12
jun
10

Série Barsoom – Uma Princesa de Marte

Edgar Rice Burroughs, nascido em 1875, ficou mundialmente conhecido pela sua grande obra “Tarzan”, um clássico da literatura e do cinema.

Apesar de “Uma Princesa de Marte” (primeiro volume de uma série de 11 livros) ter sido escrito em 1917, apenas neste ano o livro ganhou uma tradução para o português. Acredito que por causa de um grande detalhe: o a história do livro já está sendo filmada na Inglaterra e chegará em 2012 aos cinemas. Já virou moda as adaptações indiscriminadas de livros de sucesso.

O livro de Burroughs conta a história de John Carter, um ex-capitão confederado que ao ser perseguido por índios no Arizona, acaba se refugiando em uma caverna. Sem qualquer explicação ele se vê fora de seu corpo e transportado para Marte. Os marcianos ou melhor, os barsoomianos, são descritos como seres com características inseticídeas, são grandes, corpulentos e desprovidos de sentimentos afetivos, mas cheios de regras e moral.

Apesar de Barsoom, nome dado pelos habitantes do planeta, ser um local inóspito, seco e com pouca vida, há alimentos nutritivos. E a imaginação de Burroughs ao descrever Marte é sensacional. De planeta inabitável, nos tornamos testemunhas da existência de algumas formas de vida bastante interessantes.

Durante o tempo que passa em Marte, John Carter consegue o respeito do povo do planeta, faz sucesso como um guerreiro, ganha alguns amigos que serão leais e vemos surgir nele um herói.

Para surpresa de Carter e dos leitores, há humanos em Marte. Mas não como nós, eles tem uma coloração diferente, modos e comportamentos também diferentes. Nas suas aventuras em Barsoom, John acaba se envolvendo em conflitos, fugas, batalhas e se apaixona por uma encantadora princesa.

É um ótimo livro, maduro para as dicas do que eu frequentemente lanço no blog. Não o considero juvenil, mas por ter muitas aventuras, vai atrair muitos adolescentes, principalmente quando a história chegar aos cinemas e sem contar que o protagonista nas telonas será o ator Taylor Kisch, o Gambit de X-Men (referência que sempre atrai muitos jovens).

Temos que levar em consideração a época em que o livro foi escrito, como foi uma obra revolucionária e sem contar que foi o grande inspirador de James Cameron para criar “Avatar”. Cá para nós, o grande inspirador não, parece um decalque. James Cameron retirou váaaarias idéias de Burroughs para o seu filme, inclusive a constituição física dos barsoomianos. Tudo bem que na minha imaginação, conforme a descrição, os habitantes de Pandora são muito mais gatinhos. No entanto, os monstros de “Avatar” seguem bem ao estilo dos habitantes estranhos de “Uma Princesa de Marte”.

Mas enfim, quem sou eu para sugerir que Cameron fez mais do que se inspirar no autor de Tarzan? Para saber do que falo, só mesmo lendo o livro. E no mais, vale a pena ler. É uma leitura do gênero pulp, muito comum (e pouco valorizada) no início do século XX, e que hoje classificaríamos como ficção científica.

Anúncios

4 Responses to “Série Barsoom – Uma Princesa de Marte”


  1. 1 Sandra Oliveira
    junho 12, 2010 às 10:05 pm

    Que interessante! E mais ainda que terá adaptação para o cinema. É incrível a velocidade com que, ultimamente, se transformam livros em filmes! As vezes me assusta! Porque como já até comentamos eu acho, as adaptações ficam sempre devendo à obra literária. O último H.Potter é um exemplo disso: muitas modificações, partes importantíssimas simplesmente excluídas no filme, são detalhes que me deixaram muito descontente com o filme. Tenho a mesma impressão de que isso acontecerá também em Twilight no próximo Eclipse e a parte seguinte, final, ainda bem!

    E Avatar? acredite, na época de lançamento do filme nos cinemas não tive a menor vontade de assistí-lo e estou com ele agora, mas não vi ainda, resolvi adiar para julho, férias, já que tem nada menos que 3 horas de filme =P

    mas vou anotar essa dica de livro também! Tenho descoberto muita coisa boa por aqui!

    um grande beijo 🙂

  2. junho 13, 2010 às 9:39 am

    O livro é bem legal e muito interessante mesmo =)
    A impressão que tenho é que as produtoras estão muito acomodadas com histórias de sucesso e um bom roteiro que já foi previamente aprovado por inúmeros leitores. É mais fácil produzir algo que já deu certo do que criar algo novo. Uma pena! E há sempre aquele risco de destruir as histórias, porque como você mesma disse, muita coisa boa, importante e interessante acaba ficando de fora, pois não há como se colocar tudo e nem sempre a seleção do que deve entrar corresponde aquilo que os leitores consideram como o melhor.
    Avatar eu também não vi nas primeiras semanas no cinema. Não gosto de muvuca e confusão. Então quando a agonia da estreia passou eu fui conferir. Não sei se fui do contra, mas não achei o filme aquela maravilha que todo mundo dizia. É um bom filme, mas achei muito longo e como fico agoniada de ficar muito tempo parada, isso acabou prejudicando muito a minha atenção ao filme.
    Fico muito feliz que as minhas dicas e impressões sobre os livros estão sendo bem aproveitadas =)
    Beijos

  3. 3 Mateus Carvalho
    junho 14, 2010 às 12:29 pm

    Mel,

    gosto demais deste livro. muito boa essa dica. eu li em ingles, porque achava que nunca viria a chegar ao Brasil.
    um beijo do Mateus


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,469,944 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
junho 2010
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 76 outros seguidores

Mais Avaliados


%d blogueiros gostam disto: