16
nov
09

Artemis Fowl – O Menino Prodígio do Crime

1 - o menino prodígio do crime

“Artemis Fowl – O Menino Prodígio do Crime” é o primeiro volume da série Artemis Fowl, escrito pelo autor irlandês Eoin Colfer. A série é para crianças e jovens, mas abarca uma grande leva de fãs adultos. O que mais chama atenção na história é o fato de que o personagem principal é marcado pela figura do anti-herói. Um misto de gêneros, tais como o policial, magia, fantasia, conto de fadas, tecnologia e muita ação, que agrada tanto a meninas, como principalmente aos meninos. Os acontecimentos são sequencias com muita velocidade, com ação atrás de ação, diálogos rápidos e curtos, cheio de tiradas inteligentes e engraçadas. Quando li a série não conseguia parar. A escrita de Colfer é de tirar o fôlego e o leitor que ler toda a história de uma só vez.

No primeiro volume conhecemos o jovem, pessimista, mal-humorado, racional e frio Artemis Fowl, único herdeiro da fortuna da família Fowl. Família esta, lendária e composta de personagens do submundo e bastante conhecida pela sua na arte da trapaça. Com apenas 12 anos, Artemis já possui o maior QI da Europa e uma ética própria (ou falta de ética, como queira chamar) utilizando a sua vasta inteligência para fins não muito nobres, sendo considerado um gênio do crime mesmo com sua tenra idade.

O pai de Artemis misteriosamente desaparecera, deixando uma esposa que ficou alienada desde então e um filho que resolve assumir a responsabilidade de resgatar a fortuna da família. Para isso, bola um plano que pode acabar mergulhando o planeta em uma guerra entre espécies.

Isso porque utilizando tecnologia de ponta e seus dons criminosos, ele acaba descobrindo no Vietnã uma fada decadente que se vende por bebida e a chantageia exigindo um livro, o Livro das Fadas, que contém segredos sobre os seres desta espécie que são conhecidos por terem muito ouro. A fada não dá muita importância ao fato porque o livro está escrito em gnomês, o idioma ancestral das fadas, e o humano jamais conseguiria decifrar as mensagens que ele contém. Isso porque ela não conhecia a fama e os dons do persistente Artemis Fowl.

De volta a mansão dos Fowl, o garoto não descansa, trabalha incansavelmente dia e noite com a ajuda de seu supercomputador para decifrar os códigos e traduzir os textos do livro. Dando início a uma série de acontecimentos que vão abalar estruturas.

Após conseguir decifrar o código e tomar conhecimento dos segredos das fadas, o menino monta um plano para roubar a fortuna imensa e, muito bem protegida, em ouro do “povo de baixo”. Para isso, ele conta com a ajuda de seu fiel amigo e guarda-costas, o brutamontes Domovoi Butler. Alto e forte que pode matar uma pessoa facilmente sem usar armas. Então, seqüestra uma fada, a Capitão Holly Short que faz parte da tropa de reconhecimento da equipe da Liga de Elite da Polícia (LEP), LEPrecon, enquanto ela fazia o processo de renovação de magia.

O que é uma surpresa para o garoto é que ele não sabia que a elfa Holly fazia parte da LEP, o que ocasiona do seqüestro uma série de fatos que vai marcar e afetar tanto o povo das fadas quanto a espécie humana. Enquanto Artemis só pensa no ouro exigido pelo resgate, o povo das fadas tenta resgatar com segurança a capitã.

Nesse meio tempo personagens importantes e interessantíssimas são acrescentadas na história, garantindo momentos de muita ação, emoção e risos. Entre eles Juliet Butler, irmã de Butler, o segurança de Artemis, treinada na mesma academia do irmão; o rabugento e estressado Comandante da LEPrecon Julius Raiz; Potrus, um centauro completamente paranóico e o ser mais inteligente do povo das fadas; Palha Escavator, um anão hilário, completamente peludo, cleptomaníaco e o maior ladrão de todos os tempos do povo das fadas.

Após descobrir a identidade de Holly, Artemis rouba os seus aparelhos eletrônicos de policial e tenta atacar o povo das fadas com eles. Quando as negociações do seqüestro são iniciadas, uma verdadeira batalha se dá entre os seres das duas espécies. Mas as aventuras envolvendo ambas está apenas começando. Os demais livros que compõem a série são maravilhosos e é garantia de momentos muito divertidos e descontraídos para os jovens leitores. Muito bom!

 artemis fowl 1

Anúncios

3 Responses to “Artemis Fowl – O Menino Prodígio do Crime”


  1. 1 kadu
    março 16, 2010 às 5:26 pm

    kd o filme? quero ver o filme

  2. 3 kadu
    março 16, 2010 às 5:27 pm

    li o hq, show. mas quero ver o filme


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Melissa Rocha

Jornalista apaixonada por cachorros e literatura, principalmente o gênero infanto-juvenil. Torcedora (e sofredora) do Palmeiras e Bahia. Fã de Drew Barrymore, Dakota Fanning, Anthony Kiedis e Red Hot Chili Peppers, All Star e Havaianas.

Blog Stats

  • 1,469,938 hits

No Twitter

RSS Ocasional

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
novembro 2009
S T Q Q S S D
« out   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Páginas

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 76 outros seguidores

Mais Avaliados


%d blogueiros gostam disto: