25
nov
09

‘A cada filme, quase tenho um ataque de pânico’, diz estrela de ‘Crepúsculo’

‘A cada filme, quase tenho um ataque de pânico’, diz estrela de ‘Crepúsculo’

Kristen Stewart e Taylor Lautner falaram ao G1 sobre ‘Lua nova’.
O longa, segundo da franquia, estreia nos cinemas em 20 de novembro.

03/11/09 – 08h52 – Atualizado em 04/11/09 – 08h49

Débora Miranda

Do G1, em São Paulo

 

A rápida passagem dos atores Kristen Stewart e Taylor Lautner pelo Brasil, neste fim de semana, vai deixar saudades nos fãs. Centenas deles passaram o sábado (31) e o domingo (1º) em frente ao hotel no qual a dupla estava hospedada, com cartazes e mensagens de amor, promovendo momentos de histeria generalizada sempre que alguém surgia na janela.

Junto com Robert Pattinson, Kristen e Lautner formam o trio protagonista de “A saga Crepúsculo: Lua nova”, filme de vampiros baseado na série de livros de mesmo título, que estreia nos cinemas no próximo dia 20. Os atores estiveram no Brasil justamente para falar sobre o segundo longa da franquia. E apenas sobre isso, já que questões sobre vida pessoal foram vetadas, assim como sobre “Eclipse”, a terceira parte da história.

Os atores concederam uma entrevista coletiva à imprensa e algumas exclusivas, das quais o G1 participou. Entre outros assuntos, eles comentaram sobre a evolução do primeiro filme para o segundo, sobre a história de amor que o filme aborda e sobre a pressão que é fazer parte do maior fenômeno adolescente da atualidade.

Jacob (Taylor Lautner) e Bella (Kristen Stewart) em cena de ”Lua nova” (Foto: Divulgação)

 

Pressão em fazer “Crepúsculo”

Kristen Stewart – Você só deve se preocupar com aquilo que pode controlar, e dar o melhor de si. Me sinto pressionada toda vez que vou fazer um filme, quase tenho um ataque de pânico. E sempre será assustador, porque cada um tem uma impressão e uma interpretação diferentes do livro. Então, é uma pressão enorme. Mas eu acho que a única forma de fazer um bom trabalho é se você tiver uma razão para isso.

Taylor Lautner – Você pode olhar como pressão ou como motivação. E é nisso que estamos tentando nos concentrar.

Kristen – E é muito motivador. Especialmente quando as pessoas lá fora vêm falar com você chorando: ‘Muito obrigada!’. Eu penso: ‘Nossa! Espero que elas gostem mais do próximo”. E acho que elas gostarão. Eu amei o segundo.

Evolução de “Crepúsculo” para “Lua nova”

Lautner – Eu não tive muita oportunidade de trabalhar com a Catherine Hardwicke [diretora de ‘Crepúsculo’], porque fiz poucas cenas do primeiro filme. Mas tive uma experiência maravilhosa com Chris Weitz [diretor de ‘Lua nova]. Ele é um cara muito talentoso, tudo o que ele fez no filme ficou muito bom, foi uma experiência maravilhosa.

Kristen – Quando você trabalha com um diretor que é tão legal e tão atencioso, você se sente segura em fazer outras coisas, em ousar. Há muita pressão envolvida, pelo filme ser baseado nesse livro que foi lido por tanta gente. Chris, sem se esquecer disso, nos deixou conhecer nossos personagens e acho que isso melhorou muito o filme. Mas acho que a grande diferença entre os dois é que “Crepúsculo” não começou tão grande, era tudo em menor escala. Catherine era uma diretora de filme independente, tinha um sentimento e um olhar que combinavam com isso. “Lua nova” é um pouco mais bem pensado e maior.

A luta de Lautner pelo papel

Kristen – Na cabeça de todo o elenco, Taylor tinha o papel. Nós sabíamos que ele era o cara certo. A mídia fez parecer que houve uma grande briga quanto a isso, mas não houve. O estúdio precisava apenas se sentir seguro, ter a certeza de que era ele o ator ideal para o personagem.

Lautner – Durante aquele tempo, ainda não havia diretor definido [para ‘Lua nova’], e precisavam decidir isso antes de qualquer outra coisa. Me foquei no que eu podia fazer, que era me preparar física e intelectualmente para o Jacob. Foi um trabalho duro e levou um tempo. Eu comecei literalmente no dia seguinte ao fim das filmagens de “Crepúsculo”. Tinha que ganhar massa muscular e foi o que eu fiz: muita malhação, muita alimentação e shakes de proteína. E deu certo.

Mais que uma história de vampiros

Lautner – Eu não era um grande fã de vampiros antes dos filmes, nem de lobisomem. O filme não é sobre vampiros ou lobisomens, é sobre o relacionamento desses personagens. E o fato de ter lobisomens e vampiros envolvidos diferencia isso e potencializa tudo, torna a história mais interessante. Todo mundo pode se identificar com eles, em qualquer lugar do mundo.

Kristen – É uma boa metáfora para qualquer relacionamento difícil em que as pessoas têm que fazer concessões, entende? Talvez esse seja um exemplo estranho, mas é como se você estivesse namorando um viciado em drogas e estivesse apaixonada por ele. E aconteceu de ele ser um vampiro. É altamente emocional, não é apenas um término de relacionamento normal. Em “Lua nova”, quando Edward deixa Bella, não é como se o seu namorado te deixasse. O fato de eles serem vampiros e lobisomens coloca essa história de amor no nível mais extremo que possa haver.

Kristen Stewart e Robert Pattinson: ‘Bella e Edward são almas gêmeas’, diz a atriz (Foto: Divulgação)

 

Edward ou Jacob?

Lautner – Jacob e Edward são caras totalmente opostos. É uma questão de direita ou esquerda.

Kristen – É com Jacob que ela deveria estar. Na teoria, ele é absolutamente perfeito para ela. Ela não tem que pensar tanto quando está com ele, ela se diverte, ela é ela mesma. Todo aquele sentimento de insegurança desaparece completamente. Mas infelizmente as meninas não tomam as melhores decisões por elas mesmas. E há algo em Edward… Bem, eles são almas gêmeas. E se você acredita em destino, Jacob não tem que ficar com Bella, ele tem que ser seu melhor amigo, que é justamente o que ele é. Você tem que amar alguém, não procurar apenas conforto.

Fenômeno vampiresco

Kristen – É uma moda, é um assunto interessante. Ele levanta tantas questões: como seria viver para sempre? Existe algo após a vida? Acho que é popular e está na moda atualmente, então as pessoas estão tentando ganhar em cima disso. Mas ao mesmo tempo estou feliz que isso esteja acontecendo, porque é muito interessante. E pelo menos uma vez algo que tornou popular vale a pena.

 

http://g1.globo.com/Noticias/Cinema/0,,MUL1364244-7086,00-A+CADA+FILME+QUASE+TENHO+UM+ATAQUE+DE+PANICO+DIZ+ESTRELA+DE+CREPUSCULO.html

Anúncios

0 Responses to “‘A cada filme, quase tenho um ataque de pânico’, diz estrela de ‘Crepúsculo’”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,461,951 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
novembro 2009
S T Q Q S S D
« out   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 76 outros seguidores

Mais Avaliados


%d blogueiros gostam disto: