Posts Tagged ‘House of Night

21
nov
10

Tentada, sexto livro da série House of Night

 

“Tentada”, sexto volume da série “House of Night” das autoras mãe, P.C. Cast, e filha, Kristin Cast, chegou ao Brasil em agosto e, como era de se esperar, deu continuidade ao sucesso em críticas e aprovação dos jovens leitores. E este mês já está previsto o lançamento do sétimo volume, “Queimada”.

O que sempre me chamou atenção em relação a essa série, além da combinação que deu muito certo entre vampirismo e bruxaria, é a rapidez com que as traduções estão sendo feitas. Por que geralmente os livros estrangeiros demoram muito tempo para serem lançados no mercado nacional, mesmo quando já foram todos lançados lá fora. E no caso de “House of Night”, chega-se a ter dois ou três lançamentos no mesmo ano. O que deixa os leitores satisfeitos quando estão envolvidos na história e ávidos para saber o que acontecerá em seguida nas aventuras das personagens que habitam o seu imaginário.

A personagem central da história, Zoey, está cada vez mais envolvida com o anjo caído e vilão, Kalona. E passará a ter que enfrentá-lo inclusive em seus sonhos, já que o bonitão tem poderes suficientes para invadí-los. Mas, como sempre, ela tem seus amigos leais para ajudá-la sempre que a situação aperta.

E por falar em situação que aperta, Stevie Rae é quem mais se envolve em confusões e quase perde a vida mais uma vez, por conta de um dos nojentos Haven Morkers, criaturas esquisitas e nefastas que foram geradas pelo fruto dos estupros cometidos por Kalona contra as mulheres do povo da avó de Zoey.

“Tentada” está na média em comparação aos demais volumes. Para quem já vem sendo envolvido pela trama, ele consegue prender a atenção do leitor, no entanto, o considerei com uma narrativa muito lenta, cheia de momentos que se repetem (como no caso dos sonhos de Zoey com Kalona) de forma desnecessária, além de uma perda, que para mim, será irreparável ao longo da história. Até entendo o por que, mas como gosto da personagem, achei que as autoras poderiam ter prolongado a existência dela um pouco mais.

Não tem como não comparar a série com Harry Potter. Inclusive eu não gosto de fazer comparações, pois por mais que os autores, hoje em dia, sigam uma receita que dá certo, eu ainda prefiro focar nas peculiaridades e evitar as comparações. No entanto, a medida que os livros vão sendo lançados, a história vai ficando mais pesada e violenta, mostrando um certo amadurecimento das personagens e do próprio enredo, como aconteceu em HP. A medida que os livros iam sendo escritos, J. K Rowling trabalhava o psicológico das personagens, não apenas por elas estarem ficando mais velhas, mas também pelo próprio rumo que os fatos iam tomando. E, assim como em HP, não duvido nada que o nono e último livro de “House of Night” seja bem mais voltado para um público mais maduro. O que é problemático, nesta história, já que os livros são lançados no Brasil com muito maior rapidez do que os de HP foram. O que proporcionou que as crianças e adolescentes que acompanhavam a série pudessem crescer e amadurecer junto as persongens, e isso não acontece com esta série, afinal com dois a três lançamentos por ano, os leitores continuam praticamente os mesmos.

Para quem começou a acompanhar a série e gosta, não há jeito, vai continuar lendo, até por que a coleção é interessante, apesar de não ter um que de excepcional ou que traga algo absolutamente novo. No entanto, é garantia de uma leitura leve, gostosa, com diálogos engraçados e tiradas, muitas vezes, hilárias, além de personagens interessantes.

Na balança todos os livros da serie conseguem ser bem recomendados e garantem momentos de diversão para os leitores.

16
set
10

Aura Negra – Segundo volume da série Academia de Vampiros

Richelle Mead tem um público alvo e fiel. Na moderna onda vampiresca, ela dá continuidade à série “Academia de Vampiros” com o segundo volume, “Aura Negra”. Assim como a coleção “House of Night”, de P.C. Cast e Kristin Cast, e “Vampire Diaries”, de L. J. Smith, os vampiros de Mead tem as suas peculiaridades e particularidades que os difere dos demais sugadores de sangue da literatura.

Mesmo não tendo alcançado o sucesso estrondoso de “Twilight” de Meyer, “Academia de Vampiros” vem conquistando o seu espaço no universo da literatura e no coração dos adolescentes. Após o terrível confronto vivido por Lissa contra os que são sangue do seu sangue e uma descoberta nada fácil de lidar, a jovem Moroi terá que enfrentar ao lado de Rose, sua melhor amiga, heroína da história e uma grande “dampira” (ai como eu odeio esse termo, é muito brega, mas vamos respeitar as escolhas de Mead) um grande desafio, pois a escola São Vladmir está em estado de alerta.

Uma série de assassinatos a vampiros da dinastia Moroi pelos Strigoi está tirando o sono de maduros e jovens vampiros. O que mais está os intrigando é o fato de haver claros sinais de que há humanos ajudando os poderosos e temidos Strigoi.

Rose sofre uma série de desilusões amorosas e acaba dando uma chance a quem de fato merece o seu amor, mas o destino é mais uma vez cruel com a garota. No entanto, ela é agraciada com a presença mais intensa de sua mãe na sua vida. E, na minha opinião, os momentos em que elas estão juntas, tentando resolver as pendências e diferenças, é um ponto forte da história. O romance eu descarto, afinal já passei da adolescência e os draminhas e medos relacionados ao coração estão muito bem resolvidos.

A história é carregada de suspense e ação. Muito bom para quem gosta deste estilo de leitura, mas quero deixar claro que não é uma história excepcional. Traz alguns elementos novos, mas outros presentes naquela mágica fórmula de “vamos colocar isso na história, pois vamos conseguir um público certo”. Não acho isso errado, mas não enche os olhos do público mais maduro que mesmo assim gosta do gênero infanto-juvenil. Mas, no final, a série me conquistou pelo fato de ter uma escrita gostosa e por ser uma coleção. Adoro livros em série. Vamos ver como serão os demais volumes, pois, como sempre, todos os títulos já foram lançados nos Estados Unidos, mas o Brasil ainda está vendendo apenas os dois primeiros. Se você tem tempo sobrando, ama ler, gosta do gênero infanto-juvenil, muita ação, lutas, vampiros, adolescentes e momentos de diversão, fica a dica!

11
jun
10

Academia de Vampiros – O Beijo das Sombras

Mais uma saga vamp teen está sendo distribuída e muito comentada no mercado editorial brasileiro. Após “Twilight”, “The Vampire Diaries”, “House of Night”, é a vez de “Academia de Vampiros”, da escritora americana Richelle Mead.

“O Beijo das Sombras” abre a série e já está a venda no Brasil desde o ano passado. A história se passa em uma escola de vampiros, a São Vladimir, que funciona mais como um cativeiro, onde os vampiros da casta Moroi se refugiam ao lado dos “dampiros” (sim, isso mesmo, bizarro, mas é assim que a autora denomina os seres meio humanos e meio vampiros). Os dampiros são treinados desde muito jovem para se tornarem os guardiões dos Moroi contra os Strigoi, uma espécie de vampiros imortais que se alimenta do sangue dos Moroi e o objetivo deles é extinguir os Moroi. Estes são vampiros nobres, descendentes da realeza vampiresca.

Rose Hathaway, uma dampira tem uma ligação muito forte com Vaselisa Dragomir, mais conhecida como Lissa, uma vampira Moroi que perdera toda a família em um acidente. Lissa é uma vampira muito especial, não apenas por ser a última da linhagem Dragomir, uma linhagem muito importante e especial para os vampiros, mas porque ela tem poderes fortíssimos que mal utilizado pode levá-la a loucura, ou pior, a se tornar uma Strigoi.

Em “O Beijo das Sombras”, os vampiros Moroi mantém uma relação muito especial com a natureza, desenvolvendo poderes que controlam os elementos. Os vampiros mais poderosos desenvolvem afinidade e controlam o elemento espírito. Aqui neste momento específico, isso me lembrou muito a série “House of Night”, em que os vampiros são também meio bruxos e bruxas.

Como os adolescentes humanos, os vampiros e dampiros de São Vladimir passam os dias preocupados com popularidade, roupas, aceitação, bajulação, festas, paqueras, namoros e amizades verdadeiras.

Rose pressente que o perigo está a solta e próximo e que Lissa corre algum tipo de risco. Decide, assim, retirar Lissa de São Vladimir, uma infração fortíssima, já que a escola deveria ser o local mais seguro para qualquer Moroi. Após fugirem, elas viveram escondidas entre os humanos. Mas como elas conseguiram essa façanha por tanto tempo, com os Strigoi a solta e com sede de sangue? Sorte? Talvez, mas o importante é que Rose e Lissa formam uma dupla e tanto!

Após retornarem para São Vladimir, Lissa e Rose passam por um período bem sinistro. Tendo que enfrentar uma série de acontecimentos bizarros e bem perigosos. Mas para isso, Rose está sendo muito bem preparada para se tornar uma das melhores guaridas do mundo.

A série já tem dois livros lançados no Brasil e é composta de seis volumes. Apesar de ser mais uma série sobre vampiros, a história é bem interessante e, como aconteceu com as outras histórias vampirescas, há as peculiaridades que não dá para comparar com as demais.

Minhas únicas críticas ao livro é a capa, que é TERRÌVEL, horrorosa (principalmente porque é para atrair os adolescentes), e muito sem graça e o termo “dampiro” (dampiro? Qual é!). Fora isso, super recomendo o livro!




Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,443,125 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
março 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 72 outros seguidores

Mais Avaliados