30
nov
09

As Crônicas de Spiderwick – O Guia de Campo

 

Qual adulto nunca presenciou ou ouviu falar de crianças que acreditam que dentro do seu armário ou em baixo de suas camas existam monstros ou seres desconhecidos que parecem saídos de um universo paralelo? Por mais que os pais ou os responsáveis lhes diga que não há nada, depois que a imaginação aflorou e deu forma aos seres imaginados, o medo já tomou conta das crianças e o estrago já foi feito. E convencê-las do contrário, vira um esforço enorme e, muitas vezes, sem sucesso.

E essa facilidade que as crianças tem em deixar fluir as idéias e a imaginação é a fonte de criação de muitos autores que se especializaram em criar histórias e livros para os jovens leitores. E, muito de suas histórias, é um questionamento para os que não conseguem penetrar no imaginário infantil: será mesmo invenção? Ou o adulto que diante de seus dias atarefados e ocupados não consegue notar aquilo que os pequenos vem com tanta frequência?

A coleção “As Crônicas de Spiderwick”, escrita pelos autores Tony DiTerlizzi e Holly Black, também está incluída nessa receita bem sucedida de histórias de crianças que enxergam além do que os olhos, muitas vezes, insensíveis dos adultos permitem. O primeiro volume, “O Guia de Campo” conta a história de três crianças, irmãos, que após os pais, Richard e Helen, se separarem mudam-se para uma nova casa. Os garotos são gêmeos, tem nove anos e chama-se Jared Grace e Simon Grace. Mallory Grace é a irmã mais velha e tem 13 anos. A separação dos pais das crianças era muito recente e eles não lidam muito bem com essa nova realidade, principalmente Jared. Helen Grace fica com a guarda dos filhos e, com isso, ela decide mudar-se de Nova York para a Nova Inglaterra, para a mansão da sua tia Lucinda Spiderwick que estava internada em um sanatório.

A casa era antiga, de estilo Vitoriano. Jared ouve um barulho estranho, de alguém ou alguma coisa arranhando a porta, ele acaba achando que é um esquilo e não dá muita importância, mas a noite ele escuta novamente e, dessa vez, os seus irmãos também ouviram. Decidiram então descer para a cozinha para investigar a fonte do ruído.

Mallory, decidida, quebra a parede para verificar e acaba descobrindo o ninho da criatura misteriosa, com panos e jornais velhos. Por trás descobrem um pequeno elevador que deveria ser usado para levar comida e roupas a outros andares. Jared resolve explorar o elevador e termina por descobrir um cômodo esquisito com a pintura do tio deles Arthur Spiderwick. Identifica o local como uma biblioteca secreta que não tinha portas para saída e entrada e as paredes eram abarrotadas de livros. Explorando o local, Jared encontra um enigma em forma de poesia e um livro em especial desperta a sua atenção. O livro em questão chama-se “O Guia de Campo”. Havia um bilhete avisando que ele não deveria ser lido, mas Jared ignorou o aviso e abriu o livro, descobrindo que ele estava cheio de informações sobre fadas e outras criaturas mágicas.

A partir daí coisas muito estranhas começaram a acontecer… Os cabelos de Mallory, misteriosamente e inexplicavelmente são amarrados nas varetas da cabeceira da sua cama, os girinos de Simon, que tem um carinho muito especial por qualquer tipo de animal, aparecem congelados no refrigerador na cozinha e os hamsters de Simon desaparecem como passe de mágica.

Como Jared é um garoto muito levado e travesso e, recentemente, tinha provocado confusões em antigas escolas, acabou levando a culpa por todos os feitos inexplicáveis. Ele, sabendo que não tinha culpa de nada, resolve investigar o que está havendo.

Jared descobre que quem estava provocando os arranhões e barulhos estranhos na casa era um boggart ou um brownie, o guardião da casa. Este estava chateado porque as crianças mexeram no seu ninho e elas decidiram colocar de volta no ninho todos os objetos que encontraram lá, juntamente com um bilhetinho pedindo desculpas. O brownie aconselha a eles que se livrem do livro antes que o pior aconteça. O livro foi escrito por Arthur Spiderwick, o pai de tia Lucinda que fora dado como desaparecido. Era um guia sobre criaturas mágicas, revelando segredos, hábitos, aparência das criaturas mágicas e eles acabam descobrindo que teriam ainda muitas aventuras para viver.

O que os meninos não sabem ainda é que os gêmeos e a esgrimista Mallory teriam que lutar pelo livro enquanto desvendavam e conheciam um mundo incrível e fantástico, para evitar que sérios problemas afetem o mundo.

“As Crônicas de Spiderwick”é recomendado para um público bem jovem e, como deve ser para esse público, a série é repleta de muita aventura e fantasia, brincando no limite entre a ficção e a realidade, a mentira e a verdade no imaginário infantil.

Anúncios

2 Responses to “As Crônicas de Spiderwick – O Guia de Campo”


  1. 1 lucas
    março 6, 2010 às 8:01 pm

    gostei muito de filme quria ver o guia de campo original

  2. novembro 16, 2011 às 8:50 am

    gostei do primeiro e pretendo comprar + os 3


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,480,641 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
novembro 2009
S T Q Q S S D
« out   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 76 outros seguidores

Mais Avaliados


%d blogueiros gostam disto: