03
jul
10

A História Sem Fim

Michael Ende escreveu, quem sabe, o seu grande, encantador, mais maravilhoso e criativo livro em “A História Sem Fim”, principalmente se levarmos em conta que foi escrito no final dos anos 70. Hoje em dia escrever fantasia é quase tão fácil quanto ter um blog (nossa, será que exagerei?), principalmente se levarmos em conta que antigamente havia escassos recursos. Hoje em dia, exageros a parte, muito pouco se cria, muito se influencia, se copia e por ai vai.

“A História Sem Fim” é um livro singelo que marcou a infância de uma geração inteira de crianças. Eu conheci o livro mais tarde, não era nascida quando o livro foi publicado, mas é uma história fofa e gostaria de tê-la lido quando tinha os meus 12 ou 13 anos. Mas mesmo tendo lido o livro já com um pouco mais que os meus 13 anos, “A História Sem Fim” continuou mantendo o seu encanto, como quando reli depois de adulta.

Ende conta a história de Bastian, um garoto desajeitado e desajustado que não tem um bom relacionamento com o pai, não tem amigos e sofre o que chamaríamos atualmente de bullying na escola. Desengonçado, desajeitado e sem aptidão para esportes, o garoto vivia sozinho e um dia ao fugir de alguns garotos da escola entra em uma velha livraria. Lá encontra o dono sentado em uma cadeira lendo um livro intitulado “A História Sem Fim”. Motivado por uma razão mais forte do que ele, Bastian rouba o livro e foge da livraria.

No sossego do seu lar, Bastian começa a ler o livro e ele se sente atraído de uma forma inexplicável pela história da mesma forma como as personagens da história, do mundo de Fantasia começam, inexplicavelmente, sentir a presença de Bastian.

Aos poucos Bastian vai se tornado parte essencial tanto no mundo de Fantasia quanto na própria história de “A História Sem Fim”. De um garoto rejeitado à um herói mais do que necessário, quase que profético. É assim que Bastian e o mundo ao seu redor passam a vê-lo. Bastian vai viver experiências inesquecíveis e os leitores momentos de leitura muito gostosos.

Uma curiosidade interessante do livro de Ende é que quando a história se passa em Fantasia o texto é impresso em uma cor e quando o texto se passa fora do mundo de Fantasia, no mundo de Bastian, o texto é em outra cor. É algo bobinho, mas um diferencial que entretém e chama atenção dos jovens leitores.

A primeira adaptação de “A História Sem Fim” data de 1984, eu me lembro de ter visto o filme na televisão quando era bem criança, mais como uma aventurazinha em companhia de minha irmã, do que entendendo realmente o que estava vendo. Mal me lembro do filme. Até gostaria de rever. Fui ler algo sobre o filme e todos criticam muito a atuação do garoto que interpreta Bastian. Agora fiquei muito curiosa para rever o filme. Será que encontro?

Anúncios

3 Responses to “A História Sem Fim”


  1. 1 Sandra Oliveira
    julho 3, 2010 às 9:34 am

    Filme anos 80, lembro de ter assistido, mas faz realmente muito muito tempo, também quase não me recordo da história e do filme em si, mas sei que foi mesmo um marco no gênero fantasia, que naquela época, raramente era explorado. Hoje em dia, tudo ficou fácil demais, e aí temos os bons e maus resultados dessa euforia onde todo mundo é capaz de escrever e filmar sobre qualquer coisa.
    São os males da atualidade, fazer o que!? =/

    beijos

  2. 3 bruna
    setembro 8, 2010 às 1:31 pm

    o filme é péssimo, não levando em conta os efeitos especiais que eram escassos na época, mas não segue o livro. E eu já li o livro e amei. Tenho 13 anos, mas odiei o filme.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,470,669 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
julho 2010
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 76 outros seguidores

Mais Avaliados


%d blogueiros gostam disto: