Posts Tagged ‘Lucinda

04
dez
09

As Crônicas de SpiderWick – A Ira de Mulgarath

A série que encantou crianças de todo o mundo, que ganhou uma adaptação para o cinema e esteve presente entre os livros mais vendidos de veículos com grande credibilidade no mundo, como The New York Times, chega ao fim neste volume.

Esta última aventuras da família Grace inicia-se com as crianças voltando para casa, após conseguirem escapar dos anões. Eles estavam exaustos e Jared a cada vez que fecha os olhos só via a cena dos goblins, centenas deles, sob a liderança de Mulgarath, atacando os anões.

Ao chegarem ao portão da residência em que moravam se assustaram ao ver que estava uma bagunça, tudo estava destruído. Notaram que Byron estava voando sob a casa tentando atacar um goblin que estava no telhado. Como se tivesse sido atingida por um jato de água fria, Mallory recupera as forças e parte com tudo para dentro de casa gritando pela mãe. Os gêmeos, ao perceber a encrenca em que eles se meteram e também a sua mãe, correram atrás da irmã.

Dentro de casa viram Tibério com uma aparência péssima, todo coberto de arranhões, dizendo que tudo havia sido culpa dele, pois a magia dele não fora forte o suficiente para deter os goblins e o ogro. O gnomo conta que os goblins amarraram a mãe das crianças e a levaram com eles. Mas ele não fazia idéia de onde eles poderiam estar.

As crianças se dão conta de que eles viram a mãe deles, mas não sabiam que era ela, quando viram Mulgarath se encontrando com o rei dos anões. Pois havia uma pessoa amarrada e encapuzada. Lembram-se que havia um goblin no telhado e eles precisavam pegá-lo antes que Byron o devorasse. Juntos, os Grace subiram as escadas do sótão e do alto ouviram os ruídos. Eles viram que Byron havia encurralado o goblin, que na verdade era Gritalhão. Ao ver as crianças, Gritalhão pede ajuda aos meninos, o que faz com que Jared caísse na risada ao ver que o animal tentava se defender do grifo com um estilingue.

Gritalhão diz que sabe onde fica o esconderijo de Mulgarath e promete levar eles lá. Conta que o ogro construiu um palácio de lixo que é protegido por seu exército de goblins e outras criaturas como os dragões. Aconselha aos meninos não agirem como bobos, pois não dava para entrar no lugar, pois era muito bem protegido.

O Guia de Arthur fazia referência aos dragões, mas o próprio autor nunca havia visto um, apenas ouvira relatos e as histórias eram assustadoras. Eram descritos como seres com dentes afiados, com baba venenosa e tinham tentáculos que pareciam chicotes.

Jared decide ir sozinho falar com os elfos, para pedir ajuda, pois ele precisava falar com Arthur. Ele era o único que podia ajudá-los. A elfa de olhos verdes encontra-se com ele e conta que sua mãe foi levada por Mulgarath, para provar que ele esteve o tempo todo falando a verdade no primeiro encontro e que não estava com o livro, Tibério aparece para a elfa e confirma o que o garoto havia dito.

A elfa promete ajudá-lo se o garoto der a sua palavra de que quando ele possuir o livro de novo entregará para os elfos para que eles possam destruí-lo. Ele concorda então Arthur aparece de dentro das árvores. Jared se apresenta como sobrinho dele e Arthur não acredita. Spiderwick acreditava que havia passado pouquíssimo tempo desde que ele não conseguira mais regressar para casa. Jared então diz a ele que passaram-se 70 anos e que hoje, a sua filha, Lucinda, era uma senhora idosa. Arthur acha aquilo tudo um absurdo e mais uma vez Tibério precisa interferir na discussão e aconselha Arthur a ouvir o garoto. Mas o tataratio das crianças não tinha muito o que dizer de útil, para que pudesse ajudá-los. Apenas alertou Jared que os ogros são criaturas muito poderosas que dominavam com maestria a arte de mudar de forma, inteligentes, astutos, muito cruéis e que nem mesmo os elfos sabiam como detê-lo.

Para surpresa do garoto, o seu irmão gêmeo e a sua irmã apareceram montados em Byron. Simon conta que tem um plano e eles partem para o castelo de Mulgareth para pôr o plano em prática.

Na porta do castelo surge Gritalhão empurrando Jared e Mallory amarrados e dizendo aos goblins que havia capturado as crianças. Eles lutam com os goblins e conseguem adentrar o castelo. Lá encontram Richard amarrado e pendurado por uma corda. As crianças correm ao seu encontro e perguntam o que o pai estava fazendo ali. Desamarram eles e o suposto Richard conta que chegou lá após conversar com a mãe deles e ela ter contado que estava preocupada com as crianças. Jared desconfia da história do pai e ao olhar para o fundo dos olhos dele notou que eles estavam amarelados e Richard foi mudando de corpo e de forma, transformando-se no ogro Mulgareth, que rapidamente pegou os seus irmãos e os fez de reféns.

Do outro lado do cômodo, Jared ouviu um gemido e viu sua mãe acordando. Ele pede que a mãe incentive ao irmãos a correrem. Eles lutam com o malévolo vilão e conseguem destruí-lo.

Quando voltaram para casa, arrumaram toda a bagunça e rapidamente Helen providenciou levar Lucinda de volta para casa e Jared notou que a tia estava bem diferente da última vez que a vira. A família Grace e Lucinda viram uma folha entrar pela janela e havia uma mensagem escrita nela. Dizia que eles deveriam se encontrar com quem enviou a folha e não deveriam esquecer o Guia.

No local combinado eles se encontraram com os elfos que Arthur apareceu também. Ao ver a filha, Arthur perdeu o ar e pede perdão por tudo que aconteceu. Diz que sempre a amou e sempre quis voltar para casa, mas agora ele não podia mais abandonar o mundo das fadas, pois senão viraria pó, afinal havia 70 anos dado como desaparecido. Com essa revelação, Lúcia e os sobrinhos voltam para casa e Jared pensou que tudo estava apenas começando de novo, afinal ele teria muitos desenhos ainda para fazer.

A versão que foi adaptada para o cinema é um pouco diferente do que é narrado no livro, principalmente o final. O encerramento da história no livro é mais triste e ao mesmo tempo esperançoso. O final do filme é mais mágico e feliz. Gosto de histórias para crianças porque nelas tudo pode acontecer e a magia impera, independente de algo ser logicamente possível ou impossível. Por isso, quem também pensa e se sente assim não deixará de gostar de “As Crônicas de Spiderwick”.

30
nov
09

As Crônicas de Spiderwick – O Guia de Campo

 

Qual adulto nunca presenciou ou ouviu falar de crianças que acreditam que dentro do seu armário ou em baixo de suas camas existam monstros ou seres desconhecidos que parecem saídos de um universo paralelo? Por mais que os pais ou os responsáveis lhes diga que não há nada, depois que a imaginação aflorou e deu forma aos seres imaginados, o medo já tomou conta das crianças e o estrago já foi feito. E convencê-las do contrário, vira um esforço enorme e, muitas vezes, sem sucesso.

E essa facilidade que as crianças tem em deixar fluir as idéias e a imaginação é a fonte de criação de muitos autores que se especializaram em criar histórias e livros para os jovens leitores. E, muito de suas histórias, é um questionamento para os que não conseguem penetrar no imaginário infantil: será mesmo invenção? Ou o adulto que diante de seus dias atarefados e ocupados não consegue notar aquilo que os pequenos vem com tanta frequência?

A coleção “As Crônicas de Spiderwick”, escrita pelos autores Tony DiTerlizzi e Holly Black, também está incluída nessa receita bem sucedida de histórias de crianças que enxergam além do que os olhos, muitas vezes, insensíveis dos adultos permitem. O primeiro volume, “O Guia de Campo” conta a história de três crianças, irmãos, que após os pais, Richard e Helen, se separarem mudam-se para uma nova casa. Os garotos são gêmeos, tem nove anos e chama-se Jared Grace e Simon Grace. Mallory Grace é a irmã mais velha e tem 13 anos. A separação dos pais das crianças era muito recente e eles não lidam muito bem com essa nova realidade, principalmente Jared. Helen Grace fica com a guarda dos filhos e, com isso, ela decide mudar-se de Nova York para a Nova Inglaterra, para a mansão da sua tia Lucinda Spiderwick que estava internada em um sanatório.

A casa era antiga, de estilo Vitoriano. Jared ouve um barulho estranho, de alguém ou alguma coisa arranhando a porta, ele acaba achando que é um esquilo e não dá muita importância, mas a noite ele escuta novamente e, dessa vez, os seus irmãos também ouviram. Decidiram então descer para a cozinha para investigar a fonte do ruído.

Mallory, decidida, quebra a parede para verificar e acaba descobrindo o ninho da criatura misteriosa, com panos e jornais velhos. Por trás descobrem um pequeno elevador que deveria ser usado para levar comida e roupas a outros andares. Jared resolve explorar o elevador e termina por descobrir um cômodo esquisito com a pintura do tio deles Arthur Spiderwick. Identifica o local como uma biblioteca secreta que não tinha portas para saída e entrada e as paredes eram abarrotadas de livros. Explorando o local, Jared encontra um enigma em forma de poesia e um livro em especial desperta a sua atenção. O livro em questão chama-se “O Guia de Campo”. Havia um bilhete avisando que ele não deveria ser lido, mas Jared ignorou o aviso e abriu o livro, descobrindo que ele estava cheio de informações sobre fadas e outras criaturas mágicas.

A partir daí coisas muito estranhas começaram a acontecer… Os cabelos de Mallory, misteriosamente e inexplicavelmente são amarrados nas varetas da cabeceira da sua cama, os girinos de Simon, que tem um carinho muito especial por qualquer tipo de animal, aparecem congelados no refrigerador na cozinha e os hamsters de Simon desaparecem como passe de mágica.

Como Jared é um garoto muito levado e travesso e, recentemente, tinha provocado confusões em antigas escolas, acabou levando a culpa por todos os feitos inexplicáveis. Ele, sabendo que não tinha culpa de nada, resolve investigar o que está havendo.

Jared descobre que quem estava provocando os arranhões e barulhos estranhos na casa era um boggart ou um brownie, o guardião da casa. Este estava chateado porque as crianças mexeram no seu ninho e elas decidiram colocar de volta no ninho todos os objetos que encontraram lá, juntamente com um bilhetinho pedindo desculpas. O brownie aconselha a eles que se livrem do livro antes que o pior aconteça. O livro foi escrito por Arthur Spiderwick, o pai de tia Lucinda que fora dado como desaparecido. Era um guia sobre criaturas mágicas, revelando segredos, hábitos, aparência das criaturas mágicas e eles acabam descobrindo que teriam ainda muitas aventuras para viver.

O que os meninos não sabem ainda é que os gêmeos e a esgrimista Mallory teriam que lutar pelo livro enquanto desvendavam e conheciam um mundo incrível e fantástico, para evitar que sérios problemas afetem o mundo.

“As Crônicas de Spiderwick”é recomendado para um público bem jovem e, como deve ser para esse público, a série é repleta de muita aventura e fantasia, brincando no limite entre a ficção e a realidade, a mentira e a verdade no imaginário infantil.




Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1.527.573 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
agosto 2018
S T Q Q S S D
« abr    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 75 outros seguidores

Mais Avaliados