20
nov
09

Crepúsculo

Eu me lembro de quando estava cursando uma disciplina do sexto período na faculdade e tinha um colega que conversava bastante comigo sobre literatura. Sempre trocávamos dicas de livros e, sinceramente, sempre tive um pouco de dificuldade em encontrar pessoas que tenham esse mesmo interesse que eu. Ele comentou que tinha ido a uma livraria no final-de-semana e havia comprado um livro (“Crepúsculo”) que estava em lançamento, sobre vampiros. Ele achou a história muito interessante e me indicou dar uma olhada. A princípio não me interessei muito, mas fui procurar pelo livro. A história não despertou totalmente a minha curiosidade. Mas comecei a ler e tive uma surpresa muito agradável.

Pensei que o livro fosse dedicado ao público mais velho, mas a medida que avaliei a história, a linguagem e as descrições, percebi que atingiria mais diretamente aos jovens e, principalmente, às garotas. Afinal os meninos, geralmente, gostam de uma literatura com um ritmo mais rápido e com menos romance. Edward, para eles é retrógrado com todo aquele amor romântico e, para as meninas, um sonho de consumo e o protótipo do príncipe encantado da era moderna. Fiquei ainda mais curiosa quando soube que havia a especulação para uma produção para o cinema.

“Crepúsculo” é o primeiro volume da saga vampiresca escrita pela autora americana Stephenie Meyer. O ponto de vista da história é narrado pela protagonista, Isabella Swan, que cresceu com pais separados, morava com a  mãe, Rene e o padrasto, mas muito a contragosto, teve que ir morar por um tempo com o pai, Charlie, um policial na cidadezinha mais chuvosa dos Estados Unidos, Forks, em Washington. Bella é descrita como uma adolescente tímida e desajeitada, mas ela desperta a curiosidade e atenção de toda a cidade assim que chega. É bem recebida e faz novos amigos, como Jessica, Tyler, Angela, Eric e Mike, mas mesmo assim, ela sente que não se encaixa e considera a cidade um tédio. Apesar de Bella detestar a cidade e não se sentir a pessoa mais confortável do mundo em ter que morar com Charlie, ia levando a vida numa boa, sem maiores problemas, até frequentar as aulas de biologia.

Já na primeira aula, Bella percebe que o seu colega de mesa de estudo é um dos garotos descritos como estranhos da família Cullen, mas que para ela ele é descrito como “perfeito”. No entanto, ele demonstrou sentir um verdadeiro desprezo por ela assim que ela se dirige à mesa. Assim que Bella se senta ele sai e a sua expressão a deixa atordoada e, ao mesmo tempo, arrasada. Ele parecia detestá-la. Bella descobre que ele havia se dirigido a coordenação da escola solicitando que o trocassem de turma nas aulas de biologia, deixando-a ainda mais perturbada. Recebendo um não como resposta, Edward teria mesmo que assistir as aulas próximos a Bella. Mas nas aulas seguintes ele, misteriosamente, se ausenta. O que chama a atenção de Bella, que percebe não apenas a sua ausência, mas a de todos os Cullen. Curiosa, ela descobre que eles saíram para para um passeio a campo aberto, atividade que todos da família faziam juntos nos raros dias ensolarados da cidade.

Ao regressar, Edward se mostra mais aberto e mais simpático a Bella, chegando até mesmo a pedir desculpas pelo seu comportamento anterior. Eles começam a se dar bem e despertam curiosidade em alguns alunos da escola. Mike não se mostra muito satisfeito com esse relacionamento, mas não passa de ciúmes, e os outros Cullen a olhavam com uma distância reservada.

Um dia após o término das aulas, Bella estava no estacionamento indo em direção a sua velha caminhonete quando surge um carro desgovernado em sua direção. Do nada Edward surge e evita que aconteça uma tragédia. Consegue parar o veículo que ia em direção a Bella e ela sai ilesa do acidente. Mas nota que o local do carro onde Edward colocou a mão impedindo o impacto, ficou uma mossa profunda. Ela achou aquilo muito estranho e quando tentou conversar com ele a respeito, ele diz que ela estava confusa e não fez nada demais, desconversando e pedindo que ela esqueça o assunto.

Os novos amigos de Bella a convida para um passeio na praia. Bella comenta com Edward e pergunta se ele não quer se juntar ao grupo. Quando Edward descobre para onde ela vai, declina ao convite de forma estranha. Na praia ela reencontra o amigo de infância, Jacob, pertencente a tribo indígena local, Quileute. Curiosa sobre Edward e sua família, Bela se aproveita do interesse que Jacob demonstra ter por ela, para tirar do garoto as informações que precisava. O menino revela a ela que os Cullen não podem entrar em território da reserva, pois os seus ascendentes Quileute tinham um acordo firmando com os vampiros de respeito pelo território um do outro. Porém Jacob revela que tudo isso não passa de lenda. Mas Bella fica com uma pulga atrás da orelha.

Após isso ela pensa em quem os Cullen realmente sejam. Relaciona todos os acontecimentos anteriores e chega a conclusão de que eles eram vampiros.

Bella vai com as amigas a uma cidade vizinha, chamada Port Angeles, para fazer compras. Entediada com as amigas provando vestidos, sai pela cidade a procura de uma livraria e diz a elas que as encontraria para jantarem. Bella acaba se deparando com um grupo de homens que a perseguem. Quando a alcançam, Edward aparece num carro salvando-a, mais uma vez. Bella fica intrigada com a chegada inesperada de Edward e ele demonstra estar com muita raiva dos homens e acaba desabafando dizendo que eles pensaram coisas muito ruins para fazer com Bella e estava com vontade de matá-los.

Eles se dirigem ao restaurante da cidade, onde Bella encontraria as amigas, mas eles chegam muito tarde, já quando elas estavam indo embora. Mas Bella fica para jantar com Edward e depois ele a levaria para casa. Bella nota que ele nunca comia, nem na escola e nem lá no restaurante. Bella, na volta, no carro discute com Edward a respeito das suas teorias. Ele então a leva para a floresta e confirma o que ela pensa que ele seja. E mostra a ela todas as suas capacidades como vampiro. Confessa para Bella que sentiu muito desejo de beber o sangue dela e, com isso, justifica o seu comportamento no primeiro dia da aula de biologia. Diz que o sangue dela tem o cheiro mais gostoso de todos que ele já havia sentido.

Edward releva também a sua história e o seu poder especial: ler mentes. Mas conta que nunca conseguiu ler a mente de Bella, o que sempre o deixou curioso. Os outros vampiros também tinham poderes especiais e individuais. Ele destaca que sua irmã Alice era capaz de prever o futuro, o outro irmão Jasper, o de controlar e equilibrar as emoções humanas. Edward conta que a sua família é diferente dos outros vampiros, pois Carlisle é muito pacífico e estabeleceu como regra para toda a sua família que os Cullen não beberiam sangue humano e sim sangue dos grandes animais da floresta. Explica que quando eles estão com “sede” a coloração dos olhos fica mais vermelha e quando saciados eles ficam com os olhos caramelados. Bella, realmente é uma menina diferente, se fosse qualquer outra adolescente da cidade, ficaria aterrorizada, mas ela ficou apenas cada vez mais fascinada e curiosa a respeito da família de Edward, sua história e a respeito dos vampiros.

Diante de tantas diferenças e problemas que essa relação poderia significar e ter, eles assumem o namoro. Edward então leva Bella para conhecer a sua família, os pais, Carlisle e Esme e os irmãos, Emmet, Rosalie, Jasper e Alice, que se tornou uma grande amiga de Bella. Por outro lado, Rosalie demonstra ficar incomodada com a presença de Bella e com a relação que ela constrói com o irmão. Ela fica muito encantada com a grande casa branca e aberta na floresta, onde a família morava. Com o fato de Bela ter ficado curiosa com o fato de não haver caixões, Edward explica que isso tudo não passa de mito e lenda, afinal os vampiros não dormiam, não havendo necessidade de caixões para dormir.

Concomitante as descobertas feitas por Bella, alguns acontecimentos estranhos acontecem em Forks. Montanhistas estavam desaparecendo e aparecendo mortos e um amigo de Charlie foi assassinado. Comovendo a toda a cidade e também despertando os institutos protetores dos pais. Charlie dá a Bella um spray de pimenta para ela se defender. Mas ele ainda não sabia quão pouco uso o spray teria para os reais causadores de tanta confusão.

Após algumas semanas, a família marca um jogo de beisebol na clareira da floresta. Todos estavam se divertindo quando no meio do jogo aparecem três vampiros intrusos. Apesar de toda preocupação e planos da família para Bella não ser notada nem sentida, um vento contrário estraga tudo e Jasper, um vampiro caçador fica enlouquecido de vontade de beber o sangue de Bella. Edward e os demais preparam um plano de defesa, eles lutam e Edward foge com Bela.

Um plano foi feito para proteger a menina e a sua família. Bella teve que mentir para o pai dizendo que tinha rompido com Edward e queria ir embora, para ficar com a mãe. Charlie fica arrasado e também com muito ódio de Edward.

Bella volta para sua cidade natal, Phoenix, no Arizona, na companhia de Alice e Jasper. Eles se hospedam em um hotel enquanto o resto da família tenta localizar e matar James. Como um bom vampiro farejador, James percebe que os Cullen tentaram despistar Bella e ele consegue descobrir onde ela está. O telefone celular de Bela toca e ela vê que a chamada foi feita de sua casa, preocupada, atende. Sua mãe parece estar desesperada e o tempo inteiro chama o seu nome. James fala com Bella e diz que sua mãe será morta se ela não for ao encontro dele na antiga escola de Balet que a menina frequentava. Em um momento de distração de Alice e Jasper, Bella foge e vai ao encontro de James, mas quando chega lá descobre que tudo era uma armadilha. O vampiro pegou uma antiga fita caseira em que Bella se escondia e sua mãe ficava desesperada a sua procura e utilizou as frases de Rene para arrastar Bella para a morte.

James investe contra Bella, faz um vídeo enquanto a tortura. Em uma queda, Bella se corta em cacos de vidros, sangrando e despertando os desejos mais sombrios de James que não resiste e morde a mão da garota. Alice nota a ausência de Bella e usa seus poderes para descobrir onde ela está. Consegue falar com Edward e eles vão em defesa de Bella. Quando James estava mordendo a mão de Bella, os Cullen chegam e Edward a salva mais uma vez. Suga o sangue dela para retirar o veneno que a transformaria em vampira. Parecia que ele não conseguiria parar de sugar o seu sangue, tamanho o frenesi que demonstrava estar sentindo, mas Carlisle o desperta do seu transe e Bella é levada para um hospital.

Após após dias no hospital, Rene volta de viagem para ver como estava a filha e Edward finge estar dormindo próximo a cama de Bella para ouvir a conversa dela com a mãe. Bella retorna a Forks e vai, contra a sua vontade, ao baile anual da escola. Lá, a sós, ela insiste para ele a transformar em vampira, idéia que Edward rejeita e é enfático na sua decisão.

“Crepúsculo” é um sucesso de vendas, traduzido para 37 idiomas, tendo uma grande aceitação e receptividade dos leitores, principalmente do público jovem. O romance foi escolhido como o melhor da década pela Amazon, ganhou diversos prêmios, incluindo o “Top 10 Livros para Jovens Adultos” da American Library Association, entrou na lista de Best sellers do New York Times e Best seller de 2008, no USA Today. No Brasil, os livros de Meyer emplacam há meses, as primeiras colocações nas posições de mais vendidos em diversos veículos de comunicação diferentes. O primeiro e o segundo livro da série ganharam uma adaptação para o cinema. Para mim, é um livro que recomendo a todo adolescente ler, pois está repleto de angústias e incertezas típicos da juventude, além de garantia de muitos momentos de diversão e lazer.

Anúncios

0 Responses to “Crepúsculo”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,470,669 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
novembro 2009
S T Q Q S S D
« out   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 76 outros seguidores

Mais Avaliados


%d blogueiros gostam disto: