, diz o autor sobre o título “Onde Vivem os Monstros”, (“Where the Wild Things Are”, em inglês).

“O que mudou desde então foi tudo. E nada. Continuo sem saber como o livro tem atraído as crianças. Sinto-me feliz e grato, mas não entendo”. E no que deu certo ele não mexe. Nesse sentindo, acompanhou a produção da edição brasileira de casa, em Connecticut, opinando até na escolha do papel.

onde-vivem-os-monstros_banner2

Autor de diversos projetos visuais, como figurinos e cenários para ópera e teatro, Sendak participou da adaptação do livro para o cinema. O filme estreou nos EUA no mês passado e chega ao Brasil em janeiro.

“Sinceramente, não mudaria nada”, diz sobre o longa nada óbvio de Spike Jonze, que segue de perto os personagens com a câmera, explorando suas fobias e desconfianças, e tem trilha de Karen O, vocalista dos Yeah Yeah Yeahs.

“Mas, agora o filme saiu, estou feliz em voltar para os livros. Estou trabalhando em um chamado ‘Bumble-Hardy’! Depois, quero fazer outro para meu irmão”.

Maurice-Sendak

Anúncios
14
nov
09

Atrás das pegadas dos monstros

29/10/2009 – 15:01 – Atualizado em 30/10/2009 – 19:55

Atrás das pegadas dos monstros

Livia Deodato

7edf0_monstros

REI DOS MONSTROS
O jovem ator Max Records interpreta Max no filme baseado no livro de Maurice Sendak

Com um livro de apenas 338 palavras, o americano Maurice Sendak revolucionou a literatura infantil. Quando tinha 35 anos, em 1963, ele foi capaz de se colocar dentro da cabeça de uma criança de 9 e expor fielmente seu pensamento, suas vontades e sua natural desobediência. A obra Onde vivem os monstros, muito bem ilustrada pelo próprio Sendak, começa com as estripulias do pequeno Max, segue com a malcriação para sua mãe e aparentemente termina no castigo no quarto, para onde é mandado sem jantar. Lá dentro, ele cria seu próprio mundo, povoado por monstros de dentes e garras afiadas. Em vez de ficar com medo, Max os enfrenta. E se diverte com eles, até cansar e se sentir sozinho.

A mensagem da obra escrita há 46 anos já conquistou pelo menos duas gerações. Elas podem ser representadas pelo diretor Spike Jonze, ao lado do roteirista Dave Eggers, e o ator Max Records. Fãs do livro, Jonze e Eggers marcaram um encontro com Sendak em 2003 para discutir a possibilidade de filmar a obra infantil americana de maior sucesso.

Eles não foram os primeiros em demonstrar interesse. Outros diretores já haviam se aproximado do escritor, hoje com 81 anos. Houve até o esboço de uma animação baseada no livro realizado pela Disney, em 1983 (disponível no YouTube), que foi abandonado logo depois e por isso foram perdidos os direitos para adaptação. A parafernália hollywoodiana, pronta para diluir o significado simples e verdadeiro da história, e frases como “Senhor Sendak, deixe-me explicar como se faz um filme para crianças” fizeram Sendak negar todos os pedidos. Até aparecer Spike Jonze, o diretor que “não cresceu” e, por isso, compreendia a arruaça e a doçura de ser Max.

O processo de adaptação, de cerca de um ano, teve como diretriz “não olhar Max de cima para baixo, e sim conseguir entrar dentro dele”. O desafio de transformar um livro composto de dez sentenças em um longa-metragem de uma hora e meia – e à altura da exigência de Sendak – não era fácil. Mas o esforço valeu a pena. Muitas ideias, muitos rascunhos e voltas de skate ao redor da casa de Spike Jonze, em São Francisco, renderam um dos mais belos filmes do ano, que custou US$ 100 milhões e só arrecadou US$ 55 milhões desde sua estreia, no dia 16, nos Estados Unidos. Onde vivem os monstros deverá ser lançado no Brasil em 1o de janeiro de 2010.

Jonze e Eggers expandiram uma simples ordem do pequeno rei Max na terra dos monstros, como “quietos!” (confira o quadro abaixo) . O único ponto em discordância entre os cineastas e Sendak foi a “viagem” de Max para a ilha onde moram os monstros: no livro, é o próprio quarto de Max que se enche de mato e cipós; no filme, ele sai correndo de casa e as ruas se transformam na selva. Jonze insistiu e Sendak confiou: “Bem, é seu filme, você tem de fazer o que acredita”, disse.

Agora, o longa-metragem volta à forma original. Desta vez, romanceado pelo roteirista do filme, Dave Eggers. Os monstros (Companhia das Letras, 264 páginas, R$ 30) é baseado no livro de Sendak e no filme, e traz coadjuvantes engraçados, como a mãe do melhor amigo de Max, Clay Mahoney (inexistentes no original e no filme). Com ele, chega também às livrarias a versão em português de Onde vivem os monstros (CosacNaify, 40 páginas, R$ 49). A tradução de Heloisa Jahn é fiel, mas pode soar agressiva quando a mãe chama Max de “monstro” (no original, “wild thing”). “O tom do texto e os desenhos fazem com que tudo o que acontece no livro seja carinhoso, divertido e poético. Sendak é assim”, afirma ela. Prova de que não inventaram nada melhor do que uma história bem contada, mesmo que ela tenha só 338 palavras.

Adaptações do conto ao romance baseado no filme

011º PASSO
O livro original Maurice Sendak, de 81 anos, escreveu Onde vivem os monstros quando tinha 35. Seu mérito foi se colocar na pele de uma criança de 9 anos capaz de enfrentar seu medo, representado pelos monstros.

022º PASSO
O roteiro O diretor Spike Jonze e o roteirista Dave Eggers levaram um ano para transformar as dez sentenças do livro em um filme de uma hora e meia de duração. O resultado é um belo longa, que deverá estrear em janeiro no Brasil.

033º PASSO
O storyboard A aventura de Max foi (re)desenhada pela equipe de Jonze e Eggers. Lá está o passo a passo da aventura que se estendeu para o filme.

044º PASSO
O novo livro O roteirista Dave Eggers criou uma obra com novos personagens baseada no livro original de Sendak e no filme de Jonze

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI102027-15220,00-ATRAS+DAS+PEGADAS+DOS+MONSTROS.html

14
nov
09

Novo filme de Spike Jonze lidera bilheterias dos EUA

18/10/09 – 16h42 – Atualizado em 18/10/09 – 17h23

Novo filme de Spike Jonze lidera bilheterias dos EUA

‘Where the wild things are’ arrecadou US$ 32,5 milhões.
Filme é adaptação de livro infantil de 1963 de Maurice Sendak.

Da Reuters

0,,26809566-EX,00

Divulgação

Imagem de ‘Onde vivem os monstros’ (Foto: Divulgação)

O filme “Where the wild things are” (ainda inédito no Brasil) ficou no topo das bilheterias norte-americanos neste final de semana, arrecadando US$ 32,5 milhões, de acordo com estimativas divulgadas neste domingo.

 

Dirigido por Spike Jonze e baseado no famoso livro infantil de mesmo nome, o filme superou as críticas mistas e as previsões para seu final de semana de estreia.

 

“Law abiding citizen”, estrelado por Jamie Foxx, ficou em segundo lugar e levantou 21 milhões de dólares, valor acima do esperado e a melhor estreia do estúdio Overture Films.

 

Em terceiro ficou o horror de baixo orçamento “Paranormal activity”, que se beneficiou grandemente da propaganda boca-a-boca e rendeu 20,2 milhões de dólares.

 

Sombrio

 

“Where the wild things are” é baseado no sombrio mas reverenciado livro de Maurice Sendak de 1963, que é rico de ilustrações mas só possui nove frases. Alguns críticos o rejeitaram por ser muito assustador e negativo para crianças pequenas.

 

 

E como Max, o garoto que se aventura em um mundo selvagem habitado por criaturas peludas e de dentes afiados, o filme se arrisca em um terreno desconhecido nas bilheterias, levando alguns especialistas de Hollywood a questionar sobre seu sucesso.

 

Jonze, que co-escreveu o roteiro, disse que não buscou fazer um filme tradicional para crianças. A película, que levou cinco anos para ser completada, combina sequências de ação, bonecos e animação de computador.

 

Reportagens do ano passado afirmam que o estúdio Warner Bros atrasou o lançamento do filme por um ano e pediu a Jonze para trabalhar mais tempo na produção de estimados 80 milhões de dólares.

http://g1.globo.com/Noticias/Cinema/0,,MUL1345537-7086,00-NOVO+FILME+DE+SPIKE+JONZE+LIDERA+BILHETERIAS+DOS+EUA.html

14
nov
09

Spike Jonze desperta emoções em ‘Where the wild things are’

16/10/09 – 07h19 – Atualizado em 16/10/09 – 08h23

Spike Jonze desperta emoções em ‘Where the wild things are’

Filme é baseado no livro ‘Onde vivem os monstros’, de Maurice Sendak.
Max Records, de 12 anos, é o protagonista; trilha é de Karen O.

Da EFE

Spike Jonze, um dos cineastas mais inovadores da atualidade de Hollywood, retorna à direção sete anos depois do último trabalho com “Where the wild things are”, uma fantasia sobre a infância que aflora emoções.

0,,26941693,00

Cena de ”Where the wild things are”, filme de Spinke Jonze que estreia nos Estados Unidos (Foto: Divulgação)

O filme, que estreia nesta sexta-feira (16) nos Estados Unidos, é baseado no livro “Onde vivem os monstros”, um clássico da literatura infantil criado por Maurice Sendak em 1963 sobre Max, um menino perspicaz que se sente incompreendido e que, após uma discussão com sua mãe, foge em busca de um lugar mágico criado em sua imaginação.

“Ali é onde vivem os monstros referidos no título, que na realidade são umas criaturas que representam as emoções, selvagens e imprevisíveis, que todos temos em nosso interior”, segundo explicou Jonze em um encontro com a imprensa em Los Angeles, na Califórnia.

As criaturas buscam um líder que os guie e proclamam Max seu rei, que promete criar um ambiente para que todos sejam felizes, embora em breve descubra que seu trabalho não será fácil e que as relações com os demais habitantes tornam-se mais complicadas do que imaginava.

“Maurice (Sendak) me disse que não me preocupasse porque cada um pode opinar sobre a adaptação, me encorajou para que fizesse o filme que eu queria, minha visão sobre a história, e para isso só me pediu que fosse honesto com o livro”, lembrou Jonze, de 40 anos, co-roteirista do filme junto com Dave Eggers.

O universo literário de “Onde vivem os monstros” encerra ao fim de 50 páginas, mas a imaginação que despertam os desenhos de Sendak são as grandes vertentes do livro, que integra a lista dos mais vendidos de todos os tempos.

“Não quis acrescentar nada que não estivesse no livro, mas tentei descobrir quem é Max e quem são as criaturas selvagens, para mim são as emoções e isso cedeu espaço para que começasse a escrever os personagens”, manifestou Jonze, autor de títulos como “Being John Malkovich” (Quero ser John Malkovich, 1999) e “Adaptation” (Adaptação, 2002), seu longa-metragem anterior.

02

Divulgação

Filme estreia nesta sexta-feira nos cinemas dos Estados Unidos (Foto: Divulgação)

Elenco

Na versão original do filme é possível escutar as vozes de James Gandolfini, Catherine O’Hara, Paul Dano e Forest Whitaker, que dublaram as criaturas, feitas artesanalmente -“ficou rude, real”, apontou Jonze – com a incorporação de efeitos digitais para dar expressão aos rostos.

O estúdio Warner Bros que esperava um produto final mais conciso acabou atrasando a estreia do filme em mais de um ano para polir os detalhes da produção, cujo orçamento foi de US$ 80 milhões.

“No princípio, o estúdio se surpreendeu com o material recebido. Eles esperavam algo mais mágico e fantasioso, mas este não é um conto tradicional”, afirmou o cineasta, quem considera ter realizado um filme sobre a infância contada de forma realista.

Segundo Jonze não foi preciso mudar nada – “fiz o que eu queria” – e Warner Bros deu o sinal verde ao trabalho do diretor de célebres vídeos musicais protagonizados por R.E.M. e Chemical Brothers.

Uma das decisões mais complicadas foi a escolha do protagonista, papel dado a Max Records, de 12 anos. “Ele é o grande trunfo do filme”, disse Jonze, quem se mostrou orgulhoso também com a trilha sonora, obra de Karen O, líder da banda Yeah Yeah Yeahs.

“Ela é uma de minhas artistas favoritas”, admitiu o diretor americano. “É como uma menina que luta pela liberdade e expressa seus sentimentos e considero que sua música é o coração do filme”, acrescentou Jonze, um apaixonado da música pop desde criança.

“Queria uma música que lembrasse a de Brian Wilson, John Lennon, Paul McCartney e David Bowie”, comentou o cineasta. “Quando criança conectava intuitivamente com meus amigos e sentia que podia identificar-me 100% com suas canções”, acrescentou.

Catherine Keener, a única atriz protagonista de carne e osso no filme, certificou o duro trabalho que teve que enfrentar Jonze para adaptar a obra literária e defendeu suas decisões.

“Tem muitíssimas ideias e uma criatividade inesgotável, portanto leva tempo articular todo isso”, elogiou a intérprete. “O que faz com que este filme vá muito além do que o estúdio esperava”, concluiu.

http://g1.globo.com/Noticias/PopArte/0,,MUL1343286-7084,00-SPIKE+JONZE+DESPERTA+EMOCOES+EM+WHERE+THE+WILD+THINGS+ARE.html

14
nov
09

Filme ‘Onde vivem os monstros’ ganha bênção do autor do livro

14/10/09 – 16h56 – Atualizado em 14/10/09 – 17h22

Filme ‘Onde vivem os monstros’ ganha bênção do autor do livro

Dirigido por Spike Jonze, longa estreia nos EUA na próxima sexta (16).
James Gandolfini e Forest Whitaker emprestam vozes a personagens.

Jil Sergeant Da Reuters

0,,26809566-EX,00

Cena de “Onde vivem os monstros”, dirigido por Spike Jonze (Foto: Divulgação)

Transpor para o cinema de Hollywood um livro que é um clássico da literatura infantil requer coragem. Quando o livro em questão é o sombrio mas amado “Onde vivem os monstros”, de Maurice Sendak, e quando o original ilustrado contém apenas nove sentenças escritas, ajuda se você conta com a bênção do autor.

O diretor Spike Jonze tinha as duas coisas quando começou a levar para a tela grande o livro premiado de 1963, em versão que é ao mesmo tempo diferente do original e uma homenagem a este, feita para agradar não apenas às crianças mas também aos adultos.

A versão de Jonze de “Onde vivem os monstros” (“Where the wild things are”) — que levou cinco anos para ser feita e funde ação ao vivo, fantoches e animação computadorizada — chega aos cinemas norte-americanos na próxima sexta-feira (16) em meio a resenhas altamente positivas, mas também muitas reservas.

O mundo visto por uma criança

O livro é uma história com pouquíssimo texto, mas muitas ilustrações, sobre um menino travesso que veste fantasia de lobo e sai em busca de aventuras, mas, ao ser mandado de volta a seu quarto, acaba recorrendo à sua imaginação. Desde os anos 1970, é um dos dez livros infantis mais vendidos nos Estados Unidos.

Mas Jonze, responsável pelo excêntrico “Quero ser John Malkovich”, de 1999, disse que não pretendeu fazer um filme tradicional para crianças.

“Eu me propus a fazer um filme sobre a infância”, disse Jonze, co-autor do roteiro, juntamente com o romancista Dave Eggers.

“O filme trata de como é ter 8 ou 9 anos de identidade e tentar entender o mundo, as pessoas à sua volta e as emoções, que às vezes são previsíveis ou causam perplexidade”.

“Ele (Sendak) sentiu orgulho do filme”, disse Jonze, que também fez um documentário com o escritor de 81 anos, que será exibido pelo canal a cabo americano HBO.

Dunas em vez de florestas

Na maior diferença em relação ao livro, o solitário mas brincalhão Max (o novato Max Records) foge de casa e veleja até um deserto habitado por monstros peludos e com presas, que procuram o tipo de líder que Max quer ser.

O filme foi rodado perto de Melbourne, na Austrália, e, em vez da floresta verde que cresce magicamente no quarto de Max, no original, tem dunas de areia, praias e bosques devastados por incêndios. Tem um clima de filme de arte, algo raramente visto nos filmes infantis de Hollywood.

Os monstros são dublados por atores, entre eles James Gandolfini (“The Sopranos”) e o premiado com o Oscar Forest Whitaker, e ganham substância física com a ajuda de outros atores usando figurinos criados pela Creature Shop, de Jim Henson.

http://g1.globo.com/Noticias/Cinema/0,,MUL1341124-7086,00-FILME+ONDE+VIVEM+OS+MONSTROS+GANHA+BENCAO+DO+AUTOR+DO+LIVRO.html

14
nov
09

Uma visita aos monstrinhos

onde-vivem-os-monstros_1

Matéria publicada no Caderno Folhinha do jornal Folha de São Paulo do dia 7 de novembro de 2009, na página +3

Uma visita aos monstrinhos

Obra ganhou versão para o cinema com estréia prevista para janeiro.

Gabriella Mancini

Depois de meter medo nas crianças e atrapalhar seu sono, os monstros voltam ao lugar que escolheram para chamar de lar.

Mas como será a morada dessas criaturas?

No livro “Onde Vivem os Monstros” (Ed. Cosac Naify, R$ 49), o menino Max é mandado de castigo para seu quarto. De repente as paredes se transformam em floresta, com um rio que o leva à ilha dos monstros.

O livro, escrito e ilustrado por Maurice Sendak em 1963, ganhou prêmios importantes. Foi traduzido par 20 países e agora virou filme (“Where the Wild Things Are”, direção de Spike Jonze), que estréia por aqui dia 15 de janeiro.




Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,489,223 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
dezembro 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 76 outros seguidores

Mais Avaliados